Sindicado portuários argentinos do setor de grãos anuncia greve após negociação fracassar

LinkedIn

Um sindicato que representa trabalhadores portuários argentinos do setor de grãos disse no domingo que faria uma paralisação de 24 horas a partir da meia-noite, após não conseguir acertar um acordo coletivo de trabalho com a câmara empresarial que representa donos de portos privados.

O sindicato Urgara, que representa os fiscais que verificam a qualidade dos grãos antes que estes sejam embarcados nos navios, exortou seus trabalhadores a “cessarem toda … atividade nos portos pelo país”, segundo comunicado na noite de domingo.

 Os trabalhadores da Urgara são fundamentais para a operação dos portos e embarque de grãos da Argentina, grande exportador global.

A paralisação está programada para começar a partir da meia-noite de domingo e ocorrer durante toda a segunda-feira.

O sindicato disse que ainda participará de uma reunião na terça-feira com o ministro do Trabalho, Claudio Moroni, para discutir uma possível conciliação com a Câmara de Portos Privados.

A Câmara não comentou imediatamente a decisão do sindicato.

A Argentina é o maior exportador mundial de farelo de soja e o terceiro de milho e soja.

Deixe um comentário