Santos Brasil (STBP3): lucro líquido de R$ 102,4 milhões no 2T22, aumento de 69,3%

LinkedIn

A Santos Brasil Participações registrou lucro líquido de R$ 102,4 milhões no segundo trimestre deste ano, um aumento de 69,3% na comparação com o mesmo período de 2021.

A receita líquida atingiu R$ 500 milhões, 32% acima do registrado um ano antes, quando a empresa reportou R$ 379,5 milhões.

Segundo a companhia, apesar da piora no mix de importação, a receita foi alavancada, principalmente, “pelo aumento do ticket-médio em todas as unidades de negócio, com destaque para o Tecon Santos, fruto de renegociações contratuais com clientes”.

ebitda – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – chegou a R$ 213 milhões entre abril e junho, avanço de 44,3% na comparação anual. A margem Ebitda cresceu 3,6 pontos porcentuais, passando de 38,9% para 42,5% na mesma base comparativa.

A Santos Brasil encerrou o 2T22 com R$ 1,0 bilhão em posição de caixa e aplicações financeiras que, descontada a dívida total, totalizou um caixa líquido de R$ 679,4 milhões. Assim como reportado nos trimestres anteriores, o caixa da Companhia foi reforçado com a captação de R$ 790 milhões no mercado de capitais, por meio do follow-on realizado em setembro de 2020, além da própria geração de caixa positiva dos nossos negócios.

Os terminais de contêineres da Santos Brasil movimentaram 339.159 unidades no 2T22, ligeiro crescimento de 0,6% na base anual, porém expressivo vis-à-vis a forte base de comparação do 2T21, quando se alcançou recorde operacional histórico, e também os impactos do lockdown em Xangai, na China, que restringiu os volumes transportados na rota China – Brasil, de impacto mais acentuado nos meses de maio e junho, principalmente sobre os volumes do Tecon Santos.

Segundo a Santos Brasil, o resultado é positivo, principalmente ao considerar a forte base de comparação com abril a junho de 2021, quando se registrou número recorde de contêineres movimentados, reflexo da retomada da atividade industrial e do consumo após a fase mais aguda da pandemia de Covid-19.

O volume de Longo Curso registrou queda de 3,8% no segundo trimestre na comparação com igual intervalo de 2021, com redução de 25,9% nas importações, apesar do crescimento de 4% nas exportações, considerado pela companhia um fluxo mais resiliente. No trimestre, o Longo Curso respondeu por 80% do total movimentado pelos três terminais de contêineres.

Por outro lado, as operações de Cabotagem registraram alta de 23,2% na comparação anual, resultado do bom desempenho nos três terminais de contêineres da Santos Brasil. As operações de Transbordo cresceram 19,1% na mesma base de comparação, considerando Longo Curso e Cabotagem.

Investimentos

No 2T22, a Santos Brasil investiu R$ 83,6 milhões, acelerando as iniciativas de expansão, modernização e melhorias em suas unidades de negócio, além dos projetos necessários para iniciar a operação do novo segmento de granéis líquidos no Porto de Itaqui

No Tecon Santos, foram alocados R$ 49,5 milhões no 2T22, essencialmente relacionados à prorrogação antecipada do contrato de arrendamento do terminal, com destaque para o pagamento de sinal referente à aquisição de dois novos guindastes de cais STS (ship-toshore), que devem chegar no Tecon Santos até o final de 2023; e os investimentos na dragagem do novo berço construído no cais do Tecon Santos/TEV, cuja expectativa para o início da operação é no 2S22. Os investimentos no Tecon Santos no 2T22 também foram direcionados para Tecnologia da Informação, com a troca e instalação de novos sistemas, além de projetos de automação de processos e prevenção a ataques cibernéticos.

No Tecon Vila do Conde, investiu-se R$ 9,5 milhões no 2T22, com destaque para as obras de drenagem da retroárea, iniciadas ainda no 4T21, cujo objetivo é adequar a infraestrutura do terminal aos altos níveis pluviométricos da região Norte. Os investimentos fazem parte do Projeto Executivo da renovação antecipada do contrato de arrendamento. Adicionalmente, o terminal recebeu investimentos em projetos de Tecnologia, especialmente em novos sistemas operacionais, além do início de obras civis no Pátio D para melhoria da infraestrutura e aumento da capacidade de armazenagem de contêineres.

Nos Terminais de Líquidos de Itaqui, foram investidos R$ 20,2 milhões na implantação dos terminais arrematados em 2021, inclusive na aquisição da estrutura de tanques que pertenciam aos antigos arrendatários, o que permitirá antecipar a operações dos dois terminais brownfield.

Na Santos Brasil Logística e no TEV, os investimentos foram concentrados em melhorias na infraestrutura e nos equipamentos, além de adequações dos sistemas operacionais e reforço da estrutura voltada à segurança.

Foram investidos R$ 2,9 milhões contabilizados no Corporativo, referente ao exercício do direito de preferência para a aquisição de parcela de um ativo imobilizado não operacional (i.e. terreno) que a Companhia detinha em regime de condomínio com outras duas empresas no Porto de Imbituba. O exercício desse direito representa uma oportunidade de aquisição a preço atrativo, visando a futura venda integral da participação da Companhia nesse terreno, localizado dentro do porto organizado.

A Santos Brasil encerrou o 2T22 com R$ 1,0 bilhão em posição de caixa e aplicações financeiras que, descontada a dívida total, totalizou um caixa líquido de R$ 679,4 milhões. Assim como reportado nos trimestres anteriores, o caixa da Companhia foi reforçado com a captação de R$ 790 milhões no mercado de capitais, por meio do follow-on realizado em setembro de 2020, além da própria geração de caixa positiva dos nossos negócios. O índice de alavancagem, calculado pela relação entre dívida líquida e EBITDA proforma dos últimos doze meses, foi de -1,24x em 30/06/2022.

Os resultados da Santos Brasil (BOV:STBP3) referentes suas operações do segundo trimestre de 2022 foram divulgados no dia 11/08/2022. Confira o Press Release completo!

* Com informações da ADVFN, RI das empresas, Valor, Infomoney

Deixe um comentário