PepsiCo faz parceria com a empresa de blockchain Security Matters para reciclagem de plástico

LinkedIn

A PepsiCo Labs (NASDAQ:PEP) anunciou que colaborará com seis startups para promover a sustentabilidade em sua cadeia de suprimentos europeia. Uma dessas startups,  Security Matters, usa a tecnologia blockchain para identificar, classificar e empacotar resíduos. A PepsiCo usará o sistema de marcador invisível da Security Matters na triagem de resíduos para rastrear a reciclagem de ciclo fechado e verificar as alegações de sustentabilidade.

A PepsiCo Inc também é negociada na B3 através do ticker (BOV:PEPB34).

A Security Matters é uma startup com foco em rastreabilidade na reciclagem e na economia circular. Ela desenvolveu um transportador de reciclagem movido a blockchain que identifica plásticos durante o processo de reciclagem usando seu marcador químico. O marcador permite que um gêmeo digital seja armazenado em uma rede blockchain, o que permite a identificação e rastreabilidade do produto.

A empresa tem algumas parcerias de alto nível. Ela garantiu uma joint venture com a Perth Mint, de propriedade do governo, para rastrear a produção e a autenticidade do ouro e fez parte do  piloto de blockchain reciChain da BASF  para reciclagem de plásticos.

Além dessas colaborações, a Security Matters acaba de anunciar uma listagem do NASDAQ SPAC. O acordo SPAC avaliou a empresa em US$ 200 milhões, 14 vezes sua avaliação no mercado de ações ASX da Austrália no dia anterior.

Esse aumento meteórico é incomum, especialmente considerando que suas contas de 2021 mostraram receita zero. No entanto, os investidores do SPAC têm o direito de pedir seu dinheiro de volta, o que pode significar que o acordo final valoriza a empresa significativamente menos. O preço das ações da ASX de hoje é 2,5 vezes o valor do anúncio pré-SPAC.

A Security Matters está longe de ser a única neste setor. Outras startups de blockchain como Everledger e Circulor estão em ascensão há algum tempo. A Circulor garantiu recentemente um financiamento de US$ 25 milhões e a Everledger fez uma parceria com a Source Certain International (SCI) para melhorar a transparência no setor de mineração. A Circularise, com sede na Holanda, está envolvida na rastreabilidade de plásticos e garantiu parcerias com grandes nomes como Porsche e Mitsubishi.

Até mesmo empresas multinacionais estabelecidas estão explorando a tecnologia blockchain. IBM, Mitsui Chemicals e Nomura Research iniciaram um consórcio blockchain de reciclagem de plástico. O fabricante químico japonês DIC está realizando um piloto com a solução blockchain SAP envolvendo a reciclagem de plásticos. Enquanto isso, a Fujitsu e a Tejin estão colaborando para rastrear materiais industriais reciclados usando a tecnologia blockchain.

Com informações de Ledger Insights

Deixe um comentário