ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for charts Cadastre-se para gráficos em tempo real, ferramentas de análise e preços.

Tecnisa: Câmara Municipal aprova projeto de lei que propõe alterações às diretrizes da OUC Água Branca

LinkedIn

A Tecnisa tomou conhecimento que, em 2 de junho de 2021, foi aprovado pela Câmara Municipal de São Paulo, em segunda votação, o Projeto de Lei Municipal 397/2018 (“PL 397/18”), o qual propõe alterações às diretrizes gerais da Operação Urbana Consorciada Água Branca (“OUC Água Branca”), que compreende o bairro planejado Jardim das Perdizes, projeto no qual a Companhia tem participação.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:TCSA3) nesta quinta-feira (03).

A OUC Água Branca abrange parte dos bairros da Água Branca, Perdizes e Barra Funda, na Cidade de São Paulo, e tem como objetivo estratégico promover o desenvolvimento da região de modo equilibrado, propiciando condições para a efetivação das potencialidades regionais, inclusive retomada da atividade de incorporação imobiliária.

A Companhia esclarece que, embora tenha sido aprovado na Câmara Municipal, o referido PL 397/18 ainda está sujeito ao sancionamento pelo Prefeito da Cidade de São Paulo.

A Companhia manterá seus acionistas e o mercado informados sobre quaisquer atualizações relevantes relativas aos assuntos aqui tratados.

Tecnisa (TCSA3): prejuízo líquido de R$ 26 milhões no 1T21, alta de 55%

A incorporadora Tecnisa teve prejuízo líquido de R$ 26 milhões no primeiro trimestre de 2021, uma melhora de 55% em relação ao prejuízo líquido de R$ 58 milhões no primeiro trimestre de 2020.

receita líquida nos três primeiros meses do ano totalizou R$ 33 milhões, redução de 26% em relação aos primeiros três meses de 2020.

ebitda – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – foi negativo em R$ 10,56 milhões, ante R$ 50,58 milhões de perda no mesmo período do ano passado.

A Tecnisa registrou margem bruta de 16,4%, ante os 16,5% negativos do primeiro trimestre do ano passado. Segundo o diretor financeiro e de relações com investidores, Flávio Vidigal de Capua, a tendência é que as margens sejam mantidas.

Quando possível, a companhia está antecipando a compra de materiais de construção.

A Tecnisa está buscando novo local para a instalação de sua sede. A intenção é reduzir os custos de aluguel em relação aos da avenida Faria Lima, na zona Sul de São Paulo, onde está instalada.

Deixe um comentário