CSN Mineração (CMIN3): lucro líquido de R$ 739,1 milhões no 1T22, queda de 68,7%

LinkedIn

A CSN Mineração registrou lucro líquido de R$ 739,1 milhões no primeiro trimestre deste ano, o que representa queda de 68,7% em relação ao mesmo período de 2021.

De acordo com a empresa, o desempenho reflete o aumento da receita unitária e poderia ter sido maior se não fosse a variação cambial que impactou as despesas financeiras no período.

Ebitda – lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação – ajustado caiu 34%, para R$ 2,415 bilhões no 1T22, na comparação com os R$ 3,665 bilhões do mesmo período do ano passado.

O ajuste se dá a partir da eliminação da parcela da receita atribuída ao frete e ao seguro marítimo. Enquanto isso, a margem Ebitda ajustada caiu 4,1 pontos percentuais, para 62,9%.

A receita líquida chegou a R$ 3,838 bilhões, o que significa queda de 30% ante os três primeiros meses de 2021 e avanço de 61% sobre o quarto trimestre de 2021.

A produção de minério de ferro somou 6,5 milhões de toneladas no 1T22, o que representa uma queda de 6,5% em relação ao 4T21, como resultado das fortes chuvas que ocorreram especialmente nos estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro no início do ano, e geraram uma interrupção de aproximadamente uma semana na movimentação da mina. Essa situação acabou por compensar o pequeno aumento no volume de compras de terceiros realizado no período.

 

O volume de vendas atingiu 6.931 mil toneladas no 1T22, um desempenho 10% inferior ao trimestre anterior como consequência do menor volume de embarques em decorrência das fortes chuvas no período e de uma parada programada no terminal portuário.

“Essa situação acabou por compensar o pequeno aumento no volume de compras de terceiros realizado no período”, explicou a empresa no relatório de administração que acompanha o balanço do primeiro trimestre da empresa.

A comparação com o trimestre anterior, o último de 2021, houve uma alta de 61,2%,como resultado da forte realização de preços que acabou por compensar o menor volume de vendas.

O Fluxo de Caixa Ajustado no 1T22 foi negativo em R$ 2.458 milhões, um desempenho que é explicado pelo aumento do capital de giro da Companhia e pelo pagamento de imposto de renda e CSLL referente ao resultado recorde de 2021.

Em 31/03/2022, a CSN Mineração possuía um caixa líquido de R$ 2,1 bilhões, o que corresponde a uma retração de aproximadamente R$ 4,0 bilhões em relação ao trimestre anterior, como consequência de variações no capital circulante líquido, pagamento de impostos e variação cambial, além do pagamento do JCP. Por sua vez, o indicador de alavancagem medido pela relação Dívida Líquida/EBITDA ficou em -0,23x.

⇒ Investimentos

A CSN Mineração investiu R$ 289 milhões no 1T22, especialmente em projetos ligados à melhoria de qualidade, à expansão do porto e à expansão da capacidade de beneficiamento.

Os resultados da CSN Mineração (BOV:CMIN3) referentes suas operações do primeiro trimestre de 2022 foram divulgados no dia 04/05/2022. Confira o Press Release completo!

* Com informações da ADVFN, RI das empresas, Valor, Infomoney, Estadão, Reuters

Deixe um comentário