Confira os Indicadores Econômicos desta sexta-feira (14/05/2021) - Vendas no Varejo, Produção Industrial…

LinkedIn
Confira os principais indicadores econômicos de hoje, em destaque as vendas no varejo dos Estados Unidos estagnaram inesperadamente em abril, à medida que o impulso dos cheques de estímulo diminuiu, mas uma aceleração é provável nos próximos meses em meio a economias recordes e uma economia em reabertura.

Estados Unidos

  • Produção industrial dos EUA subiu 0,7% em abril, ficando abaixo do esperado

A produção industrial dos Estados Unidos subiu 0,7% em abril ante o mês anterior, após subir 2,4% em março, segundo o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano).

Analistas previam alta de 0,8% em abril. Na comparação com abril de 2020, a produção total subiu 16,5%.

A utilização da capacidade instalada da indústria avançou para 74,9% em abril, após a taxa de 74,4% em março, em dado revisado. Na comparação com abril de 2020, a capacidade regrediu 0,1%.

  • Índice de preços de importação dos EUA subiu 0,7% em abril

O índice de preços de importação dos Estados Unidos subiu 0,7% em abril ante março, segundo dados do Departamento do Trabalho do país. O mercado previa alta de 0,5%.

Em março, os preços de importação subiram 1,4% em relação ao mês anterior, na comparação entre abril e o mesmo mês de 2020, os preços de importação avançaram 10,6%.

Os preços de importação de combustíveis subiram 0,5% em abril em base mensal e 126,5% em termos de comparação anual. Excluindo combustíveis, os preços de importação subiram 0,7% em abril ante março e avançaram 5,0% na comparação com abril de 2020.

  • Vendas no varejo dos EUA permaneceram inalteradas em abril

As vendas no varejo dos Estados Unidos estagnaram inesperadamente em abril, à medida que o impulso dos cheques de estímulo diminuiu, mas uma aceleração é provável nos próximos meses em meio a economias recordes e uma economia em reabertura.

O Departamento de Comércio disse nesta sexta-feira, que a leitura inalterada nas vendas no varejo no mês passado seguiu um aumento de 10,7% em março, uma revisão para cima do aumento de 9,7% relatado anteriormente.

Economistas previam que as vendas no varejo aumentariam 1,0%. Muitas famílias qualificadas receberam cheques adicionais de US$ 1.400 em março, que faziam parte do pacote de resgate da pandemia COVID-19 de US$ 1,9 trilhão da Casa Branca, aprovado no início daquele mês.

  • Índice de confiança do consumidor dos EUA caiu para 82,8 pontos em maio

O índice de confiança do consumidor dos Estados Unidos, medido pela Universidade de Michigan e pela Thomson Reuters, caiu para 82,8 pontos em maio, depois dos 88,3 pontos de abril, de acordo com dados preliminares. Analistas esperavam 90,1 pontos.

Deixe um comentário