Dóllar Week: moeda valoriza 2,6% em meio as incertezas na politica nacional e internacional

LinkedIn

O dólar manteve a alta nesta semana valorizando 2,06%, mesmo com as incertezas na politica nacional e internacional. Na quarta-feira (4), a China revidou aos planos do governo Trump, de adotar tarifas sobre US$ 50 bilhões em bens chineses. O país retaliou os americanos com uma lista de taxas similares sobre importações como soja, carros, aviões e produtos químicos.

No Brasil, o juiz federal decretou a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no caso do triplex no Guarujá. No entanto, o petista não compareceu até as 17h de ontem, como decretou Moro.

Ontem (6), a moeda teve alta de 0,78%, cotada a R$ 3,3674 para compra e R$ 3,3681 para venda.

Após 5 pregões em abril, a moeda valorizou 2,06%. Não houve fechamento negativo apenas 5 positivos. Em março, a divisa americana fechou cotada a R$ 3,2994  para compra e R$ 3,3001 para venda.

Em 2018, após 65 pregões, o dólar apresenta uma valorização de 1,62%. Já se foram 35 pregões em alta, contra 30 em baixa. Em 2016, a divisa dos Estados Unidos fechou cotada a R$ 3,3133 para compra e a R$ 3,3144 para venda.

Resumo da semana

Na segunda-feira (02/04), o dólar teve alta de 0,38%, cotado a R$3,3116 para compra e R$3,3127  para venda. No dia seguinte, ele ampliou 0,77%, cotado a R$3,3374 para compra e R$3,3381 para venda.

No meio da semana, a moeda aumentou 0,8%, cotada a R$3,3401 para compra e R$3,3408 para venda. Na quinta-feira (05/04),  a moeda cresceu 0,04%, cotada a R$3,3413  para compra e R$3,3420 para venda.

Ontem (6), a moeda teve alta de 0,78%, cotada a R$ 3,3674 para compra e R$ 3,3681 para venda.

Deixe um comentário