Camil (CAML3) 3T20: Maior Ebtida de sua história alcançando R$ 237 milhões

LinkedIn

A Camil teve lucro líquido de R$ 129,5 milhões no 3T20, aumentando 96% no exercício encerrado em novembro após aumento de preços e das oscilações do câmbio, e ações que levaram a uma redução de custos e despesas.

Os resultados da Camil (BOV:CAML3) referente a suas operações do terceiro trimestre de 2020, foram divulgados no dia 07/01/2021.

A empresa teve o maior lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização de sua história com o lucro bruto alcançando R$ 237 milhões. A margem Ebitda atingiu 11,9%, alta de 2,7 pontos percentuais na mesma comparação.

A receita líquida da Camil cresceu 38,1% no trimestre ante mesmo período do ano-fiscal 2019 e somou R$ 2 bilhões. No Brasil, a receita líquida registrou alta de 43,8%, impulsionada pelo aumento de preços e pelos avanços de feijão e açúcar.

Mais informações do balanço

Da receita total, o Brasil representou 66%. As vendas de arroz foram responsáveis por 31% do montante, seguido por açúcar (28%), feijão (5%) e pescados (2%).

O Lucro bruto recorde aconteceu mesmo com o volume de vendas de arroz, carro-chefe da companhia, ter recuado 16,1% na comparação anual, e o de pescados ter sofrido uma retração de 16,5%.

“Essas quedas ocorreram porque os estoques de clientes e varejistas voltaram ao normal após a euforia de compras no início da pandemia de covid-19, em março. Adicionalmente, o resultado foi influenciado pela redução de vendas da Camil e das marcas de ocupação, com impacto do crescimento de preços do período”, afirmou a empresa no Press release divulgado na noite desta quinta-feira (07). Confira na Íntegra!

Em contrapartida, o volume de vendas de feijão cresceu 10% e o de açúcar foi 13,7% maior que no terceiro trimestre do exercício anterior. No mercado internacional, a alta do volume de vendas da companhia foi de 1%.

Os resultados internacionais da companhia tiveram elevação de 25,2%, apesar de as vendas terem crescido “apenas” 1%, fruto de um câmbio favorável e do bom desempenho no Uruguai (alta de 8,5%). Houve forte retração das vendas no Chile (20%) e no Peru (19%).

A empresa iniciou em 1963 como uma cooperativa de produtores de arroz e hoje representa uma das maiores empresas de alimentos da América do Sul. A companhia também detém marcas líderes de mercado em suas categorias: União, Camil (arroz e feijão) e Coqueiro (sardinha). Confira a Análise completa da empresa com informações exclusivas.

Deixe um comentário