Hapvida (HAPV3): lucro líquido de R$ 151,8 milhões no 1T21, queda de 7,7%

LinkedIn

A Hapvida registrou lucro líquido de R$ 151,8 milhões no primeiro trimestre de 2021, queda de 7,7% na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior.

O lucro atribuível aos sócios controladores da operadora de planos de saúde Hapvida caiu 8,7% no primeiro trimestre deste ano, para R$ 150,2 milhões, ante o mesmo intervalo do ano passado.

A empresa de saúde Hapvida teve aumento das receitas no primeiro trimestre, diante de aquisições e aumento de preços, mas seu lucro caiu refletindo despesas maiores com internações pela Covid-19.

No trimestre, a receita líquida alcançou R$ 2,323 bilhões, 11,8% maior que o visto no mesmo período do ano anterior, com adição de 477 mil beneficiários de saúde e odonto e aumento dos tickets médios.

Porém, os custos assistenciais (caixa) cresceram 22,4%, para 1,42 bilhão de reais. O chamado índice de sinistralidade caixa, que mede os custos operacionais em relação às receitas, atingiu 61,1%, aumento de 5,3 pontos percentuais, em virtude do maior patamar de sinistro das empresas adquiridas (Medical e Grup.o São José)e, atendimentos e internações causados pela Covid-19.

A empresa fechou o trimestre com 3.876 leitos hospitalares em operação, sendo 1.567 leitos para tratamento da Covid.

O ebitda – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – teve queda de 0,2% no período, para R$ 466,8 milhões na base anual. A margem Ebitda ficou em 20,1%, redução de 2,4 pontos percentuais (p.p), ante iguais meses do ano passado. Mesmo com a queda, a empresa informou que o número está em linha com seu objetivo estratégico.

A carteira de beneficiários de saúde era de 6,851 milhões ao final do primeiro trimestre, alta de 7,5% ante igual intervalo de 2021.

A conclusão da compra da Notre Dame Intermédica aguarda aprovação regulatória. A Hapvida fez uma oferta subsequente de ações de 2,7 bilhões de reais em abril para ajudar a pagar a operação.

Os resultados da Hapvida (BOV:HAPV3) referentes suas operações do primeiro trimestre de 2021 foram divulgados no dia 12/05/2021. Confira o Press Release completo!

A empresa também afirmou que realizará o pagamento de dividendos aprovados em assembleia, no valor de R$ 9,724 milhões, até o dia 17 de maio.

Teleconferência 

A Hapvida informou que está preparada para um possível reajuste negativo do plano individual. “É algo que já prevíamos, está planejado, de não ter recomposição de preços. Não é uma grande preocupação para nós.

No ano que vem, faremos a recomposição”, disse Jorge Pinheiro, ao ser questionado por um analista sobre a aplicação de um reajuste negativo.
A companhia realizou nesta manhã teleconferência para analistas e investidores.

A Hapvida tem 975 mil usuários de convênio médico individual, o que representa 26% da carteira total.

Segundo fontes, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) vai aplicar reajuste negativo nos planos individuais neste ano.

VISÃO DO MERCADO

Credit Suisse

O Credit Suisse avaliar que, apesar da seriedade da crise de Covid, o impacto sobre o índice de sinistralidade foi relativamente limitado, e a empresa foi capaz de manter a lucratividade. A integração vertical e a gestão foram essenciais para lidar com o problema. No entanto, o Credit aponta que o crescimento orgânico poderia ser maior devido à atratividade da expectativa de valoração. O banco continua acreditando no modelo vertical e na agregação de valor que virá com a fusão com o Notre Dame. O preço-alvo da ação é de R$ 20, frente os R$ 14,20 de fechamento na véspera.

Morgan Stanley

O Morgan Stanley afirma que a taxa de perda médica da Hapvida se deteriorou em 4 pontos percentuais na comparação anual, principalmente devido à pandemia de Covid, normalização de procedimentos eletivos e consolidação de fusões e aquisições.

O banco diz que os resultados estão em linha com a expectativa, o que é uma surpresa positiva em comparação com o primeiro trimestre do Notre Dame, que teve seus resultados divulgados na véspera e que decepcionaram os investidores.

Morgan Stanley mantém recomendação overweight e preço-alvo de R$ 21,50 para a Hapvida.

Deixe um comentário