MRV divulga balanço de 2019 com lucro líquido igual ao ano anterior

LinkedIn

MRV(BOV:MRVE3), maior operadora do Minha Casa Minha Vida (MCMV), teve queda no faturamento e no lucro no quarto trimestre de 2019. No acumulado do ano, porém, o lucro permaneceu estável, conforme balanço publicado há instantes.

O lucro líquido foi de R$ 151 milhões no quarto trimestre de 2019, baixa de 20,7% em relação ao mesmo período de 2018. Em todo o ano de 2019, o lucro atingiu R$ 690 milhões, montante igual ao de 2018.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) recuou 15,4% no trimestre, para R$ 231 milhões; e avançou 2,1% no ano, para R$ 1,009 bilhão. A receita líquida diminuiu 6,7% no trimestre, para R$ 1,420 bilhões; e cresceu 11,7% no ano, totalizando R$ 6,056 bilhões.

A queda no lucro do trimestre está relacionada à perda de margem bruta devido a uma conjunção de fatores, como a redução do valor médio de subsídio de imóveis do programa habitacional, aumento no preço do aço e do concreto e aumento no uso de mão de obra própria no lugar de terceirizados.

A margem bruta ficou em 29,6% no quarto trimestre de 2019. O patamar é 3,2 pontos porcentuais menor do que no mesmo intervalo de 2018, mas ficou praticamente estável em relação aos 29,5% do terceiro trimestre de 2019, quando esses efeitos já haviam sido sentidos pela empresa.

O encolhimento no lucro líquido do último trimestre do ano também refletiu uma perda de R$ 10,4 milhões com ajustes classificados como “não recorrentes” em empreendimentos controlados por ex-parceiros.

Do lado operacional, a MRV ampliou seus lançamentos em 6,3% no quatro trimestre, para R$ 2,370 bilhões, mas as vendas diminuíram 9,9%, para R$ 1,382 bilhão. A companhia explicou que grande parte dos lançamentos foram concentrados no mês de dezembro, empurrando as vendas para a virada do ano.

A situação também se refletiu na receita do quarto trimestre, que foi menor na comparação anual. No acumulado de 2019, a companhia celebrou o melhor ano de lançamentos, com crescimento de 7,4% em relação a 2018, mostrando que a demanda por moradias continua firme.

A MRV queimou R$ 34 milhões em caixa no trimestre e R$ 183 milhões no ano. Isso ocorreu porque a empresa produziu mais imóveis (39.660 unidades) do que recebeu em repasses de financiamentos (6.421 unidades). Além disso, teve mais desembolsos com compra de terrenos e fôrmas de alumínio para produção de plantas padronizadas.

A dívida líquida atingiu R$ 1,072 bilhão, alta de 157,1% em um ano, com redução do caixa e aumento da dívida bruta. A alavancagem (relação entre dívida e patrimônio líquido) saltou de 8,6% para 21%.

Histórico do comportamento das ações após divulgação dos balanços:

ITR Apresentação(Teleconferência) Lucro/Prejuízo(M) Cotação Variação
1T2018 08/05/2018 177.312 14,70 +0,89%
2T2018 10/08/2018 180.194 13,34 -1,77%
3T2018 08/11/2018 191.243 11,93 -3,71%
4T2018 01/03/2019 209.388 13,88 +2,13%
1T2019 09/05/2019 196.789 15,60 +4,49%
2T2019 09/08/2019 204.185 21,32 -5,66%
3T2019 13/11/2019 178.514 17,60 -0,51%
4T2019 03/03/2020 168.388 18,67 -3,36%
1T2020 08/05/2020
2T2020 11/08/2020
3T2020 10/11/2020

Sobre a MRV:

Desde 1979 atuando no mercado imobiliário, a MRV Engenharia oferece casas e apartamentos em 120 cidades do país, buscando sempre proporcionar a melhor relação custo/benefício do mercado para seus clientes: facilidades de compra, linhas diferenciadas de produtos, pagamentos flexíveis, inovações e localização privilegiada de seus empreendimentos. A empresa também investe em projetos sociais, ações ambientais e ações de incentivo ao esporte.

