Dow Jones sobe 933 pontos na quarta-feira com investidores apostando que o Fed pode desacelerar a inflação sem causar recessão

LinkedIn

As ações subiram acentuadamente na quarta-feira (04) em um rali de alívio da crise de 2022 depois que o Federal Reserve elevou as taxas em meio ponto percentual amplamente antecipado, e o presidente Jerome Powell descartou ficar ainda mais agressivo na campanha de combate à inflação do banco central.

O Dow Jones subiu 933 pontos, ou 2,81%, para 34.061,06 pontos. O S&P 500 ganhou 2,99%, para 4.300,17 pontos. O Nasdaq Composite saltou 3,19%, para 12.964,86 pontos. Tanto para o Dow Jones quanto para o S&P 500, foi o maior ganho desde 2020.

O banco central anunciou que estava elevando sua taxa básica de juros em 50 pontos-base, ou 0,5 ponto percentual. Esse é o maior aumento desde 2000 para o Fed, mas o movimento era amplamente esperado pelos investidores.

As ações subiram acentuadamente quando o presidente do Fed, Jerome Powell, disse que o banco central não estava considerando um aumento de 75 pontos-base em reuniões futuras.

“Portanto, um aumento de 75 pontos base não é algo que o comitê esteja considerando ativamente”, disse Powell. “Acho que as expectativas são de que começaremos a ver a inflação, você sabe, achatando.”

O aumento da taxa e o rali seguem um abril brutal para as ações, que arrastou o Nasdaq Composite, pesado em tecnologia, para o território do mercado de baixa. O S&P 500 entrou na quarta-feira mais de 13% abaixo de seu recorde. Ambos os índices atingiram seus níveis mais baixos do ano no início desta semana.

Powell disse acreditar que o Fed pode desacelerar o crescimento econômico sem causar um salto no desemprego, citando o alto número de vagas de emprego e os fortes balanços das famílias.

“Eu diria que temos uma boa chance de ter um pouso suave”, disse Powell.

Os investidores também pareciam estar apostando na confiança do Fed na economia dos EUA. As ações vistas como referências econômicas também tiveram bom desempenho, com Home Depot e Caterpillar subindo cerca de 3%. As ações de bancos também ganharam terreno, com Citigroup e JPMorgan Chase subindo mais de 2%.

O impacto do aperto do Fed sobre o crescimento econômico tem sido uma das principais preocupações dos mercados nos últimos meses. A maioria dos entrevistados do CNBC Fed Survey de maio indicou que espera uma recessão no final do ciclo de aperto.

Powell disse repetidamente que a inflação estava “muito alta” durante sua coletiva de imprensa e comentou que aumentos adicionais de 50 pontos-base estariam sobre a mesa nas próximas reuniões.

Os ganhos foram amplos em todas as ações. As grandes ações de tecnologia subiram após os anúncios do Fed, com a Apple e a Alphabet, controladora do Google, ganhando mais de 4% cada. Os gigantes da energia Exxon e Chevron subiram mais de 3%.

Starbucks e Airbnb, que já estavam em alta no início do dia após relatórios trimestrais melhores do que o esperado, subiram 9,8% e 7,7%, respectivamente.

Todas as 30 ações do Dow Jones subiram, assim como algumas áreas mais especulativas do mercado. Docusign e Zoom Video saltaram mais de 5% cada.

Um dos raros pontos fracos foi o Lyft, que despencou quase 30% depois que a empresa de compartilhamento de viagens deu uma orientação fraca para o trimestre atual, pois espera investir no fornecimento de motoristas. O rival Uber caiu 4%.

Antes da reunião do Fed, alguns estrategistas de Wall Street sugeriram que os mercados poderiam ter um rali de alívio, apesar do aumento das taxas. Após o primeiro aumento em março, o S&P 500 saltou mais de 6% nas semanas seguintes, antes de recuar novamente em abril.

O rendimento de referência do Tesouro de 10 anos atingiu 3% novamente na manhã de quarta-feira, sendo negociado perto de seu nível mais alto desde 2018, mas recuou após os comentários de Powell.

As ações já subiram por três dias consecutivos a partir de maio, se estabilizando após um abril que viu o Nasdaq sofrer seu pior mês desde 2008.

Com informações de CNBC

Deixe um comentário