Fechamento Ibovespa: Bolsa fecha com alta de 0,45% e todos os destaques de hoje (15/07/2022)

LinkedIn

Depois de cair 0,89% e encostar em sua pior pontuação desde novembro de 2020, aos 95.266 pontos, o Ibovespa conseguiu virar e fechar em alta de 0,45%, a 96.551 pontos nesta sexta (15). A Bolsa brasileira enfrentou forte oscilação com os dados da economia chinesa endossando preocupações de desaceleração do crescimento econômico global, enquanto Wall Street teve uma sessão de fôlego dos temores em relação ao aumento dos juros.

Com o desempenho de hoje, o principal índice de ações da B3 fechou a semana com saldo negativo de 3,73%, puxado principalmente por mudanças nas expectativas de aperto monetário pelo Federal Reserve (banco central dos EUA), além dos temores de recessão mundial e restrições na China.

Dados divulgados hoje (15) mostraram que a economia chinesa desacelerou acentuadamente no segundo trimestre, com queda de 2,6% no PIB (produto interno bruto) em comparação com o primeiro trimestre, quando a economia chinesa avançou 1,4%. O desempenho foi pior do que o declínio de 1,5% esperado por analistas.

Na comparação anual, o PIB chinês cresceu 0,4% entre abril e junho, o segundo pior resultado desde que a série de dados começou, em 1992 – somente a contração de 6,9%, no primeiro trimestre de 2020 se aproximou desse patamar.

Mas, em Wall Street, o dia foi de alta após seis fechamentos negativos consecutivos. A queda nas apostas de aumento de 1 ponto percentual nos juros norte-americanos devido aos fortes avanços da inflação aliviou os temores dos investidores. Membros do Fed sinalizaram que o aumento de 0,75 pontos percentuais ainda é a principal opção do banco central.

Além disso, as vendas do varejo foram melhores do que o previsto em junho e o sentimento do consumidor melhorou. O Departamento do Comércio informou que as vendas subiram 1,0%, ante maio, acima da previsão de +0,9%.

O Dow Jones fechou o dia em alta de 2,14%, a 31.286,02 pontos, o S&P 500 avançou 1,91%, a 3.862,89 pontos, e o Nasdaq ganhou 1,79%, a 11.452,42 pontos.

Por aqui, no cabo de guerra entre o cenário negativo da China e o bom humor de Wall Street, Wall Street ganhou.

As ações de commodities do Ibovespa, que tiveram uma semana marcada por fortes perdas, viveram um dia de recuperação, enquanto as varejistas que vinham de consecutivas altas retomaram as perdas.

Figuraram nas maiores altas do Ibovespa nomes como Gerdau (GGBR4), com alta de 5,94%, Braskem (BRKM5), com avanço de 5,33%, e Metalúrgica Gerdau (GOAU4), que subiu 4,92%.

Já as maiores quedas foram puxadas por Hapvida (HAPV3), que caiu 5,22%, Magazine Luiza (MGLU3), que perdeu 4,47% e CVC (CVCB3), que recuou 4,55%.

O dólar comercial também devolveu parte dos seus ganhos semanais, ao cair 0,52% hoje, a R$ 5,4049. No acumulado da semana, no entanto, a moeda norte-americana acumulou alta de 2,60%.

➡️ Veja o fechamento desta sexta-feira:

🇧🇷 IBOV: +0,45% a 96.551 pts
🏢 IFIX: +0,11% a 2.778 pts
💵 Dólar: –0,52% a R$ 5,4049
💶 Euro: +0,10% a R$ 5,4475
💰 Bitcoin: +0,84% a R$ 113.838

🇺🇸 Nova York

Dow Jones: +2,14% a 31.286 pts
S&P 500: +1,91% a 3.862 pts
Nasdaq: +1,79%, a 11.452 pts

Acompanhe as altas e baixas da bolsa nos últimos dias:

