Cosan (CSAN3): Com queda do real, lucro da Cosan despenca 65% em 2020 para R$ 851,9 milhões

LinkedIn

A Cosan registrou lucro líquido de R$ 851,9 milhões em 2020, queda de 64,9% em relação ao ano anterior (R$ 2,425 bilhões). O lucro líquido ajustado chegou a R$ 846 milhões, queda de 47% ante 2019, impactado principalmente pela desvalorização cambial na parcela não protegida do bônus perpétuo e pelo efeito negativo da marcação a mercado das ações da Rumo.

s resultados foram divulgados na base pró-forma, que considera a consolidação de 50% dos resultados da Raízen Combustíveis e Raízen Energia.

Os resultados da Cosan (BOV:CSAN3) referente a suas operações do quarto trimestre de 2020 foram divulgados no dia 11/02/2021. Confira o Press Release completo!

⇒ Confira a agenda completa da divulgação dos resultados do 4T20 e referente ao ano de 2020. Confira a cobertura completa de todos os balanços referente ao ano de 2020 das empresas negociadas na B3.

No ano de 2020, o Ebitda teve retração de 8%, para R$ 6,590 bilhões. A receita líquida retraiu 6% na comparação com 2019.

4T20

A Cosan registrou lucro líquido de R$ 620,2 milhões no quarto trimestre de 2020, queda de 21,8% em relação ao ganho de R$ 792,5 milhões apurados em igual período de 2019.

O lucro líquido ajustado atingiu R$ 629,3 milhões nos meses de outubro a dezembro do ano passado, alta de 61% em relação ao mesmo período do ano anterior, impulsionado principalmente pela maior contribuição da operação de açúcar.

O Ebitda totalizou R$ 2,101 bilhões no último trimestre do ano passado, leve baixa de 0,2% sobre os R$ 2,105 bilhões registrados no mesmo período de 2019. No critério ajustado, o valor no quarto trimestre atingiu R$ 1,916 bilhão, alta de 38,6%.

No quarto trimestre de 2020, a receita líquida da companhia atingiu R$ R$ 20,992 bilhões, avanço de 8,1% ante os R$ 19,411 bilhões registrados em igual período de 2019. A alavancagem da companhia (dívida líquida sobre o Ebitda) ficou em 2,7 vezes no quarto trimestre de 2020, ante 2,0 vezes em igual período de 2019.

Raízen Combustíveis

A Raízen Combustíveis obteve Ebitda ajustado de R$ 926,5 milhões no quarto trimestre, queda de 27,7% em relação a igual período de 2019. Já o Ebitda ajustado da Raízen Energia ficou em R$ 1,553 bilhão, ante R$ 628,3 milhões no quarto trimestre de 2019.

Downstream & Proximidade apresentou Ebitda ajustado consolidado (Brasil e Argentina) de R$ 924 milhões no quarto trimestre de 2020, alta de 3% em relação ao terceiro trimestre, em função da recuperação gradual dos volumes vendidos e rentabilidade. Açúcar e Renováveis processou 12 milhões de toneladas de cana no quarto trimestre, queda de 2% em um ano, atingindo 61,4 milhões na safra, e apresentou Ebitda ajustado de R$ 1,6 bilhão, na mesma base de comparação, reflexo do maior volume vendido de açúcar com preços melhores.

Compass Gás & Energia

Sobre a Compass Gás & Energia, o Ebitda ajustado totalizou R$ 495 milhões entre outubro e dezembro, queda de 3% em um ano, afetado por efeito não caixa na Compass Trading. Já o Ebitda da Comgás foi de R$ 684 milhões, alta de 35% na mesma base de comparação, sustentado pelo aumento de 8% no volume em função da retomada gradual da atividade econômica.

Moove

O quarto trimestre foi marcado por resultados robustos na Moove, na esteira da retomada econômica, levando a resultado operacional recorde no ano, de R$ 477 milhões (Ebitda), com alta de 47% ante 2019.

Guidance 2021/22

Para a próxima safra de cana, a Cosan projeta moagem de 60 milhões a 64 milhões de toneladas, podendo superar o total registrado na temporada anterior, com investimentos na unidade agroindustrial de até 3,3 bilhões de reais.

O Ebitda da unidade de açúcar foi estimado em até R$ 2,25 bilhões, e o de renováveis em até R$ 2,35 bilhões em 2021/22, disse a Cosan, ressaltando que as projeções para o setor de cana não incluem as expectativas de resultados para a Biosev, uma vez que a transação anunciada nesta semana ainda não foi concluída.

A Cosan frisou ainda que os resultados da Raízen Energia passaram a ser apresentados em dois segmentos distintos: Açúcar e Renováveis.

Já o guidance do Ebitda da unidade de distribuição de combustíveis em 2021 foi estimado em até 2,8 bilhões de reais, o que seria um salto ante os 1,87 bilhão de reais de 2020.

O Ebitda da Compass Gás e Energia para 2021 deverá crescer para um intervalo entre 2,5 bilhões e 2,8 bilhões de reais, ante 2,3 bilhões de reais em 2020.

Teleconferência

A pandemia de covid-19 ainda tem efeito na rotina dos brasileiros, mas o quarto trimestre confirmou a expectativa de recuperação na demanda de combustíveis no país, disse nesta sexta-feira o gerente-executivo de relações com investidores da Cosan, Phillipe Casale. “Apesar dos desafios que a pandemia trouxe logo no início do ano, a agilidade e execução foram os nomes do jogo na Cosan e alcançamos resultados robustos em 2020”, afirmou, em teleconferência com analistas.

