Fechamento Ibovespa: Bolsa fecha com alta de 0,43% e todos os destaques de hoje (16/08/2022)

LinkedIn

Pelo segundo dia consecutivo, o Ibovespa operou entre perdas e ganhos, sem uma direção definida para guiar os investidores. A repercussão dos balanços financeiros do segundo semestre foi o principal norte da sessão, junto com as ações de commodities que tiveram um dia de alívio das quedas recentes. A Bolsa brasileira fechou em alta de 0,43%, aos 113.512 pontos.

Os destaques positivos do dia foram as companhias de alimentos, como BRF (BRFS3), JBS (JBSS3) e Marfrig (MRFG3), enquanto do lado negativo aparecem Yduqs (YDUQ3) e Méliuz (CASH3), ambas após dados dos balanços não agradarem ao mercado.

Segundo Rodrigo Moliterno, diretor de renda variável da Veedha Investimentos, os frigoríficos subiram hoje na esteira da queda nas cotações dos grãos no mercado internacional. “O desempenho do setor de proteína é explicado pela queda nos preços das commodities agrícolas, o que reduz os custos dessas empresas.”

Essas companhias usam os grãos para alimentar o gado. Tanto a soja quanto o milho negociaram hoje (16) em queda pelo segundo dia consecutivo, com perdas na casa dos 2%. Somente em agosto, o recuo da soja chega a 6%.

Com isso, o dia foi positivo para a BRF, que liderou os ganhos do Ibovespa e avançou 6,53%, a R$ 17,62, seguida por JBS, que teve alta de 4,89%, a R$ 31,52, e Marfrig, que subiu 4,78%, a R$ 15,35.

Já a ponta de perdas foi liderada por Yduqs e Méliuz, com ambas as companhias com recuos de dois dígitos. As empresas apresentaram números negativos, segundo os analistas do mercado.

O Méliuz registrou um prejuízo líquido de R$ 28,2 milhões no segundo trimestre, valor seis vezes maior do que o prejuízo do mesmo período do ano passado. O lucro operacional (Ebitda) foi negativo em R$ 52 milhões, número três vezes maior do que o Ebitda negativo do segundo trimestre de 2021.

Somente a receita deu algum fôlego, com crescimento de 45% na comparação ano a ano, para R$ 79,1 milhões. O Itaú BBA descreveu os números como “modestos” e esperados, já que a empresa enfrenta “um cenário mais adverso devido à desaceleração do ecommerce no país e despesas extraordinárias”.

A resposta do mercado foi abandonar o ativo. A queda das ações CASH3 no Ibovespa foi de 10,46%, a R$ 1,37.

Já a Yduqs reportou um prejuízo líquido de R$ 63,3 milhões e reverteu o lucro líquido de R$ 116,5 milhões de um ano antes. O Ebitda da companhia caiu 12,6% na mesma base comparativa, para R$ 304,9 milhões.

Nem a receita líquida deu trégua: a queda foi de 2,2% ano contra ano, atingindo R$ 1,1 bilhão no segundo trimestre de 2022. Para a XP, os resultados foram negativos, com o segmento presencial apresentando números de crescimento difíceis e uma base de alunos estável apesar de um programa de descontos agressivo.

As ações YDUQ3 recuaram 11,76% no pregão de hoje e lideraram as perdas do Ibovespa, a R$ 14,03.

Em Wall Street, o Dow Jones avançou com balanços do Walmart e Home Depot animando o setor varejista, enquanto a queda nas ações de tecnologia com os sinais de desaceleração da economia global enfraqueceram o Nasdaq e o S&P 500.

O Dow Jones avançou 0,71%, a 34.152,04 pontos, o S&P 500 subiu 0,19%, 4.305,24 pontos e o Nasdaq perdeu 0,19%, a 13.102,55 pontos.

