ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for alerts Cadastre-se para alertas em tempo real, use o simulador personalizado e observe os movimentos do mercado.

Momento Cripto: RNDR, LINK e CHZ se sobressaem na quarta-feira, Ethereum experimenta atualização Dencun e mais

LinkedIn

Tokens menores ganham destaque no mercado cripto

Enquanto o Bitcoin (COIN:BTCUSD) permanece estagnado em US$ 42.500, tokens menores como da Chiliz (COIN:CHZUSD) e da Klaytn (COIN:KLAYUSD) estão ganhando atenção no mercado de criptomoedas. CHZ, usado para comprar Fan tokens em Socios.com, subiu 40,3% nos últimos 7 dias. KLAY, apoiado pela gigante Kakao, apresenta alta semanal de 12,20%. A Chiliz planeja uma estratégia agressiva de fusões e aquisições, enquanto Klaytn propõe uma fusão com a Finschia Foundation para formar um grande ecossistema Web3 na Ásia, prometendo criar uma nova moeda com benefícios adicionais para os detentores de tokens. Render (COIN:RNDRUSD) registra uma alta de 5% no momento da escrita, com ganhos 8,6% nos últimos 7 dias, após anunciar a integração do seu protocolo de interoperabilidade entre cadeias ao protocolo de transferência entre cadeias da Circle. Outro destaque foi o token da Chainlink (COIN:LINKUSD), que subiu 4,9% nas últimas 24 horas e 17% na semana, impulsionado pela sua função de oráculo descentralizado que conecta diferentes blockchains.

Ethereum testa atualização Dencun com proto-danksharding em Goerli

Os principais desenvolvedores do Ethereum (COIN:ETHUSD) implementaram a atualização Dencun, incluindo o proto-danksharding (EIP-4844), na rede de teste Goerli, marcando um passo importante antes de seu lançamento na mainnet. Apesar de enfrentar desafios iniciais como uma possível “divisão da cadeia”, a bifurcação em Goerli foi bem-sucedida. Esta atualização introduz blobs efêmeros ou proto-danksharding, destinados a reduzir os custos de transação no Ethereum, especialmente para dApps e rollups da Camada 2. As próximas etapas incluem ativações em outras testnets, com a expectativa de lançamento na mainnet no final do primeiro trimestre de 2024.

Comparando lançamentos de ETFs de Bitcoin e ouro nos EUA

Análises mostram que o lançamento dos ETFs de Bitcoin à vista nos EUA superou o do primeiro ETF de ouro (AMEX:GLD) em 2004 em termos de volume diário. No primeiro dia, os ETFs de Bitcoin registraram US$ 2,3 bilhões em volume, contra US$ 265 milhões do GLD. Apesar de volumes maiores para Bitcoin, seu preço caiu 7,4% nos primeiros três dias, contrastando com o aumento de 1,3% do ouro. No início, os ETFs de Bitcoin rapidamente alcançaram um AUM de aproximadamente US$ 1,8 bilhão. Em contraste, o GLD, no seu lançamento em 2004, teve um início mais lento. Levou 36 dias para que o GLD acumulasse um valor sob gestão que se aproximasse da marca de US$ 1,8 bilhão, um déficit de US$ 550 milhões em comparação com o desempenho inicial dos ETFs de Bitcoin. Os ETFs de ouro e Bitcoin são agora as duas principais classes de ativos de commodities ETF nos EUA em valor. O volume total dos novos ETFs ultrapassou US$ 9,5 bilhões nos primeiros três dias, mostrando um desempenho robusto no mercado de criptomoedas.

Três principais ETFs de Bitcoin dominam o mercado em volume de negociação

Nos primeiros dias de negociação, três ETFs de bitcoin à vista, oferecidos pela Grayscale (AMEX:GBTC), BlackRock (NASDAQ:IBIT) e Fidelity (AMEX:FBTC), dominaram o mercado, representando cerca de 90% do volume total. Enquanto o ETF da Grayscale enfrenta saídas significativas, o da BlackRock é visto como o provável novo líder em liquidez, e o da Fidelity também registrou entradas substanciais.

