CSN aprova por unanimidade, Eduardo Guardiano Leme Gotilla para o cargo de Diretor Executivo responsável por novos projetos

LinkedIn

O conselho de administração da CSN  aprovou, por unanimidade, Eduardo Guardiano Leme Gotilla para o cargo de Diretor Executivo responsável por novos projetos.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:CSNA3), nesta quinta-feira (11).

Também o conselho de administração aprovou a aquisição, e subsequente cancelamento, de 450.000 debêntures de emissão da companhia ao preço de aquisição global de aproximadamente R$ 391 milhões. A “referida operação será implementada e liquidada até o dia 19.02.2021, no ambiente da CETIP21, nos termos do artigo 5º, I, da Instrução CVM nº 620/2020 e está em linha com a estratégia de redução de alavancagem da Companhia”, afirmou a CSN em comunicado ao mercado.

Lucro líquido de R$ 1,262 bilhão

CSN registrou um lucro líquido de R$ 1,262 bilhão, revertendo o prejuízo de R$ 871 milhões registrado no mesmo período do ano passado. Segundo a empresa, foi possível alcançar esse resultado graças a combinação de melhores volumes, preços e custos em basicamente todos os segmentos de atuação.

Os resultados da CSN referente a suas operações do terceiro trimestre de 2020, foram divulgados no dia 15/10/2020.

A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) reverteu prejuízo de R$ 992,9 milhões no terceiro trimestre de 2019 e registrou lucro líquido atribuível aos controladores de R$ 1,08 bilhão no mesmo período deste ano

Ebitda ajustado – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – foi de R$ 3,506 bilhões,alta de 124% ante o montante de R$ 1,57 bilhão do mesmo período do ano passado. Em relação aos R$ 1,93 bilhão do segundo trimestre de 2020, o Ebitda ajustado avançou 82%.
A margem Ebitda foi de 39%, alta de 13,9 pontos percentuais ante a margem de 25,1% aferida no terceiro trimestre de 2019. No segundo trimestre de 2020, o indicador era de 29,7%, 9,3 pontos percentuais menor.

Deixe um comentário