Melhoramentos de São Paulo (MSPA3 e MSPA4) teve prejuízo de R$ 4.34 milhões no 3º trimestre de 2018

LinkedIn

A companhia Melhoramentos de São Paulo anunciou um prejuízo líquido de R$ 4.34 milhões no 3º trimestre de 2018, resultado bem inferior ao lucro líquido apurado no mesmo período do ano anterior (R$ 3.52 milhões). Na comparação com o 2º trimestre de 2018 (prejuízo líquido de R$ 3.19 milhões), houve um crescimento de 36,26% nas perdas trimestrais da companhia.

Já a receita líquida da companhia diminuiu 12,23% de um ano para o outro, passando de R$ 39.67 milhões para R$ 34.82 milhões. Em relação ao último trimestre (R$ 29.84 milhões), a receita aumentou 16,68%.

Os ativos totais da Melhor SP totalizaram R$ 1.45 bilhão no 3º trimestre de 2018, soma 4,80% menor que o saldo de R$ 1.52 bilhão registrado no encerramento do mesmo período do ano anterior.

O patrimônio líquido da companhia, por sua vez, apresentou retração de 2,18%, ao comparar todos os valores contábeis que os seus sócios possuíam no fechamento do 3º trimestre de 2018 (R$ 924.69 milhões) com a mesma data em 2017 (R$ 945.33 milhões).

Todos estes dados referem-se à consolidação do resultado financeiro da companhia Melhor SP (BOV:MSPA3 e BOV:MSPA4) com o resultado financeiro de todas as suas companhias subsidiárias (empresas controladas, de maneira direta ou indireta, pela companhia) relacionadas ao 3º trimestre de 2018.

Resultado da Melhor SP nos Últimos 12 Meses

A companhia Melhor SP acumulou um prejuízo líquido de R$ 18.59 milhões nos últimos doze meses, período entre o 4º trimestre de 2017 e o 3º trimestre de 2018. Esse resultado é bem inferior ao lucro líquido apurado na soma dos quatro trimestres do ano anterior (R$ 38.14 milhões). Já a receita líquida da companhia diminuiu 12,65% entre o acumulado do último ano (R$ 146.94 milhões) e o acumulado dos últimos doze meses (R$ 128.35 milhões).

Acesse o balanço financeiro completo desta companhia, clicando aqui. Não deixe de conferir também seus indicadores fundamentalistas, clicando aqui.

Conheça a Melhoramentos de São Paulo

Companhia Melhoramentos, com mais de 120 anos, passou recentemente por uma grande reestruturação.  Após estudos de reformulação dos seus negócios, a Ccompanhia vendeu os ativos de fabricação de papel tissue (papéis higiênicos, toalhas e guardanapos) e passou a focar sua operação no mercado editorial, no plantio de florestas (nas unidades localizadas nos municípios de Camanducaia-MG, Bragança Paulista-SP e Caieiras-SP), na produção de Fibras de Alto Rendimento, destinadas a fabricantes de papel cartão, com sua indústria localizada em Camanducaia (MG), e na Área Patrimonial .

Editora Melhoramentos opera com milhares de títulos publicados. Em 1990, lançou o primeiro dicionário eletrônico no Brasil; Em 2009, lançou o primeiro dicionário para leitura em iPhone, iPad e iPod Touch do País; Em 2010, disponibilizou para estes suportes as primeiras obras de literatura infantil nacional com livros de Ziraldo.

Com gestão ecologicamente correta, a Melhoramentos Florestal explora atividades de reflorestamento das espécies pinus e eucaliptus. Seu moderno viveiro favorece o desenvolvimento sustentável da vegetação ali plantada, e o sucesso alcançado no plantio das mudas e na colheita das florestas permite a empresa manter áreas de preservação permanente, muito além das exigências legais.

Melhoramentos Fibras produz as fibras de celulose TGW (Thermo Ground Wood), BTGW (Bleached Thermo Ground Wood) e o Neolux, usadas como matéria-prima por fabricantes de papel cartão premium e tissue.

A Área Patrimonial responde pelo desenvolvimento de projetos habitacionais na região de Caieiras (SP).  Além disso, essa divisão desenvolve relacionamento institucional com as autoridades públicas e a comunidade, garantindo a proteção das fazendas.

Usuários ADVFN acompanham, gratuitamente e em tempo real, a cotação de todas as ações negociadas na BM&FBOVESPA através das ferramentas Monitor, Cotação e Gráfico.

Deixe um comentário