Charles Schwab (SCHW34) dará à maioria dos funcionários um aumento de 5% e adia o retorno do trabalho presencial

LinkedIn

A corretora Charles Schwab (NYSE:SCHW) está dando à maioria de seus funcionários um aumento salarial especial de 5%, à medida que níveis recordes do mercado de ações americano impulsionam os lucros do setor.

A Charles Schwab também é negociada na B3 através da BDR (BOV:SCHW34). a um último preço de R$ 96,32 reais. O Máximo de 52 semanas é de R$ 225,78. O Mínimo de 52 semanas é de R$ 55,45.

O CEO Walt Bettinger disse na quinta-feira (19) em um comunicado à imprensa que deseja recompensar os funcionários “por suas contribuições e seu compromisso implacável de ver o mundo pelos olhos dos clientes, mesmo durante os tempos mais difíceis”.

A Schwab, uma das maiores corretoras dos Estados Unidos, junto com concorrentes como Fidelity, Interactive Brokers e a novata Robinhood, se beneficiou enormemente do aumento dos mercados de ações e do aumento da participação do varejo durante a pandemia. Schwab disse que no primeiro semestre do ano, os clientes abriram 4,8 milhões de novas contas e os novos ativos totalizaram US$ 257 bilhões, o dobro do valor do ano anterior.

Os aumentos “serão aplicados à grande maioria dos funcionários da empresa, a partir do final de setembro de 2021”, disse a empresa. “Não incluirá o Conselho Executivo da empresa ou colegas participantes dos planos de compensação de incentivos da Schwab”.

A empresa com sede em Westlake, Texas, também disse que estava adiando seus planos de retorno ao cargo até janeiro de 2022, no mínimo, por causa da variante delta mais contagiosa do coronavírus.

Deixe um comentário