Grayscale realiza grandes transferências de Bitcoin para Coinbase Prime

A Arkham Intelligence reportou que a Grayscale transferiu 18.400 BTC para uma carteira da Coinbase Prime em 17 de janeiro, somando aproximadamente US$ 800 milhões. Essa ação segue uma transação similar de US$ 387 milhões no dia anterior. Esses movimentos, ocorridos momentos antes da abertura do mercado norte-americano, sugerem uma estratégia de mercado e possíveis resgates da Grayscale. Estas transferências podem estar fornecendo liquidez para novos investimentos em ETFs de Bitcoin, com a Coinbase Prime atuando como um canal chave para a compra de Bitcoin pelo ETF Trust (AMEX:GBTC).

ARK Invest rebalanceia ETFs

A ARK Invest, liderada por Cathie Wood, reestruturou seus investimentos em criptomoedas ao vender 757.664 ações do ETF ProShares Bitcoin Strategy (AMEX:BITO) por US$ 15,8 milhões e comprar uma quantidade equivalente do Ark 21Shares Spot Bitcoin ETF (AMEX:ARKB). Esta mudança reflete uma estratégia para obter uma exposição mais direta ao Bitcoin (COIN:BTCUSD), reduzindo custos e aumentando a competitividade no mercado. A empresa ainda mantém 3,4 milhões de ações do BITO, mas este realinhamento sugere um possível aumento futuro de investimentos em ARKB, alinhado com a recente solicitação da ARK à SEC para investir até 25% em uma subsidiária.

ProShares propõe novos ETFs Bitcoin alavancados e inversos à SEC

A ProShares solicitou à SEC a aprovação de cinco novos ETFs Bitcoin, incluindo opções alavancadas e inversas. De acordo com um arquivo de 16 de janeiro junto ao regulador financeiro, os novos ProShares as aplicações consistem no ETF ProShares Plus Bitcoin, ETF ProShares Ultra Bitcoin, ETF ProShares UltraShort Bitcoin, ETF ProShares Short Bitcoin e ETF ProShares ShortPlus Bitcoin. Estes fundos, que não investem diretamente em Bitcoin, buscam replicar até duas vezes o desempenho diário do Bloomberg Galaxy Bitcoin Index (AMEX:BITI), tanto em movimentos ascendentes quanto descendentes do mercado. A NYSE também propôs a listagem de opções para ETFs de Bitcoin à vista.

Novo benchmark para criptomoedas: CoinDesk lança CoinDesk 20 Index

O CoinDesk 20 Index é o novo benchmark das criptomoedas, similar ao Dow Jones Industrial Average, oferecendo uma visão geral do mercado. Lançado pela CoinDesk Indices, este índice inclui 20 das maiores e mais líquidas criptomoedas, como bitcoin (COIN:BTCUSD) e ether (COIN:ETHUSD). A Bullish, uma exchange da CoinDesk, já oferece futuros perpétuos atrelados a este índice, que superaram US$ 1 milhão em volume de negociação logo após o lançamento. Com pesos máximos de 30% e 20% para bitcoin e outros membros, respectivamente, o CoinDesk 20 busca ser um barômetro diversificado e confiável para o mercado de criptomoedas.

EUA flexibiliza regras de declaração de impostos sobre criptomoedas temporariamente

O Departamento do Tesouro dos EUA e o IRS anunciaram uma revisão temporária na regra de declaração de impostos para transações criptográficas. Inicialmente, as transações acima de US$ 10.000 exigiam relatórios extensivos, mas agora as empresas estão isentas desses requisitos até a introdução de regulamentações formais de criptografia. O governo planeja implementar regras detalhadas para relatar o recebimento de ativos digitais e abrirá espaço para feedback público. A mudança temporária ocorre em meio a esforços para padronizar os relatórios de criptomoedas e garantir a conformidade fiscal.

CEO da Cantor Fitzgerald confirma reservas de Tether

Howard Lutnick, CEO da Cantor Fitzgerald, confirmou que a Tether (COIN:USDTUSD) possui os bilhões necessários para sustentar o USDT em uma proporção de 1 para 1. Durante uma entrevista na Bloomberg no Fórum Econômico Mundial, Lutnick garantiu que a Tether tem os ativos para respaldar sua stablecoin, a maior em capitalização de mercado. Esta afirmação vem em resposta a dúvidas persistentes sobre as reservas da Tether, que alega ter ativos de cerca de US$ 86 bilhões para apoiar o USDT. A Cantor Fitzgerald, como custodiante dos ativos da Tether, desempenha um papel crucial na gestão dessas reservas.

