Light (LIGT3): prejuízo líquido de R$ 41,8 milhões no 1T21, revertendo lucro

LinkedIn

Light registrou prejuízo líquido de R$ 41,8 milhões, nos primeiros três meses deste ano depois de ter lucrado R$ 166,7 milhões no primeiro trimestre de 2020.

Segundo a companhia, o resultado foi reflexo, principalmente, do desempenho da área de distribuição, que fechou com prejuízo de R$ 100,7 milhões entre janeiro e março, ante um lucro de R$ 62 milhões um ano antes. A Light explicou que esse prejuízo foi decorrente das perdas registradas com a marcação a mercado das operações de swap das dívidas em moeda estrangeira.

Tais perdas também ocorreram na área de geração, cujo lucro líquido caiu 56,3% frente ao primeiro trimestre do ano passado, de R$ 93,5 milhões para R$ 40,8 milhões.

A receita líquida bateu R$ 3,51 bilhões, crescendo 21,2% na comparação anual.

O ebitda – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – foi de R$ 419,8 milhões, em uma retração de 9,9% na base anual.

Na área de distribuição, a empresa também sofreu no primeiro trimestre os efeitos da pandemia quando os dados são comparados com um ano antes. Apesar da alta de 6,3% no volume de energia faturada no mercado residencial — de 2.353 GWh para 2.501 GWh —, houve queda de 5,7%, de 2.025 GWh para 1.910 GWh, no segmento comercial, recuo de 5,9% na rubrica “Outros” (de 965 GWh para 908 GWh) e baixa de 31,5% na energia para concessionárias, de 546 GWh para 374 GWh. Houve ainda aumento de 5,5% no segmento industrial, de 1.305 GWh para 1.377 GWh.

No geral, o volume de energia faturada pela concessionária caiu 1,7% na comparação entre o primeiro trimestre do ano passado e os três primeiros meses de 2021, de 7.194 GWh para 7.071 GWh.

Os resultados da Light (BOV:LIGT3) referente suas operações do primeiro trimestre de 2021 foram divulgados no dia 13/05/2021. Confira o Press Release completo!

 

Deixe um comentário