Bom dia, Investidor! 24 de maio de 2018

LinkedIn

Esse é o Bom Dia, Investidor, com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir! 

Para saber o que aconteceu ontem após o fechamento do mercado, confira o nosso Boa noite, Investidor!

Pré Market

Os protestos de caminhoneiros entram no quarto dia e o anúncio da Petrobras, ontem à noite, de cortar o preço do diesel em 10% por 15 dias – de modo a dar uma “contribuição para a construção de um ambiente de trégua” – não deve ser suficiente para interromper a paralisação. Da mesma forma, a aprovação na Câmara do projeto que zera o PIS/Cofins sobre o combustível até o fim do ano tampouco deve ser o bastante.

Isso porque o recado de um dos líderes grevistas é claro: não adianta baixar (o preço) agora e aumentar de novo mais à frente. Por isso, a manifestação, que começou na segunda-feira, não tem data para acabar. Duas reuniões de negociação com o governo estão marcadas para hoje, mas as expectativas são reduzidas, mesmo após algum avanço na pauta de reivindicação. Para os caminhoneiros, criou-se um “caos desnecessário no país”.

Com isso, as principais rodovias do país seguem bloqueadas e crescem os problemas de abastecimento. Aeroportos e centro de distribuição já ameaçam paralisar os serviços, diante da falta de combustível (QAV) e de alimentos, ao mesmo tempo em que uma corrida de veículos aos postos esvazia as bombas. A circulação de ônibus também foi afetada e em cinco capitais, incluindo São Paulo, houve redução da frota à disposição dos passageiros, gerando longas filas nos pontos e atrasando a viagem.

Leia: Pré-Market: Apagando incêndio com gasolina

Destaques Corporativos 

Petrobras (BOV:PETR4): No início da noite desta quarta-feira, a Petrobras informou que a sua diretoria executiva decidiu reduzir o valor médio do diesel em 10% em suas refinarias, equivalente a R$ 0,2335 por litro. Esse preço será mantido inalterado durante 15 dias. Após esse prazo, a companhia voltará a sua política de preços aprovada em junho de 2017.

BR Distribuidora (BOV:BRDT3): A BR Distribuidora anunciou a emissão de R$ 1,012 bilhões sob a forma de debêntures.

Eletrobras (BOV:ELET6): O presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Júnior, não descarta a privatização da Eletrobras ainda este ano. Nesta terça-feira (22), Wilson afirmou que está otimista com alternativas para apresentar um novo texto sobre a privatização.

Caixa Econômica: A Caixa Econômica Federal reportou lucro líquido de R$ 3,2 bilhões no primeiro trimestre de 2018. O valor corresponde a uma alta de 114,5% em comparação ao mesmo período do ano anterior.

Cemig (BOV:CMIG4): A Cemig iniciou os preparativos para uma nova emissão de bônus no mercado externo, ainda sem valores, que possivelmente acontecerá até o meio do ano.

Triunfo Participações (BOV:TPIS3): A juíza Bruna Marchese e Silva, da 8.ª Vara Cível, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), deferiu o pedido de recuperação judicial da Triunfo Participações, concessionária do aeroporto de Viracopos, em Campinas. A dívida atual da companhia é de R$ 2,9 bilhões. O prazo para apresentação do plano de recuperação é de 60 dias.

Recomendações de Ativos 

Petrobras (PETR4): O Morgan Stanley rebaixou a recomendação da ADR da Petrobras para equalweight, com preço-alvo de US$ 15. A redução veio após a petroleira anunciar o congelamento no preço do diesel por 15 dias. Já os analistas do UBS, acreditam que essa decisão pode representar mudança na política de preços e reavaliação de prêmios de longo prazo. Com isso, a recomendação de compra foi mantida, com preço-alvo de R$ 25,4.

Os analistas do JP Morgan esperam que o mercado reaja negativamente ao anúncio da Petrobras. O medo dos investidores, de acordo com o banco, é a queda substancial no ebitda do 2T18. A recomendação da ADR foi mantida em overweight.

Os analistas do Itaú BBA também anunciaram redução de preço-alvo para a Petrobras, passando de R$ 32 para R$ 27. A recomendação passou a ser market perform após a decisão da petroleira. O Bank Of America Merrill Lynch optou por cortar a recomendação da petroleira para neutra, o preço-alvo foi reduzido para R$ 30. O banco também rebaixou o preço alvo da ADR da Petrobras, passando de US$ 20 para US$ 17.

Notícias

Minério de Ferro: Os contratos futuros de minério de ferro, negociados em Dalian, na China, encerraram a jornada desta quinta com avanço de 1% para 459,50 iuanes por tonelada. Dessa forma, o indicador reverteu três dias seguidos de queda.

Michel Temer: O presidente Michel Temer irá se reunir nesta quinta-feira, às 8h45, com Ministros e com o presidente da Petrobras, Pedro Parente. Um dos temas em pauta na reunião, será a paralisação dos caminhoneiros contra o preço abusivo do diesel. Nesta quinta-feira, a paralisação entra no quarto dia.

Greve de caminhoneiros: A Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), afirmou nesta quinta-feira (24), que os protestos permanecerão até que a isenção da alíquota PIS/Cofins seja publicada no Diário Oficial. Em entrevista à radio BandNews, o presidente da associação, José da Fonseca Lopes, afirmou que a redução da Petrobras só traz “alívio temporário”.

Agenda Econômica

CapturadeTela2018-05-24às09.17.40

Deixe um comentário

Seu Histórico Recente
BOV
VALE5
Vale PNA
BOV
IBOV
iBovespa
BOV
PETR4
Petrobras
BOV
IGBR3
IGB SA
FX
USDBRL
Dólar EUA ..
Ações já vistas aparecerão nesta caixa, facilitando a volta para cotações pesquisadas anteriormente.

Registre-se agora para criar sua própria lista de ações customizada.

Faça o login em ADVFN
Registrar agora

Ao acessar os serviços da ADVFN você estará de acordo com os Termos e Condições

Support: (11) 4950 5808 | suporte@advfn.com.br

V: D: 20230608 19:27:04