No segmento de combustíveis e lojas de conveniência, comentou o executivo, a tendência de recuperação da demanda se manteve no quarto trimestre, embora a pandemia ainda afete os hábitos do consumidor. Em aviação, contudo, a redução da malha aérea segue pesando sobre os resultados.

VISÃO DO MERCADO

Ativa Investimentos

Os resultados do quarto trimestre de 2020 da Cosan (CSAN3) vieram acima do esperado, na avaliação da Ativa Investimentos. A corretora gostou dos números apresentados pela companhia, uma vez que sinalizam que uma recuperação está em curso.

“O resultado consolidado do conglomerado revelou uma sólida melhora frente ao terceiro trimestre”, diz o analista Ilan Arbetman, em relatório divulgado ontem.

Por outro lado, os números continuam abaixo do desempenho reportado nos últimos três meses de 2019.

Um ponto positivo destacado pela Ativa foi a evolução da receita operacional líquida, que subiu 19,6% em relação ao terceiro trimestre e 8,1% no comparativo anual. O resultado foi puxado pelo desempenho da Raízen, tanto em açúcar quanto em etanol e combustíveis. Impulsionado pela maior moagem e pelo nível de preços, o segmento registrou um aumento considerável na demanda.

No geral, a Ativa acredita que a Cosan divulgou um bom resultado e pode se recuperar de maneira ainda mais acentuada com o cenário benéfico do açúcar e a reestruturação corporativa.

“Acreditamos que os movimentos de reorganização societária, bem como as recentes aquisições anunciadas, como a compra da Biosev (BSEV3), e o anúncio de novas estratégias envolvendo sua operação nos mercados de downstream onde atua, podem lhe deixar em posição mais confortável para trazer a celeridade, funding e estabilidade necessária à […] retomada”, defende Arbetman.

A Ativa tem recomendação neutra e preço-alvo indicado de R$ 79,85 para o papel da Cosan.

BTG Pactual

“A Cosan divulgou um forte conjunto de resultados operacionais no 4T20, com EBITDA ajustado IFRS16 de R$ 2,3 bilhões, 15% acima de nossa estimativa e 53% maior a/a. Os ajustes incluem custos de compra da CBio e ganhos fiscais extraordinários. O lucro atingiu R$ 766 milhões, abaixo das estimativas devido a maiores despesas (sem impacto caixa) e custos financeiros. A alavancagem financeira encerrou o ano em 2,7x, enquanto a geração de FCF foi de R$ 809 milhões com a menor sazonalidade do capital de giro”, disse a equipe de analistas do BTG Pactual.

BTG Pactual mantém recomendação de compra, com preço-alvo de R$ 83,00. o banco planeja revisar os números em breve.

Pensando em investir na Sanepar ?

→ O grupo Cosan atua nos setores de agronegócio, distribuição de combustíveis e de gás natural e de lubrificantes e logística, com empresas como Raízen, Comgas, Moove e Rumo e marcas como Shell. O grupo possui R$ 33,7 bilhões de valor de mercado. Confira a Análise completa da empresa com informações exclusivas.

Governança Corporativa

Listada no Mercado Bovespa desde 26 de Outubro de 2005, as ações da Cosan também pertencem à lista de ativos do Novo Mercado da principal bolsa de valores brasileira. Atualmente, 407.214.353 ações ordinárias CSAN3 compõem o capital social da Cosan.

Dentre os direitos que a Cosan garante ao acionista CSAN3, estão: o direito de tag along de 100%; o direito ao dividendo mínimo obrigatório sobre o lucro líquido de cada exercício social; o direito a voto restrito; o direito a reembolso de capital; e a restrição a circulação de ações.

Composição Acionária

Acionista Ações ON %
Cosan Ltd 255.272.586 64,76%
Outros acionistas controladores 4.028 0,00%
Administradores 104.075 0,03%
Ações em Tesouraria 11.749.038 2,98%
Free Float 127.080.273 32,24%
Total 394.210.000 100,00%

Desempenho da empresa na B3

No último ano, as ações da Cosan oscilaram entre a mínima de R$ 41,75 e a máxima de R$ 91,96. No último pregão antes da divulgação do resultado do 4T20, a empresa fechou em alta de 2,92%, negociada a R$ 86,40. No pregão seguinte a divulgação do resultado, as ações fecharam em alta de 1,38%, negociada a R$ 87,59.

Confira o histórico da Sanepar (CSAN3)

Período Abertura Máxima Mínima Preço Médio Vol Médio Variação Variação %
1 Semana 79,93 88,39 77,80 84,59 2.506.040 7,66 9,58%
1 Mês 83,10 88,39 75,05 80,40 2.010.295 4,49 5,4%
3 Meses 80,22 88,39 68,60 78,33 2.252.122 7,37 9,19%
6 Meses 84,16 88,39 64,50 76,37 2.004.492 3,43 4,08%
1 Ano 84,05 91,96 41,75 71,20 2.066.463 3,54 4,21%
3 Anos 43,89 91,96 31,52 56,18 1.733.662 43,70 99,57%
5 Anos 22,90 91,96 22,88 50,11 1.493.545 64,69 282,49%
* Com informações da ADVFN, RI das empresas, Valor, Infomoney, Estadão, Reuters

Deixe um comentário