A Mahle Metal Leve engajou, em conjunto com seu acionista controlador, o Banco Itaú BBA e o Citigroup Global Markets Brasil, Corretora de Câmbio, Títulos e Valores Mobiliários para a coordenação de uma potencial oferta pública de distribuição primária e/ou secundária de ações ordinárias de emissão da companhia.

O comunicado foi feito pela companhia (BOV:LEVE3) na sexta-feira (06).

A Mahle afirmou que a efetiva realização da potencial oferta, bem como a definição de seus termos e condições, está sujeita, entre outros fatores, à obtenção das aprovações necessárias, incluindo as respectivas aprovações societárias aplicáveis, bem como às condições políticas e macroeconômica nacionais e internacionais e ao interesse dos investidores, dentre outros fatores alheios à vontade da companhia, e, portanto, nesta data, não está sendo realizada qualquer oferta pública de distribuição de ações e/ou de quaisquer outros valores mobiliários.

VISÃO DO MERCADO

Às 10h11 (horário de Brasília) desta segunda-feira (9), os ativos LEVE3 caíam 8,31%, a R$ 42,91. A baixa se intensificou e às 13h44 a queda era de 15,2%, a R$ 39,71.


Gráficos GRATUITOS na br.advfn.com

Bradesco BBI

De acordo com o Bradesco BBI, o anúncio da Mahle Metal Leve de oferta de ações e não uma oferta pública para deslistar (OPA) a subsidiária brasileira surpreendeu o mercado.

O banco segue com recomendação equivalente à venda (underperform, potencial abaixo da média do mercado) com preço-alvo de R$ 21 até obter mais detalhe sobre a operação.

O BBI destaca que a dívida líquida de R$ 155 milhões, resultou em baixa alavancagem financeira de 0,2 vez a relação dívida líquida/Ebitda.

“No acumulado do ano, a Mahle Metal Leve já distribuiu R$ 451 milhões em dividendos, o que corrobora nossa visão de que esta oferta de ações sugere que os acionistas controladores estão vendendo direta (oferta secundária) e indiretamente (oferta primária) a subsidiária 100% focada no produção de componentes para veículos à combustão. Não esperamos que a Mahle Metal Leve utilize os recursos para diversificar sua tecnologia no país, uma vez que a Mahle Behr no Brasil é de propriedade integral da Mahle GmbH e tem esse objetivo”, avalia o banco.

Em 2014, a Mahle Metal Leve suspendeu os planos de incorporação e/ou exploração de sinergias operacionais com esta unidade de negócios no país.

“Como resultado, em nossa opinião, esta oferta subsequente seria principalmente secundária, atingindo um volume de negócio de R$ 1,1 bilhão, permitindo à Mahle GmbH manter o controle (atualmente uma participação de 70%). Portanto, esperamos um grande overhang (pressão vendedora) se comparado ao volume médio negociado diariamente ao redor R$ 10 milhões”, aponta.

O BBI mantém preferência pelas ações da Tupy (TUPY3, com recomendação de compra, preço-alvo de R$ 38,00) em vez do Mahle Metal Leve, já que a ação está sendo negociado a 4 vez o múltiplo EV/Ebitda (valor da empresa sobre Ebitda) para 2024, resultando em um desconto de 45% para LEVE3, aponta o banco.

Informações Financenews
METAL LEVE ON (BOV:LEVE3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Abr 2024 até Mai 2024 Click aqui para mais gráficos METAL LEVE ON.
METAL LEVE ON (BOV:LEVE3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Mai 2023 até Mai 2024 Click aqui para mais gráficos METAL LEVE ON.