Lucro operacional da Berkshire Hathaway sobe 21% impulsionado por negócios de ferrovias e energia

LinkedIn

A receita operacional da Berkshire Hathaway (NYSE:BRK.B) continuou a se recuperar à medida que sua miríade de negócios de energia a ferrovias, se beneficiou da reabertura econômica.

O conglomerado registrou lucro operacional de US$ 6,69 bilhões no segundo trimestre, um aumento de 21% em relação aos US$ 5,51 bilhões no mesmo período do ano anterior, de acordo com seu relatório de lucros divulgado no sábado.

O lucro geral, que reflete os investimentos de capital flutuantes da Berkshire, aumentou 6,8% ano a ano para US$ 28 bilhões no segundo trimestre.

O presidente e CEO Warren Buffett continuou a recomprar ações da Berkshire de forma agressiva, em vez de fazer aquisições consideráveis. A empresa recomprou US$ 6 bilhões de suas próprias ações no segundo trimestre, elevando o total de seis meses para US$ 12,6 bilhões. A Berkshire comprou um recorde de US$ 24,7 bilhões de suas próprias ações no ano passado.

No final de junho, a pilha de caixa da Berkshire estava em US$ 144,1 bilhões, mantendo-se estável em relação ao nível do último trimestre e ainda perto de um recorde, apesar do maciço programa de recompra da empresa.

Os resultados vieram à medida que as ações do conglomerado eliminaram todas as perdas de 2020 e atingiram um recorde no período. Até agora, no terceiro trimestre, as ações B da Berkshire subiram mais 2%, elevando o ganho acumulado no ano para mais de 23%.

Gráfico linha diário da BRK.B - br.advfn.com

Gráfico linha diário da BRK.B – br.advfn.com

A Berkshire Hathaway também é negociada na B3 através da BDR (BOV:BERK34), a um último preço de R$ 74,95.

À medida que a atividade econômica continua ganhando vida após a pandemia, com mais commodities e bens sendo enviados ao redor do país, a ferrovia Burlington Northern Santa Fe da Berkshire se beneficia. Os ganhos com ferrovias, serviços públicos e energia aumentaram mais de 27% em relação ao ano anterior, no período, para US$ 2,26 bilhões, disse a Berkshire. Os outros negócios do conglomerado, incluindo construtoras e uma fabricante de tintas, também estão experimentando um impulso.

A Berkshire reconhece que os resultados trimestrais parecem excelentes porque estão se recuperando de uma base baixa há um ano e a empresa não tem certeza de quando os resultados realmente voltarão ao normal.

“A pandemia da Covid-19 afetou adversamente quase todas as nossas operações durante 2020 e, em particular, durante o segundo trimestre, embora os efeitos tenham variado significativamente”, disse Berkshire no relatório de lucros sábado. “A extensão dos efeitos em prazos mais longos não pode ser razoavelmente estimada neste momento”.

No auge da crise da Covid-19, a Berkshire experimentou uma desaceleração drástica, com sua receita operacional caindo 10% no segundo trimestre de 2020 ano após ano e caindo 30% no terceiro trimestre.

A Berkshire disse que os riscos da pandemia ainda persistem e podem impactar seus resultados no futuro.

“Os riscos e incertezas resultantes da pandemia que podem afetar nossos ganhos futuros, fluxos de caixa e condição financeira incluem a capacidade de vacinar um número significativo de pessoas nos Estados Unidos e em todo o mundo, bem como o efeito de longo prazo da pandemia no demanda por alguns de nossos produtos e serviços”, disse o conglomerado.

Fontes: CNBC, FX empire, FX Street, Wall Street, Reuters

 

Deixe um comentário