Semanário Bovespa: índice recua 1,75% de olho no cenário internacional

LinkedIn

Ibovespa recuou 1,75% ao longo desta semana, com o mercado reagindo principalmente às informações sobre a alta nos juros dos Estados Unidos. Apesar do indicador começar renovando a sua máxima histórica na segunda-feira (26), o discurso de Jerome Powell, presidente do Federal Reserve (banco central americano), agitou as praças internacionais. Ele afirmou ao Congresso Americano que manterá as altas graduais nos juros dos Estados Unidos para “encontrar o equilíbrio” entre uma economia superaquecida e a necessidade de manter o crescimento. Os membros do Banco Central dos EUA preveem três aumentos ao longo do ano, mas Powell não deu nenhuma previsão. No Brasil, por outro lado, o noticiário corporativo foi positivo para os investidores.

Ontem, o indicador subiu 0,45%, cotado a 85.761,34 pontos.

Após 2 pregões em março, o índice subiu 0,48%. Já se foram 3 fechamentos positivos contra nenhum negativo. Em fevereiro, o indicador fechou com  85.353,59 pontos.

Já no comparativo com 2017, após 41 pregões, o Ibovespa subiu 12,25%. Já foram 27 fechamentos positivos contra 14 negativos. Ano passado, o índice fechou com 76.402,08 pontos.

Resumo da semana

Na segunda-feira (26/02), o Ibovespa subiu 0,41%, cotado a 87.652,64 pontos. No dia seguinte, ele recuou 0,82%, cotado a 86.935,44 pontos.

No meio da semana, o indicador recuou 1,82%, cotado a 85.353,59 pontos.  Na quinta-feira (01/03), ele subiu 0,03%, cotado a 85.377,79 pontos.

Ontem, o índice subiu 0,45%, cotado a 85.761,34 pontos.

Deixe um comentário