Petrobras e Petros aprovam nova versão de documentação o novo programa de previdência

LinkedIn

O Conselho de Administração da Petrobras e o Conselho Deliberativo da Petros aprovaram nova versão da documentação para abertura do Plano Petros 3 (PP-3) e processo de migração, após a conclusão, pela Petros, dos ajustes solicitados pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar (PREVIC).

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:PETR3) (BOV:PETR4), nesta segunda-feira. Confira o documento na íntegra.

O processo seguirá para aprovação da Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (SEST) e aprovação final pela PREVIC. A expectativa de aprovação pelos órgãos fiscalizadores é até fevereiro de 2021.

Já o início de operacionalização está previsto para o 2º trimestre de 2021, uma vez que o novo plano também passará por um estudo de viabilidade técnica e administrativa, que só poderá ser concluído após a definição da massa de participantes que terá optado pelo PP-3.

O PP-3 será uma opção previdenciária exclusiva para migração voluntária e pontual dos participantes e assistidos dos planos Petros do Sistema Petrobras Repactuados e Não Repactuados (PPSP-R e PPSPNR), ambos pós-70.

Prejuízo de R$ 1,5 bilhão; lucro líquido de R$ 3,2 bilhões excluindo itens não recorrentes, os resultados 3T20

Petrobras registrou o terceiro resultado negativo seguido, com prejuízo de R$ 1,55 bilhão no terceiro trimestre deste ano, revertendo lucro de R$ 9,09 bilhões apurado no mesmo intervalo do ano anterior. Excluindo itens não recorrentes, a empresa garantiu que poderia ter registrado lucro líquido de R$ 3,2 bilhões.

A empresa destacou que a aprovação da adesão aos programas de anistia tributária e o prêmio pago na recompra de títulos afetaram negativamente os resultados.

Deixe um comentário