Indústrias Romi (ROMI3) 3T20: Lucro operacional de R$ 30,8 milhões

LinkedIn

O lucro operacional da Indústrias Romi foi de R$ 30,8 milhões no terceiro trimestre de 2020, registrando alta de 12,9% na comparação com o mesmo período de 2019. Em relação ao segundo trimestre desde ano, o número disparou 199,5%, o que mostra uma forte recuperação da empresa.

Os resultados da Indústrias Romi (BOV:ROMI3) referente a suas operações do terceiro trimestre de 2020, foram divulgados no dia 20/10/2020.

Ebitda – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – fechou o período em R$ 40,1 milhões, elevação de 12,8%.

A Indústrias Romi possui valor de mercado de R$ 812 milhões. Confira a Análise completa da empresa com informações exclusivas.

A receita líquida somou R$ 250 milhões, elevação de 1,6% no ano e 27,8% no trimestre. No período acumulado de nove meses, o crescimento foi de 14,5%.

Considerando os últimos doze meses, a receita líquida totalizou R$ 842,89 milhões. Esse valor é superior a média dos últimos cinco anos (R$ 204,87 milhões), quando a receita líquida da companhia cresceu, em média, 13,07% por ano.

“A partir do mês de junho deste ano, pudemos perceber uma recuperação sólida em relação ao volume de negócios realizados em março e abril, o que pode ser notado no volume de entrada de pedidos no 3T20”, disse a companhia na mensagem da administração.

O patrimônio líquido da companhia, por sua vez, apresentou retração de 6,72%, ao comparar todos os valores contábeis que os seus sócios possuíam no fechamento do 3º trimestre de 2020 (R$ 806,52 milhões) com a mesma data em 2019 (R$ 755,73 milhões).

A dívida líquida ficou em R$ 257,96 milhões no encerramento do 3º trimestre de 2020, aumento de 31,30% ante os R$ 196,46 milhões registrados no ano anterior.

Teleconferência

Em teleconferência ontem, o diretor-presidente da Romi, Luiz Cassiano Rosolen, disse que a retomada da receita no exterior deve ocorrer a partir de projetos na Ásia. Há alguns projetos próximos de serem fechados, principalmente na China.

“Alguns projetos estão mais quentes, principalmente na China, e esperamos que eles se tornem pedidos. É uma briga contra a concorrência, mas acreditamos estar bem posicionados para levar esses projetos e, assim, começar a normalizar a carteira de pedidos da B+W para 2021”, afirmou o presidente da Romi.

Rosolen disse que eles “encheriam mais ou menos metade da carteira de pedidos esperada para o ano de 2021″, quando questionado sobre a importância financeira dos potenciais projetos no mercado chinês.

Segundo a companhia, os impactos variaram de país para país. Nos Estados Unidos, por exemplo, que respondem por 3% da receita total da companhia, o faturamento permaneceu estável, mas o ambiente “segue crítico.

“Temos convicção que a B+W vai sim adicionar valor para a Romi e para os acionistas. É importante olhar para o período de 12 meses. Neste ano, a maior parte dos pedidos está para o quarto trimestre e, olhando no período de 12 meses, a B+W deve agregar valor.”

“Tivemos uma entrada de pedidos grande, mesmo sem a realização de feiras e eventos”, destacou Rosolen. Essa retomada começou a ser notada pela administração da companhia a partir de junho.

“Acredito muito nesse modelo para os próximos anos”, disse o presidente.

VISÃO DE MERCADO

Eleven Financial

Para a Eleven, Máquinas Romi foi novamente destaque positivo no trimestre, impulsionada pela retomada da confiança da indústria, desvalorização cambial do real e redução da taxa básica de juros. Fundidos e Usinados também apresentou bom desempenho com o maior volume de entregas de peças de grande porte relacionadas aos projetos de geração de energia eólica.

Considerando a alavancagem operacional com os maiores volumes em máquinas Romi e Fundidos e Usinados junto a o maior controle de despesas, que é resultado de projetos para melhoria da rentabilidade.

Vemos a sólida carteira das unidades que se destacaram com um indicador positivo para o desempenho no restante do ano e em 2021. Fator que, aliado à retomada da entrada de pedidos em B+W, reduz as preocupações com relação a 2021. Ainda em 2020 haverá o efeito extraordinário do reconhecimento dos recursos referentes ao êxito no processo judicial da Eletrobrás, com impacto estimado em cerca de R$ 30 milhões no lucro líquido.

A Eleven reitera a recomendação de compra da Romi com preço-alvo de R$ 16,00.

Deixe um comentário