Localiza (RENT3): lucro líquido de R$ 1,05 bilhão em 2020, avanço de 25,7%

LinkedIn

A Localiza registou lucro líquido de R$ 1,05 bilhão em 2020, avanço de 25,7% em relação a 2019. No acumulado de 2020, a empresa registrou uma receita de R$ 10,3 bilhões, 1,1% superior ao resultado de 2019.

Os resultados da Localiza (BOV:RENT3) referentes suas operações do quarto trimestre de 2020 foram divulgados no dia 25/02/2021. Confira o Press Release completo!

⇒ Confira a agenda completa da divulgação dos resultados do 4T20 e referente ao ano de 2020. Confira a cobertura completa de todos os balanços referente ao ano de 2020 das empresas negociadas na B3.

A empresa conseguiu reduzir em R$ 492 milhões a dívida líquida em 2020, que somou R$ 6,1 bilhão em 2020.

A empresa também registrou uma taxa de utilização de 84,5% em aluguel de carros no quarto trimestre de 2020, alta em relação ao mesmo período de 2029. Já no acumulado do ano houve queda de 79,1%, em 2019, para 73,5% em 2020.

A Localiza expandiu sua rede em 15 novas agências em 2020, sendo sete lojas de seminovos. Em 2020, houve queda de 11% na receita de empresa com seminovos, em relação a 2019.

No segmento de gestão de frotas, a receita líquida avançou 12% para R$ 1 bilhão em 2020.

A compra de veículos com valores inferiores na pré-pandemia colaborou para uma queda de 11% na depreciação média por carro alugado em 2020, para R$ 1.707.

4T20

A Localiza anunciou que seu lucro líquido de outubro a dezembro somou um recorde de R$ 401,8 milhões, 75,9% a mais do que um ano antes, uma vez o aumento dos preços dos veículos a permitiu margens maiores no negócio de seminovos, além de aceleração nos negócios de locação e de gestão de frotas.

A receita líquida caiu 2,2%, para R$ 2,875 bilhões, devido a menores vendas de seminovos para atender ao pico de férias no aluguel de carros, diante da menor disponibilidade de carros novos. Porém, isso foi compensando pelo aumento de 15,7% no preço médio de venda.

A empresa também informou na quinta que seu conselho de administração decidiu que Bruno Lasansky será o próximo presidente-executivo, a partir de 27 de abril.

Teleconferência

A Localiza reduziu o ritmo de vendas de veículos seminovos, no quarto trimestre, para priorizar a alta demanda de locação no fim do ano. “Nosso negócio é alugar carros e não vender”, disse Nora Lanari, diretora de relações com investidores da empresa em teleconferência com analistas.

A adaptação reflete a redução no ritmo de entrega de novos carros pelas montadoras. A previsão de Eugênio Mattar, fundador e presidente da empresa, é de que o setor volte ao ritmo no segundo trimestre.

Mattar também comentou sobre a sucessão da presidência da empresa, que passará para o comando de Bruno Lasansky, atual diretor de operações, em abril. “É um processo que estava para acontecer e um projeto bem planejado, sem surpresas, bem no estilo da Localiza” diz o CEO, que seguirá na empresa como presidente do conselho. “Estarei fora do operacional, mas muito envolvido na parte estratégica da companhia.”

Acompanhar a proposta de fusão com a Unidas será uma das tarefas de Mattar. As empresas encaminharam os documentos para a apreciação da proposta de fusão ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) na semana passada.

VISÃO DO MERCADO

Bradesco BBI

O Bradesco BBI comentou os resultados divulgados pela Localiza, destacando o Ebitda para o quarto trimestre de R$ 753 milhões, 7% acima de suas estimativas, e 6% acima da estimativa do mercado.

A receita líquida ficou em linha com a estimativa do Bradesco, mas 5% abaixo daquela do mercado.

O banco também comentou a notícia de que o atual presidente, Eugenio Mattar, será o novo presidente do conselho, e o chefe de operações, Bruno Lasanky, será o novo presidente da empresa, destacando que a empresa afirmou que pretende manter disciplina financeira e não realizar grandes mudanças até a concretização da fusão com a Unidas.

O Bradesco mantém avaliação em outperform para a Localiza, e com base na receita de 10,2% sobre capital investido, avaliando que a fusão com a Unidas pode resultar em valorização de R$ 20,00 por ação. O banco mantém preço-alvo de R$ 90,00.

Goldman Sachs

O banco americano Goldman Sachs comentou os resultados do quarto trimestre da Localiza, e deu destaque para números do segmento de aluguel de carros (RAC), que cresceu 12% e de gestão de frotas, que avançou 8%, graças aos maiores volumes e tarifas praticadas.

A venda de veículos seminovos caiu 23% na comparação anual devido à redução da oferta de carros novos no mercado para que a Localiza pudesse atender à crescente demanda por aluguel de carros.

No entanto, diz o Goldman, a empresa conseguiu aumentar o preço dos carros vendidos em até 16% devido ao repasse de preços mais altos de carros novos para carros usados, resultando em uma margem Ebitda de 10% na divisão de vendas de carros usados.

“Isso não é sustentável no longo prazo, mas pode continuar a impulsionar os ganhos nos próximos trimestres”, diz o relatório.

“Em suma, os bons resultados, mas as margens menores na divisão de aluguel foram um ponto de discórdia, compensando parte dos ganhos nas operações de venda de carros usados, que não são necessariamente sustentáveis no longo prazo”, completa.

Os riscos para o negócio incluem uma piora do cenário macroeconômico, uma concorrência mais agressiva, deterioração do mercado de carros usados e riscos de gestão.

O Goldman diz que as avaliações feitas até agora não incluem a proposta de fusão com a concorrente Unidas.

Goldman Sachs mantém a recomendação de compra das ações da companhia e o preço-alvo de R$ 73,20. 

Pensando em investir na Localiza?

Rede de lojas especializadas em aluguel de automóveis, atuante em diversos países da América Latina, como Argentina, Paraguai, Bolívia, Colômbia, Peru, Uruguai e Chile.

A empresa de aluguel de carros possui valor mercado de R$ 44 bilhões. Confira a Análise completa da empresa com informações exclusivas.

Governança Corporativa

As ações da Localiza são negociadas no Novo Mercado. A empresa realizou o IPO no dia 23/05/2005.

Desempenho da empresa na B3

No último ano, as ações da Localiza oscilaram entre a mínima de R$ 20,61 e a máxima de R$ 73,93. No último pregão antes da divulgação do resultado do 4T20, a empresa fechou em queda de 1,12%, negociada a R$ 59,86.

Confira o histórico da Localiza (RENT3)

Período Abertura Máxima Mínima Preço Médio Vol Médio Variação Variação %
1 Semana 64,53 65,11 57,16 61,28 7.301.880 -6,53 -10,12%
1 Mês 66,36 70,49 57,16 64,70 5.383.011 -8,36 -12,6%
3 Meses 68,24 73,93 57,16 66,49 5.156.315 -10,24 -15,01%
6 Meses 48,90 73,93 47,04 62,23 5.290.359 9,10 18,61%
1 Ano 51,20 73,93 20,61 46,06 7.602.146 6,80 13,28%
3 Anos 26,40 73,93 20,61 39,53 5.687.007 31,60 119,7%
5 Anos 7,7836 73,93 7,5703 36,22 3.980.434 50,22 645,16%
* Com informações da ADVFN, RI das empresas, Valor, Infomoney, Estadão, Reuters

Deixe um comentário