Fed manteve taxa básica de juros perto de zero e disse que a economia continua a progredir

LinkedIn

O Federal Reserve manteve nesta quarta-feria sua taxa básica de juros perto de zero e disse que a economia continua a progredir, apesar das preocupações com a propagação da pandemia.

Como esperado, o Federal Open Market Committee concluiu sua reunião de dois dias mantendo as taxas de juros em uma faixa-alvo próxima a zero. Junto com isso, o comitê reiterou sua visão de que a economia continua a “se fortalecer”.

“Os setores mais afetados pela pandemia mostraram melhorias, mas não se recuperaram totalmente”, disse o comunicado pós-reunião. “A inflação subiu, refletindo em grande parte fatores transitórios. As condições financeiras gerais permanecem acomodatícias, em parte refletindo medidas de política para apoiar a economia e o fluxo de crédito para famílias e empresas dos EUA. ”

O comunicado reconheceu que a economia fez “progresso” em direção às metas do Fed, embora continue com as compras mensais de títulos.

Com o Fed provavelmente em espera em relação às taxas de juros pelo menos até o final de 2022, os investidores têm procurado pistas sobre quando as compras mensais de títulos podem começar a ser reduzidas.

O banco central atualmente está comprando pelo menos US$ 120 bilhões por mês em títulos, com pelo menos US$ 80 bilhões indo para o Tesouro e outro piso de US$ 40 bilhões em títulos lastreados em hipotecas. Os críticos dizem que as compras de hipotecas do Fed estão ajudando a alimentar outra bolha imobiliária, com preços em níveis recordes, embora as vendas tenham diminuído em meio ao aperto na oferta.

 Alguns funcionários do Fed disseram que estariam dispostos a considerar cortar primeiro nas hipotecas. O presidente Jerome Powell, porém, disse várias vezes que as compras de hipotecas estão tendo apenas um efeito mínimo sobre a habitação.

Na economia como um todo, o Fed manteve o pé no acelerador, um dos maiores crescimentos pós-Segunda Guerra Mundial que os Estados Unidos já viram. Os números do PIB do segundo trimestre foram divulgados na quinta-feira, com a estimativa do Dow Jones em um crescimento anualizado de 8,4% para o período de abril a junho. Esse seria o ritmo mais rápido desde o início de 1983, sem contar o crescimento descomunal do terceiro trimestre do ano passado, quando a economia reabriu após a paralisação da pandemia.

O Fed tem enfrentado temores de inflação crescente, com os preços ao consumidor atingindo seu nível mais alto desde pouco antes da crise financeira de 2008. No entanto, as autoridades insistem que o aumento atual é temporário e diminuirá assim que os gargalos da cadeia de abastecimento diminuir, a demanda retornar aos níveis normais itens, principalmente preços de carros usados, também voltam à linha de base.

Antes da reunião desta semana, os mercados estavam precificando uma chance zero de qualquer aumento nas taxas este ano, e uma chance de 54,4% de um aumento antes do final de 2022, de acordo com a ferramenta FedWatch da CME.

(Tradução CNBC)

Deixe um comentário