Ouro fecha com leve alta, beneficiado pelo recuo do dólar, após o CPI dos EUA trazer números abaixo do previsto

LinkedIn

O contrato futuro do ouro fechou com ganhos, sem muito impulso. O metal foi beneficiado pelo recuo do dólar, após o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos Estados Unidos trazer números abaixo do previsto mais cedo.

O ouro para dezembro fechou em alta de 0,08%, em US$ 1.813,70 a onça-troy, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).

No câmbio, o dólar recuou em geral, após o dado de inflação de julho dos EUA. Isso torna o ouro, cotado na moeda americana, mais barato para os detentores de outras divisas e tende a apoiar a demanda.

A Oanda afirma, em relatório a clientes, que após o CPI operadores começaram a posicionar seus portfólios para um ciclo de altas de juros menos agressivo nos Estados Unidos, com consequente influência no dólar. Segundo ela, o ouro inicialmente “deu um salto” depois do CPI, mas o rali perdeu força com operadores voltando a privilegiar ativos de risco.

Para ela, a quarta-feira acabou por não ser muito boa para os ativos considerados mais seguros, como o ouro, diante da demanda por maior risco, por exemplo em ações ou criptoativos.

De qualquer modo, a Oanda projeta que o ouro deve ter tendência de alta no quadro atual, embora diga que esse movimento pode demorar mais caso as ações sigam bastante buscadas “por algum tempo”.

Informações Estado

Deixe um comentário