Coty Brasil protocola pedido para realizar sua oferta pública inicial de ações na bolsa brasileira

LinkedIn

A Coty Brasil protocolou um pedido para realizar sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) na bolsa brasileira.

Apesar de ainda não constar informações referentes à quantidade de papéis que serão ofertados ou datas relacionadas à operação, como dia de estreia na B3, a operação contará com distribuição primária (quando o dinheiro levantado vai direto para o caixa da empresa) e secundária (quando os atuais acionistas vendem parte ou a totalidade de suas fatias).

De acordo com o prospecto preliminar entregue à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), os recursos da tranche primária serão utilizados para expansão da área digital da companhia (com aceleração do e-commerce e marketing) e desenvolvimento de produtos.

IPO será coordenado por Bank of America (líder), Itaú BBA e Santander Brasil.

Sobre a Coty

Com mais de 100 anos no mercado, a Coty, que possui em seu catálogo as marcas Monange e Risqué, diz ser uma das quatro maiores indústrias de beleza e cuidados pessoais de varejo do Brasil em participação de mercado e a segunda maior em termos de penetração, de acordo com a pesquisa feita pela Nielsen Retail Panel em 2020.

“Temos como proposito democratizar a beleza e torná-la cada vez mais acessível à população, especialmente para a classe média, com base em nosso vasto portfólio de marcas de qualidade e preços justos”, destaca a companhia no documento enviado ao órgão regulador do mercado de capitais.

De janeiro a junho deste ano, a companhia acumula uma receita líquida de R$ 605 milhões, contra R$ 525 milhões no mesmo período do ano passado.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado também cresceu em um ano, passando de R$ 100 milhões para R$ 116 milhões.

Deixe um comentário