Suzano investirá R$ 19,3 bilhões em megafábrica no MS

LinkedIn

A Suzano se consolidará como a maior produtora do mundo de celulose, com a operação do Projeto Cerrado, que terá início no segundo semestre de 2024.

O comunicado foi feito pela companhia (BOV:SUZB3) nesta segunda-feira (08).

O investimento total é da ordem de R$ 19,3 bilhões, com capacidade de 2,55 milhões de toneladas anuais e, segundo a companhia, o custo caixa de produção do projeto será inferior a R$ 500 por tonelada em termos reais após o ramp-up e abaixo de R$ 400 por tonelada após 2030. A construção será feita no município de Ribas do Rio Pardo (MS).

A maior parte dos desembolsos relativos ao projeto irá ocorrer entre 2022 e 2023.

Segundo Marcelo Bacci, diretor de finanças e de relações com investidores da Suzano, o pagamento será via geração de caixa da empresa, sem previsão de contratação de financiamento específico.

No período de 12 meses entre setembro de 2020 e setembro de 2021, a geração de caixa operacional totalizou R$ 21 bilhões. A alavancagem financeira vem melhorando, ficando em 2,7x em setembro de 2021, e deve permanecer abaixo de 3,5 vezes, pela relação entre dívida líquida e Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ao longo do período de investimento.

Além de aumentar em mais de 20% a capacidade de produção de celulose da Suzano, a operação também contribuirá para o cumprimento de metas ESG (sigla em inglês para as melhores práticas ambientais, sociais e de governança), já que a fábrica de Ribas terá baixo nível de emissão de carbono e contará com tecnologia de gaseificação da biomassa para substituição de combustível fóssil nos fornos de cal.

Além disso, a unidade será autossuficiente em energia, gerada a partir de fontes renováveis.

Informações Trademap

Deixe um comentário