Starlink da SpaceX quer fornecer internet para aviões em um futuro próximo

LinkedIn

A SpaceX está “em negociações com várias” companhias aéreas para usar sua rede de internet via satélite Starlink para fornecer aos viajantes Wi-Fi a bordo, disse o líder do projeto da empresa na quarta-feira (9).

“Temos nosso próprio produto de aviação em desenvolvimento … já fizemos algumas demonstrações até o momento e [estamos] procurando finalizar esse produto para ser colocado em aeronaves em um futuro muito próximo”, disse o vice-presidente da SpaceX, Jonathan Hofeller, durante um painel no Connected Aviation Intelligence Summit.

Hofeller não deu um cronograma para quando o Starlink iniciará os serviços a bordo, dizendo que um anúncio está chegando “esperançosamente mais cedo ou mais tarde”. O The Verge relatou os comentários de Hofeller pela primeira vez na quarta-feira.

As companhias aéreas trabalham com provedores de banda larga via satélite para Wi-Fi a bordo, com a Viasat e a Intelsat – a última das quais comprou o negócio de aviação comercial da Gogo – duas dessas empresas que adicionam conectividade em voos de companhias aéreas, incluindo Delta, JetBlue, American Airlines e United.

Mas, embora os serviços existentes usem satélites em órbitas distantes, os satélites Starlink orbitam mais perto da Terra e podem potencialmente aumentar as velocidades que os passageiros veem a bordo. Hofeller acrescentou que o Starlink “fornece uma malha global”, de modo que “as companhias aéreas estão voando sob essa malha global e têm conectividade em qualquer lugar que vão”.

“Os passageiros e clientes desejam uma ótima experiência que os sistemas [de satélite geossíncrono] simplesmente não podem oferecer”, disse Hofeller.

Após a venda de sua unidade de aviação comercial pela Gogo, a empresa se concentra no mercado de aviação executiva. As ações da Gogo caíram 9% nas negociações de quinta-feira, abaixo de US$ 13 por ação, em meio às notícias da SpaceX sobre temores de um novo concorrente em potencial no espaço de banda larga de aviação.

Starlink é o projeto de capital intensivo da empresa  para construir uma rede de internet interconectada com milhares de satélites, conhecida na indústria espacial como uma constelação, projetada para fornecer internet de alta velocidade para consumidores em qualquer lugar do planeta. A SpaceX primeiro lançou o serviço com um programa beta para consumidores selecionados por US$ 99 por mês e, no ano passado, buscou aprovação regulatória para testar a rede a bordo e expandir o serviço para grandes veículos em movimento, como navios e caminhões.

Hofeller observou que as antenas Starlink para aeronaves seriam “derivadas” daquelas que envia aos consumidores, mas ainda serão construídas internamente pela SpaceX.

Embora os satélites Starlink já possam atender “uma boa parte do mercado de aviação”, Hofeller também disse que a SpaceX terá que ter links inter-satélites – ou o que a empresa chama de “lasers espaciais” – para atender voos transoceânicos. A SpaceX está adicionando links inter-satélites à próxima geração de seus satélites Starlink.

Deixe um comentário