Bom dia, Investidor! 04 de maio de 2018

LinkedIn

Esse é o Bom Dia, Investidor, com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir!

Para saber o que aconteceu ontem após o fechamento do mercado, confira o nosso Boa noite, Investidor!

Pré-Market

O mercado financeiro tem mostrado preocupação quanto à trajetória de alta da taxa de juros nos Estados Unidos e o relatório de emprego no país, a ser divulgado às 9h30, pode dar sinais mais fortes sobre o rumo do custo do empréstimo neste ano. Depois de o Federal Reserve ter deixado em aberto a possibilidade de quatro ajustes, os dados do payroll em abril podem calibrar de vez as chances de o segundo aperto em 2018 ocorrer já em junho.

À espera dos números, os mercados globais mostram algum sinal de estabilização. As principais bolsas europeias ensaiam ganhos, apesar da sessão negativa na Ásia e do comportamento lateral dos índices futuros das bolsas de Nova York. O dólar mostra força em relação às moedas rivais, mas tem fôlego curto, ao passo que o juro projetado pelo título norte-americano de 10 anos (T-note) está abaixo de 2,95%. As commodities recuam.

As atenções seguem voltadas aos dados de emprego nos EUA. A previsão é de que tenham sido criados 190 mil postos de trabalho no mês passado, de pouco mais de 100 mil vagas abertas em março, o que levaria a taxa de desemprego a 4,0%, de 4,1% no mês anterior. Já o ganho médio por hora tende a manter o ritmo de alta, subindo 0,3% em base mensal e crescendo 2,7% no confronto anual.

Se confirmados, tais números tendem a corroborar a percepção de solidez do mercado de trabalho norte-americano, que dá sinais cada vez mais firmes de viver em um cenário de pleno emprego, com a pressão crescente sobre os salários reforçando o otimismo do Fed, de que o aumento da inflação para perto da meta de 2% é um processo sustentado. Porém isso não significa qualquer necessidade de acelerar o ritmo gradual de aperto monetário.

Na quarta-feira, o Fed falhou em trazer pistas sobre a trajetória dos juros no horizonte à frente, mantendo no jogo a chance de quatro altas no total – uma a mais do que cenário consensual. Por isso, o mercado financeiro está atento aos indicadores sobre a economia norte-americana e o payroll ganha importância para a dinâmica dos ativos no curto prazo.

Assim, números que confirmem o acúmulo de pressão inflacionária na economia dos EUA devem pressionar os negócios com ações, valorizando o dólar em termos globais e provocando uma fuga do risco, em busca de segurança. Por outro lado, dados mais fracos podem trazer algum alívio, mesmo que momentâneo, aos ativos mais arriscados.

Leia: Pré-Market: Investidor espera payroll para projetar rumo dos juros nos EUA

Destaques Corporativos 

Banco do Brasil (BOV:BBAS3): O Banco do Brasil assinou nesta sexta-feira (4), um contrato com a Cielo e começou a ofertar maquininhas personalizadas da empresa — um modelo co-branded com a Cielo.

Lojas Renner (BOV:LREN3): A Renner registrou lucro líquido de R$ 111,4 milhões. O valor, informado pela empresa, foi 66,4% acima do informado no mesmo período do ano anterior.

CPFL Renovavéis (BOV:CPRE3): A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) estabeleceu parâmetros claros para as Ofertas de Compra de Ações (OPAs) de minoritários em razão da venda indireta do controle de companhias abertas.

Banco ABC (BOV:ABCB4): O lucro líquido recorrente do banco ABC atingiu R$ 108,5 milhões no primeiro trimestre de 2018. Segundo o relatório, o lucro sofreu redução 2,4% em relação ao mesmo período do ano anterior.

IRB Brasil (BOV:IRBR3): O IRB Brasil registrou lucro líquido de R$ 254 milhões durante o primeiro trimestre de 2018. O resultado corresponde à alta de 14,1% em relação ao primeiro trimestre de 2017.

Recomendações de Ativos 

(LREN3): A equipe do Itaú BBA afirmou que os resultados apresentados pela Renner no 1T18 superaram as expectativas do banco. Assim, a recomendação foi mantida em market perform, com preço-alvo de R$ 34,5.

(BOV:POMO4): O Itaú BBA elevou o preço-alvo da Marcopolo para R$ 5 e elevou a recomendação para outperform.

(BOV:UGPA3): Após resultados abaixo das expectativas do mercado, o BB Investimentos cortou o preço-alvo da ação para R$ 75, com recomendação market perform.

Notícias 

Twitter: Na noite desta quinta-feira (3), o Twitter pediu para que os seus 330 milhões de usuários trocassem as suas senhas preventivamente. O motivo, explicado pela rede social em um tuíte, foi uma falha no sistema que fez com que algumas senhas ficassem armazenadas no sistema interno de computadores da empresa.

Minério de Ferro: Os contratos futuros de minério de ferro, negociados na bolsa de Dalian, na China, recuaram 1,15% na jornada desta sexta-feira, a 471,5 iuanes por tonelada.

Agenda EconômicaCapturadeTela2018-05-04às09.35.55

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.