Aqui está o que a Tesla sacrificou para aumentar a liquidez

LinkedIn

A Tesla, Inc. (NASDAQ:TSLA) vendeu 75% de suas participações em Bitcoin (BINA:BTCUSDT) para aumentar sua posição de liquidez, disse a empresa em seu relatório de lucros do segundo trimestre.

“No final do segundo trimestre, convertemos aproximadamente 75% de nossas compras de Bitcoin em moeda fiduciária. As conversões no segundo trimestre adicionaram US$ 936 milhões em dinheiro ao nosso balanço”, disse o fabricante de EV.

Em uma carta aos seus acionistas, a empresa mencionou que a venda impactou seu lucro e lucro operacional do segundo trimestre.

O que Musk disse?

Musk disse: “A Tesla vendeu sua posse de Bitcoin para maximizar sua posição de caixa devido à incerteza relacionada às paralisações da Covid. A venda de criptomoedas da Tesla não deve ser considerada como um veredicto sobre o Bitcoin.”

“Não vendemos nenhum de nossos Dogecoin (BINA:DOGEUSDT)”, acrescentou.

Enquanto isso, os ativos digitais da Tesla caíram para US$ 218 milhões no segundo trimestre de 2022, de US$ 1,26 bilhão no primeiro trimestre.

A ação TSLA tem uma classificação de consenso de compra moderada com base em 16 classificações Buy, 5 Hold e 6 Sell. O preço-alvo médio da TSLA de US$ 863,96 reflete o potencial de alta de 16,4% em relação aos níveis atuais.

A Tesla também é negociada na B3 através do ticker (BOV:TSLA34).

O que isso significa para a Tesla?

O fato de a Tesla ter que vender Bitcoin para aumentar sua posição de liquidez mostra que a gigante de EV também não está imune aos obstáculos econômicos, que estão sendo enfrentados pelo resto do mundo. As ações da TSLA34 abriram no verde na sexta-feira e estavam sendo negociadas com 1,4% de alta no momento da publicação, a R$ 142,09 reais.

Por Richika Biyani

Deixe um comentário