Data Variação Pontuação Volume Financeiro
01/07/2022  0,42% 98.953,90 R$ 28,8 bilhões
 04/07/2022   -0,35%  98.608,76  R$ 11,4 bilhões
05/07/2022 -0,32% 98.294,64 R$ 26,2 bilhões
06/07/2022 0,43% 98.718,98  R$ 21,9 bilhões
07/07/2022  2,04% 100.729,72  R$ 28,7 bilhões
08/07/2022 -0,44% 100.288,94  R$ 17,3 bilhões
11/07/2022 -2,07%   98.212,46 R$ 16,3 bilhões
12/07/2022  0,06% 98.271,21 R$ 19,6 bilhões
13/07/2022 -0,40% 97.881,16 R$ 20,7 bilhões
14/07/2022 -1,80% 96.120,85 R$ 24,4 bilhões
15/07/2022 0,45% 96.551,00 R$ 20,4 bilhões

DESTAQUES DO IBOVESPA – (pregão à vista)

  • ALTAS IBOVESPA

GGBR4: +5,94%, a R$ 23,54
BRKM5: +5,33%, a R$ 34,78
GOAU4: +4,92%, a R$ 9,81
BBSE3: +4,21%, a R$ 27,50
USIM5: +4,10%, a R$ 8,38

  • BAIXAS IBOVESPA

HAPV3: −5,22%, a R$ 5,81
CVCB3: −4,55%, a R$ 6,51
MGLU3: −4,47%, a R$ 2,78
BRFS3: −4,43%, a R$ 15,53
EZTC3: −4,20%, a R$ 15,98

Confira o ranking completo de todos os papéis negociados na B3.

  • 💥 Confira os destaques corporativos de hoje 💥

    3R Petroleum (RRRP3)

    A 3R Petroleum divulgou os dados de produção preliminares e não auditados referentes ao mês de junho de 2022. Saiba mais…

    Alliar (ALLR3)

    O Centro de Imagem Diagnósticos – Alliar celebrou com a Philips Medical Systems aditivo ao Memorando de Entendimentos, celebrado em 8 de abril de 2020, com o objetivo de disciplinar e estabelecer os termos da parceria entre a companhia e a Philips para identificar e participar de projetos de Parcerias Público Privadas (PPPs) em território nacional, visando o estreitamento da parceria de longo prazo para ampliar a capilaridade da oferta de serviços de diagnóstico por imagem e análises clínicas. Saiba mais…

    Caixa Seguridade (CXSE3)

    A Caixa Seguridade informou que o segmento de capitalização subiu 42,6% em maio, melhor resultado mensal em 3 anos. Saiba mais…

    Camil (CAML3)

    A Camil Alimentos reportou lucro líquido de R$ 96,8 milhões referente ao primeiro trimestre de 2022 do ano fiscal (março-maio de 2022) , queda de 10,5% no comparativo anual, pressionada pelo aumento nas taxas de juros que afetou o endividamento da empresa após aquisições. Saiba mais…

    Copel (CPLE6)

    Aneel divulgou as Receitas Anuais Permitidas (RAPs) para os ativos de transmissão de energia elétrica para o ciclo 2022-2023. Saiba mais…

    Eletrobras (ELET3/ELET5/ELET6)

    A Eletrobras recebeu correspondência eletrônica da sociedade de propósito específico Santo Antônio Energia S.A (SAESA), controlada pela MESA, na qual Furnas Centrais Elétricas (Furnas) detém 72,36% do Capital social. Saiba mais…

    Helbor (HBOR3)

    As vendas brutas totais da Helbor recuaram 20,1% no 2T22 na comparação anual, somando R$ 374 milhões, segundo prévia operacional. Saiba mais…

    Inter (BIDI11)

    O Banco Inter informou que sua HoldFin iniciou acordos para redução do capital social em até R$ 1,150 bilhão. Saiba mais…

    Itaú (ITUB4) 

    O Itaú Unibanco Holding recebeu, por suas afiliadas, ações do Itaú CorpBanca no âmbito da reestruturação de dívida de empresas do grupo Corp Group, conforme aprovada em processo de recuperação judicial nos Estados Unidos. Saiba mais…