Jamie Dimon, CEO do JPMorgan, expressa desdém pelo Bitcoin em Davos

Em Davos, Suíça, Jamie Dimon, CEO do JPMorgan (NYSE:JPM), criticou o bitcoin (COIN:BTCUSD) durante uma entrevista na CNBC. Ele manifestou desinteresse pelo ativo digital de US$ 830 bilhões, pedindo aos jornalistas que parassem de discutir o tema. Apesar de reconhecer o uso da blockchain e diferenciar criptomoedas úteis de outras sem valor, como o bitcoin, Dimon mostrou abertura para que outros invistam como preferirem. Suas declarações negativas anteriores sobre o bitcoin coincidiram com uma maior adoção pela sua empresa, levantando suspeitas de estratégias enganosas. Mesmo com a aprovação dos ETFs de bitcoin e o interesse crescente dos clientes do JPMorgan, o preço do bitcoin caiu, e analistas do banco duvidam do impacto desses fundos no valor do ativo.

AltLayer lança token ALT na Binance com recompensas e airdrops

AltLayer, especializado em rollups descentralizados, anunciou o lançamento de seu token ALT na Binance Launchpool. A partir de sexta-feira, usuários da Binance poderão utilizar Binance Coin (COIN:BNBUSD) e FDUSD (COIN:FDUSDUST) para obter tokens ALT, que serão listados em 25 de janeiro com múltiplos pares de negociação. A alocação inicial de 500 milhões de ALT representa 5% do total de 10 bilhões. Haverá um airdrop para apoiadores iniciais e participantes de campanhas, excluindo residentes dos EUA. O token ALT, além de sua utilidade econômica e governança, é parte de uma estratégia para fortalecer a segurança e descentralização da rede AltLayer.

Socket e Bungee retomam após exploração de US$ 3,3 milhões

Após uma pausa devido a uma exploração de US$ 3,3 milhões, o serviço de interoperabilidade Socket e sua plataforma de ponte Bungee reiniciaram as operações. O ataque se concentrou em carteiras com aprovações infinitas para contratos de Socket. A equipe do Socket interrompeu rapidamente as atividades para conter a propagação do ataque e afirmou que o problema foi resolvido. Estes incidentes destacam os riscos associados às pontes entre cadeias, um alvo comum de ataques no setor de criptomoedas.

Pais de Sam Bankman-Fried buscam rejeição de ação da FTX

Joseph Bankman e Barbara Fried, pais do fundador da FTX Sam Bankman-Fried, estão contestando a ação judicial movida pela exchange, negando envolvimento em transferências fraudulentas ou violações de deveres fiduciários. Eles alegam que a relação familiar com seu filho não constitui uma base legal para as acusações. A ação da FTX, que busca reparação por supostos danos financeiros, acusa os pais de enriquecerem através da empresa. Os pais refutam as acusações, incluindo o uso indevido da propriedade Blue Water nas Bahamas e pressão para doações políticas e de caridade.

Core Scientific aprova plano de recuperação e prepara saída da falência

A mineradora de Bitcoin, Core Scientific (USOTC:CORZQ), recebeu aprovação judicial para seu plano de reorganização e espera sair do Capítulo 11 da falência ainda este mês. O CEO Adam Sullivan destaca esse desenvolvimento como um passo crucial para fortalecer a empresa, que planeja aproveitar a crescente demanda por Bitcoin (COIN:BTCUSD) e computação de alto valor. O plano envolve a emissão de ações ordinárias e warrants, representando 60% do novo capital, e reduzirá a dívida da empresa em cerca de um bilhão de dólares. A listagem na Nasdaq está prevista para 24 de janeiro de 2024. A Core Scientific, que pediu falência em dezembro de 2022, garantiu um empréstimo da BlackRock (NYSE:BLK) e expandiu sua parceria com a Bitmain durante o processo.

Deixe um comentário