Petróleo fecha em queda com aumento das restrições de circulação por causa da Ômicron

LinkedIn

Os preços dos contratos futuros de petróleo caíram mais de 2% com o retorno das preocupações em relação à variante Ômicron à medida que alguns países começaram a impor novas restrições devido ao aumento de casos.

“Um dólar mais caro afetou negativamente o mercado, pesando sobre os preços dos barris, já que a maioria das negociações é feita sob essa moeda. Isso associado ao medo de bloqueios acabou interrompendo as altas dos últimos dias”, afirmam analistas do ING.

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, anunciou ontem a entrada do país no Plano B de estratégia de combate ao coronavírus. Com isso, agora as pessoas voltam a trabalhar em casa a partir de segunda-feira e foi introduzido o passaporte vacinal obrigatório em boates e locais onde muitas pessoas se reúnem, além de outras medidas.

Nos Estados Unidos, O CEO da Pfizer, Albert Bourla, disse ontem que pode ser necessário aplicar uma quarta dose da vacina contra covid-19 mais cedo do que o esperado, após pesquisas preliminares mostrarem que a nova variante Ômicron pode minar os anticorpos protetores gerados pela injeção da empresa.

A Pfizer e a BioNTech divulgaram os resultados de um estudo de laboratório inicial na manhã de ontem que mostrou que uma terceira injeção é eficaz no combate à nova cepa, enquanto a série inicial de vacinação de duas doses teve uma queda significante em sua capacidade de proteger contra a Ômicron.

A Bloomberg relatou a descoberta de um cientista japonês preocupante. Segundo ele, a variante Ômicron seria 4,2 vezes mais transmissível em seu estágio inicial do que a variante Delta.

Por fim, a agência de classificação Fitch rebaixou os incorporadores imobiliários China Evergrande Group e Kaisa Group ao status de “inadimplência restrita”, dizendo que eles não pagaram os títulos offshore, enquanto uma fonte disse que a Kaisa começou a trabalhar na reestruturação de sua dívida offshore de US$ 12 bilhões.

Para muitos analistas, isso deve impactar negativamente o Produto Interno Bruto (PIB) chinês, o que afeta as compras do maior importador de petróleo mundial.

Com isso, o preço do contrato do petróleo WTI negociado na Nymex com entrega para janeiro caiu 2,45%, cotado a US$ 70,94 o barril. Já o preço do contrato do Brent negociado na plataforma ICE, com entrega para fevereiro recuou 2,32%, cotado a US$ 74,42 o barril.

Informações Agência CMA

Deixe um comentário