Cosan: acionistas aprovam desdobramento das ações ordinárias

LinkedIn

Acionistas da Cosan aprovaram em assembleia o desdobramento das ações ordinárias de emissão da companhia. Assim, cada uma ação da Cosan passou a representar quatro ações da mesma espécie e sem alteração do capital social.

O fato relevante foi feito pela empresa (BOV:CSAN3) nesta sexta-feira (30). Confira o comunicado na íntegra.

Desta forma, o caput do artigo 5º do Estatuto Social foi alterado para refletir o novo número de ações representativas de seu capital social, passando de 468.517.733 para 1.874.070.932 ações ordinárias, todas nominativas, escriturais e sem valor nominal, disse a empresa.

A posição acionária a ser considerada para o desdobramento das ações ordinárias de emissão da companhia é a de 5 de maio de 2021. A partir de 6 de maio de 2021, as ações serão negociadas sem direito ao desdobramento.

“As ações resultantes do desdobramento serão creditadas aos acionistas em 11 de maio de 2021 e conferirão integralmente aos seus titulares os mesmos direitos das ações ordinárias existentes”, disse a Cosan.

“Vale ressaltar que os dividendos aprovados, nesta data, em AGOE levam em consideração a posição acionária em 5 de maio de 2021, anterior à concretização do desdobramento.”

Os direitos dos detentores de American Depositary Shares de emissão da Cosan (ADSs) permanecem inalterados em relação à posição acionária anterior.

A Cosan pretende divulgar os resultados do 1T21 no dia 14 de maio.

⇒ Confira a agenda completa da divulgação dos resultados do 1T21

Com queda do real, lucro da Cosan despenca 65% em 2020 para R$ 851,9 milhões

A Cosan registrou lucro líquido de R$ 851,9 milhões em 2020, queda de 64,9% em relação ao ano anterior (R$ 2,425 bilhões). O lucro líquido ajustado chegou a R$ 846 milhões, queda de 47% ante 2019, impactado principalmente pela desvalorização cambial na parcela não protegida do bônus perpétuo e pelo efeito negativo da marcação a mercado das ações da Rumo.

No ano de 2020, o Ebitda teve retração de 8%, para R$ 6,590 bilhões. A receita líquida retraiu 6% na comparação com 2019.

Informações Reuters

Deixe um comentário