ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for smarter Negocie de forma mais inteligente, não mais difícil: Libere seu potencial com nosso conjunto de ferramentas e discussões ao vivo.

Como a interrupção de saques da Genesis afeta todo o mercado de criptomoedas

LinkedIn

Até agora, a notícia do credor cripto Genesis interrompendo as retiradas já circulou. As implicações disso em outras plataformas criptográficas estão se tornando aparentes com o passar do tempo, mas sendo tão cedo, ainda há muito a ser visto sobre como isso se desenrolará no final. No entanto, é importante observar que, embora o Genesis não fosse um nome popular como a Celsius Network, seu alcance se espalha mais do que qualquer outro credor de criptomoedas no espaço.

Descompactando o impacto do Genesis na criptografia

Em um tópico no Twitter, o fundador da Blockworks, Jason Yanowitz, expõe como um colapso do Genesis pode ser mais impactante do que o declínio do FTX. O credor cripto que impulsionou um bom número de programas Earn poderia desencadear um declínio catastrófico no mercado cripto se não conseguisse sair desse buraco.

Yanowitz primeiro investiga a história do Genesis, que foi fundado em 2013, quando o bitcoin ainda estava em sua infância. Foi anunciado como a primeira mesa OTC Bitcoin antes de se tornar a maior mesa de empréstimos criptográficos. Durante esse tempo, a DCG, empresa controladora da Genesis, aumentou seu alcance no mercado de criptomoedas, com empresas como Luno, CoinDesk, Grayscale, etc.

A própria Genesis estava fazendo dezenas de bilhões em empréstimos e volume de negociação no auge do mercado altista em 2021, emprestando fundos para grandes empresas de criptomoedas como a 3AC. Quando o último entrou em colapso, o Genesis ficou com US$ 2,4 bilhões e foi resgatado pelo DCG.

As coisas pioraram daqui em diante, mas o alcance do Genesis ainda se espalhou por toda parte no mercado de criptografia. Exchanges de criptomoedas como a Gemini usaram o Genesis para alimentar seus produtos Earn. O que isso significa é que, em vez de reter os fundos depositados do usuário, plataformas como a Gemini pegam essa criptomoeda, emprestam para a Genesis, que por sua vez empresta para outras empresas, cobra pagamentos de empréstimos com juros, devolve os fundos que a Gemini enviou, e então, a Gemini paga aos usuários com o rendimento prometido.

Yanowitz observa que o Gemini Earn não é o único que faz isso, mas instituições, escritórios familiares e baleias criptográficas utilizam o mesmo serviço. Com o Genesis interrompendo as retiradas, isso significa que não pode ou não tem fundos para pagar a esses grandes investidores. Enquanto credores como a Celsius lidavam diretamente com o varejo, a Genesis lidava com os ‘peixes grandes’.

O fundador da Blockworks explica que, como a Genesis lida com clientes tão grandes e grandes players no espaço criptográfico, um colapso seria muito ruim para o mercado cripto. “Eles estão no centro direto dos mercados de capitais criptográficos. Eles guardam fundos. Eles ajudam as instituições a ganhar rendimento. Eles são o produto de rendimento para plataformas CeFi. Não é bom”, acrescentou Yanowitz.

No final do tópico, Yanowitz aconselha os usuários a retirar fundos de plataformas financeiras centralizadas e considerar o uso de armazenamento a frio, um sistema de autocustódia como o Ledger. Isso está de acordo com o mesmo conselho que circula no mercado de criptomoedas há anos; “Sem chaves, sem moedas.” 

Com informações de Bitcoinist

Deixe um comentário