    Marfrig (MRFG3)

    A Marfrig está com uma boa oferta de animais, e o segundo semestre deste ano deve permanecer satisfatório em relação a essa questão, avalia o gerente de Compra de Gado da empresa, Maurício Manduca, que credita a condição ao bom relacionamento da Marfrig com os fornecedores de animais para abate. “Oscilações sazonais de oferta de gado são sentidas de forma menos intensa (pela companhia). Sofremos menos do que os demais frigoríficos em razão dos programas com o produtor”, declarou. Saiba mais…

    Méliuz (CASH3)

    A empresa de cupons de desconto e cashback Méliuz finalizou o segundo trimestre de 2022 com 25,2 milhões de contas abertas, um aumento de 34% em relação ao mesmo período do ano passado, que atribuiu a “estratégias de testes dos diferentes canais de aquisição de usuários de forma eficiente ao longo dos últimos”, segundo relatório operacional divulgado nesta quinta-feira. Em comparação ao primeiro trimestre desse ano, a alta foi de 7%. Saiba mais…

    Minerva (BEEF3)

    A Moody’s elevou a perspectiva da Minerva de estável para positiva e reiterou a classificação Ba3 para a companhia. Saiba mais…

    A Minerva celebrou um acordo de fornecimento mutuamente exclusivo no Reino Unido com a Hilton Food Solutions, a divisão de trading de proteínas do Hilton Food Group PLC. Saiba mais…

    Petrobras (PETR3/PETR4)

    A diretoria da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) aprovou, em reunião nesta quinta-feira, 14, a primeira proposta de celebração de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) sobre conteúdo local. Saiba mais…

    O Chefe do Poder Executivo e os governistas pressionam a Petrobras por combustíveis, diz o Estadão.

    A Petrobras pagará, em 15 de julho, juros de debêntures no valor total de R$ 125.965.919,30. Saiba mais…

    A Petrobras estendeu os prazos para participação nos processos de venda da Refinaria Abreu e Lima (RNEST), em Pernambuco, Refinaria Presidente Getúlio Vargas (REPAR), no Paraná, e Refinaria Alberto Pasqualini (REFAP), no Rio Grande do Sul, bem como os ativos logísticos integrados a essas refinarias. Saiba mais…

    O Comitê de Elegibilidade (Celeg) da Petrobras publicou a ata da reunião realizada ontem, 13, para avaliar os novos membros do Conselho de Administração da estatal. Jonathas Assunção Salvador Nery de Castro, número dois da Casa Civil, e o procurador-geral da Fazenda, Ricardo Soriano de Alencar tiveram suas indicações rejeitadas. Saiba mais…

    A queda do petróleo nos mercados internacionais tem feito o presidente Jair Bolsonaro e lideranças governistas do Congresso a intensificarem a pressão para que a Petrobras reduza os preços dos combustíveis, diz matéria do Estadão. Saiba mais…

    São Martinho (SMTO3)

    A São Martinho pagará o montante total de R$ 21.338.821,45 aos debenturistas de 1ª e 2ª séries da 4ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, emitida 15 de janeiro de 2022. Saiba mais…

    Taesa (TAEE11) 

    A Taesa informou aos debenturistas da 1ª e 2ª séries da 11ª emissão de debêntures que realizará o pagamento de juros no dia 15 de julho de 2022, no valor total de R$ 46.301.221,40.

    Tecnisa (TCSA3)

    A agência de classificação de risco S&P reafirmou o rating corporativo da Tecnisa, uma das maiores incorporadoras de empreendimentos residenciais do Brasil. Saiba mais…

    Via (VIIA3)

    Maior acionista da Via, dona das Casas Bahia, Michael Klein tornou pública uma rixa com o alto escalão da companhia. Ao se colocar contra a remuneração da diretoria, Michael também colocou em evidência desavenças com seu filho, Raphael, que preside o conselho de administração da varejista. Saiba mais…

    (Com informações da CMA, Forbes Money e Momento B3)

Deixe um comentário