Fundada em 31 de Maio de 2006, a MRV Engenharia e Participações S/A passou a ser negociada no Mercado Bovespa em 23 de Julho de 1997. Desde então, as ações da empresa pertencem à lista de ativos do Novo Mercado da principal bolsa de valores brasileira.

Dentre os direitos que a MRV garante ao acionista MRVE3, estão: o direito de tag along de 100%; o direito ao dividendo mínimo obrigatório sobre o lucro líquido de cada exercício social; o direito a voto pleno; e o direito a reembolso de capital.

MRV Engenharia assegura ao investidor detentor de ações ordinárias MRVE3 o direito de tag along de 100% sobre o preço pago pelas ações ordinárias do acionista controlador no caso de venda do controle acionário da empresa.

De acordo com o Estatuto Social da MRV Engenharia e com a Lei das Sociedades por Ações, é conferido aos titulares de ações MRVE3 direito ao recebimento de dividendos ou outras distribuições realizadas relativamente às ações de emissão da companhia, na proporção de suas participações no capital social. É assegurado o direito ao recebimento de um dividendo obrigatório anual não inferior a 25% do lucro líquido do exercício, diminuído ou acrescido os seguintes valores: importância destinada à constituição de reserva legal; importância destinada à formação de reserva para contingências e reversão das mesmas reservas formadas em exercícios anteriores; e importância decorrente da reversão da reserva de lucros a realizar formada em exercícios anteriores.

No caso de liquidação da MRV Engenharia, os acionistas receberão os pagamentos relativos a reembolso do capital na proporção de suas participações no capital social, após o pagamento de todas as obrigações da companhia. Os acionistas que dissentirem de certas deliberações tomadas em assembleia geral poderão retirar-se da companhia, mediante reembolso do valor de suas ações com base no seu valor patrimonial, nos termos da Lei das Sociedades por Ações. No caso das ações da companhia terem liquidez, ou seja, integrarem o índice geral da BM&FBOVESPA ou o índice de qualquer outra bolsa de valores, conforme definido pela CVM, e terem dispersão no mercado, de forma que os acionistas controladores, a sociedade controladora ou outras sociedades sob controle comum detenham menos de 50% das ações, os acionistas não terão direito de retirada nas seguintes hipóteses: fusão da companhia; sua incorporação em outra companhia; e participação em grupo de sociedades.

Vale também salientar que, de acordo com a Lei das Sociedades por Ações, nem o Estatuto Social da companhia nem as deliberações tomadas em assembléia geral podem privar os acionistas do direito de: participar dos lucros sociais; participar do acervo da companhia, em caso de liquidação; fiscalizar a gestão da companhia, nos termos da Lei das Sociedades por Ações; preferência para a subscrição de ações, debêntures conversíveis em ações e bônus de subscrição, observadas as condições previstas na Lei das Sociedades por Ações; e retirar-se da companhia nos casos previstos na Lei das Sociedades por Ações.

Além das ações MRVE3 negociadas na BM&FBOVESPA, o investidor também pode negociar ações da MRV Engenharia através do Mercado de Balcão (OTC) dos Estados Unidos, sob a forma de American Depositary Receipts (ADR). O código de negociação da MRV no USOTC é MRVNY.

Código de negociação é (BOV:MRVE3) e está listada no segmento Novo Mercado, nível mais alto da B3.

Aqui na ADVFN o investidor pode acompanhar tudo sobre as ações da empresa MRV:

MRVE3
Cotação
Gráfico em tempo real 
Book de Ofertas Completo
Histórico de Cotações
Notícias 
Balanços
Fundamentos
Análise Técnica
Dividendos
Aluguel de Ações
Opções

Não deixe de seguir a empresa no Follow Feed e discutir com outros investidores no nosso Fórum.

Deixe um comentário