ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for pro Negocie como um profissional: Aproveite discussões em tempo real e ideias que movimentam o mercado para superar a concorrência.

Coluna do TradingView: Choque no preço de combustíveis. Governo quer intervir.

LinkedIn

O aumento substancial no barril de petroleo, ocasionado pelo conflito no leste Europeu, aumentou a defasagem nos preços de combustiveis da Petrobras em um período de tempo relativamente curto, trazendo expectativas de choque no preço do combustivel em comparação com o praticado no mês de Fevereiro. Governo quer intervir.

Lyusão

O governo quer muito evitar que uma escalada do preço do petróleo contamine a inflação e leve a uma perda de poder aquisitivo da população.

Impor o custo disso a todos os acionistas da Petrobras é quase um crime! 38% do bloco de ações são da união via Tesouro e BNDES. e 50,5% do controle da empresa é da união. A empresa é mandada pelo governo.

Talvez a forma mais correta seja usar o dividendo que a união tem direito para fazer algum tipo de colchão de amortecimento dos preços. Mesmo assim, todo esse imbróglio leva ao aumento de incerteza aos investidores, que não terão tanta força em segurar ações de uma empresa que não dá lucro.

Com isso temos um novo fundamento que pode impactar a análise de preços da ação: forte golpe aos fundamentos da empresa via grupo controlador querendo restringir as receitas da empresa. (Ver análise na íntegra).

Nico Holder

Em pauta no cenário global os aumentos do preços do petróleo em resultado da guerra Rússia x ucrânia geram discussão.

Aqui o governo tenta intervir na politica de preços da Petrobras para tentar freiar o aumento da inflação podendo fazer preço nas ações da Petrobras.

No gráfico já vemos uma divergência em indicadores como MACD e IFR e hoje a quebra da LTA pode gerar correções, confluente com as noticias de políticas de preços da Petroleira. (Mais de Petrobras).

Gabriel Fauth

A Rússia e a Ucrânia são o segundo e quarto maiores fornecedores de trigo, e as preocupações com a escassez resultante são graves o suficiente para que os compradores estejam buscando o trigo da Austrália até o terceiro trimestre.

O trigo é apenas um dos principais ingredientes para abastecer as mesas do mundo com alimentos que estão sendo prejudicados pela guerra. Isso é potencialmente mais do que um fator de curto prazo para os preços mais altos dos alimentos. A restauração da produção agrícola e das cadeias de suprimentos da região pode levar mais tempo do que para petróleo e gás, deixando os mercados globais de commodities agrícolas vulneráveis a novos choques, mesmo que outras partes do mundo aumentem sua produção.

Esse é o custo da guerra. (Ver o gráfico dinâmico).

Caíque Stein

O BRENT que é referência para os preços da Petrobras, apresentou forte valorização nessa última semana, subindo 19,8%. Uma valorização tão forte como essa, dentro de uma semana, não ocorria desde abril de 2020, quando o UKOIL apresentou forte valorização de 21,35%. Além disso, com as fortes valorizações nas últimas semanas, o petróleo também buscou patamares de preços históricos, próximo dos 130 dólares. Preços que foram negociados no período de 2011 a 2014.

Mas, e agora? O preço já esticou bastante! Ainda existe oportunidade no ativo? Focando apenas na análise técnica, na minha visão, sim. Ainda existe oportunidade no ativo.

Neste momento, não temos a melhor relação risco x retorno, pois já são 4 meses consecutivos de alta com 70% de valorização. Entretanto, é possível realizar uma entrada parcial neste momento, visando participar da continuidade do movimento, e utilizar correções seguidas de novos sinais de alta através do gráfico semanal e diário para complementar o aporte total.

O alvo dessas compras, por ora, ficaria na máxima histórica do ativo, em 147,00 dólares. Um potencial de ganho aproximado de 23%, a partir do preço atual. (Veja análise na íntegra).

Disclaimer: As análises aqui apresentadas são apenas estudos. Elas não são recomendações de investimento, nem de compra nem de venda, tampouco refletem a opinião do veículo de mídia na qual estão sendo divulgadas. São estudos direcionados a pessoas com conhecimento e experiência no mercado financeiro.

Nossos Autores: Lyusão, Nico Holder, Gabriel Fauth e CaiqueStein.

Deixe um comentário

Seu Histórico Recente

Delayed Upgrade Clock