Durante campanha, Temer diz que sua impopularidade é vinculada aos governos anteriores

LinkedIn

Uma publicidade lançada nesta terça-feira (19) pelo Palácio do Planalto,  aponta que a impopularidade do presidente Michel Temer tem relação com a crise econômica causada pelo os governos anteriores – sem pontuar o PT e a ex-presidente Dilma Rousseff.

O video, que é narrado por atores, revela que o Brasil passava por “caos”, além de compará-lo como um país “em guerra”.

A conteúdo ainda fala que em relação aos resultados econômicos, como a queda no desemprego, poderão vir futuramente, e que devido a queda de Dilma, Temer foi obrigado a assumir “esse pepino”, na medida em que o país passava “por um sufoco terrível”.

Popularidade

Atualmente, de acordo com uma pesquisa divulgada pelo Datafolha, Temer é rejeitado por 82% do brasileiros. No entanto, o mesmo reconhece que “todo mundo está irritado”, e que “no final da contas sobra para todo mundo”, destaca o conteúdo.

Por outro lado, em relação aos números da pesquisa, o peemedebista rejeita os dados.”Não é verdadeira”, pontua.

Após participar de um almoço com líderes do Mercosul, em Assunção, no Paraguai, ontem (18),  Temer afirmou que tem a ” melhor relação com o Congresso” e que está trabalhando a pauta voltada para a sua gestão.

A pesquisa sobre a rejeição do presidente foi divulgada no dia 10 de junho.

Fonte: Broadcast

Deixe um comentário