ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for pro Negocie como um profissional: Aproveite discussões em tempo real e ideias que movimentam o mercado para superar a concorrência.

Continua forte a retração do petróleo mundial

LinkedIn

Em tempos de alta vulnerabilidade nas relações entre os países da OPEP, o preço do petróleo continua a cair ladeira abaixo. Sinalização forte de desaquecimento na economia mundial. O petróleo se rendeu ao mínimo histórico desde 2003 devido às crescentes tensões no Oriente Médio que comprometem qualquer acordo junto à OPEP para reduzir a produção. Mas não é só a alta produção que incomoda. A fraca demanda por petróleo nos países força ainda mais os preços para baixo. A crise desencadeada entre Arábia Saudita e Irã penaliza fortemente outros países membros da OPEP como Venezuela, Argélia, Nigéria e o Equador, muito dependentes da receita da commodity em suas balanças comerciais. Será  fim da OPEP?

 

Goldman Sachs projeta o preço do barril para U$ 20,00 este ano.


 

 

E a China?

A desaceleração na segunda maior economia mundial também são registradas com o fraco desempenho demonstrado pelos indicadores e contribui para diminuir ainda mais os preços do petróleo; como a sua demanda também enfraquece as matérias-primas, o resto vai junto. Além da desvalorização do Iiene, a bolsa chinesa foi acionada duas vezes essa semana pelo “circuit breaker”. A bolsa chinesa fechou o pregão de hoje com -4,1%.

 

No Brasil

Aqui os preços da BOV:PETR4 e BOV:PETR3 seguem a tendência mundial e às 15h35min de 07/01/2015 estão cotadas a R$ 6,36 e R$ 7,95 respectivamente.

Muita volatilidade á vista.

Deixe um comentário