Nubank e Banco Inter caminharam no sentido contrário da queda da Nasdaq. Os bancos digitais brasileiros entregaram lucros no segundo trimestre e os investidores se animaram. As ações do Inter & Co. (INTR; INBR31) subiram 9,71%, a US$ 3,84, e os papéis da Nu Holdings (NU, NUBR33) avançaram 17,95%, a US$ 5,52,

Embora os lucros tenham sido satisfatórios, analistas chamaram a atenção para a deterioração na qualidade do crédito e os riscos de inadimplência.

O dia foi de alta do dólar ante o real, com a moeda subindo 0,96%, a R$ 5,1405.

➡️ Veja o fechamento desta terça-feira:

🇧🇷 IBOV: +0,43% a 113.512 pts
🏢 IFIX: +0,23% a 2.909 pts
💵 Dólar: +0,96% a R$ 5,14
💶 Euro: +1,08% a R$ 5,22
💰 Bitcoin: +0,15% a R$ 123.080

🇺🇸 Nova York

Dow Jones: +0,71% a 34.152 pts
S&P 500: +0,19% a 4.305 pts
Nasdaq: –0,19%, a 13.102 pts

Acompanhe as altas e baixas da bolsa nos últimos dias:

Data Variação Pontuação Volume Financeiro
01/08/2022  – 0,91%% 102.225,08 R$ 23,4 bilhões
 02/08/2022  1,11%  103.361,70  R$ 25,2 bilhões
03/08/2022 0,40% 103.774,68 R$ 22,2 bilhões
04/08/2022  2,04%  105.892,22 R$ 34,3 bilhões
05/08/2022 0,55%  106.471,92 R$ 26,1 bilhões
08/08/2022  1,81% 108.402,27 R$ 29,8 bilhões
09/08/2022 0,23%   108.651,05 R$ 26,9 bilhões
10/08/2022  1,46% 110.235,76  R$ 28,6 bilhões
11/08/2022 – 0,47%  109.717,94 R$ 34,8 bilhões
12/08/2022 2,78% 112.764,26  R$ 35,9 bilhões
15/08/2022  0,24% 113.031,98 R$ 33,1 bilhões
16/08/2022  0,43%   113.512,38 R$ 30 bilhões

DESTAQUES DO IBOVESPA – (pregão à vista)

  • ALTAS IBOVESPA

BRFS3: +6,53%, a R$ 17,62
POSI3: +4,94%, a R$ 10,84
JBSS3: +4,89%, a R$ 31,52
MRFG3: +4,78%, a R$ 15,35
IRBR3: +3,85%, a R$ 2,16

  • BAIXAS IBOVESPA

YDUQ3: -11,76%, a R$ 14,03
CASH3: -9,80%, a R$ 1,38
PRIO3: -3,99%, a R$ 24,32
RDOR3: -3,97%, a R$ 37,45
SOMA3: -3,85%, a R$ 12,50

Confira o ranking completo de todos os papéis negociados na B3.

  • 💥 Confira os destaques corporativos de hoje 💥

3R Petroleum (RRRP3)

A 3R Petroleum informou que irá emitir até 600 mil debêntures simples não conversíveis em ações, da espécie quirografária, com valor nominal unitário de R$ 1 mil. Saiba mais…

Banco Inter (BIDI11)

O Inter fechou o segundo trimestre de 2022 com lucro líquido de R$ 15,525 milhões, revertendo prejuízo de R$ 30,498 milhões registrado no mesmo período do ano passado.

Boa Safra (BOAS)

A Boa Safra Sementes, uma das principais produtoras de sementes de soja do Brasil, encerrou o segundo trimestre com lucro líquido de R$ 6,2 milhões, um recuo de 47% em comparação ao mesmo período de 2021. Saiba mais…

BTG Pactual (BPAC11)

O BTG Pactual lançou sua plataforma de negociação de criptoativos. Chamada de Mynt, ela permitirá a negociação de bitcoin (BTC), ether (ETH), Solana (SOL), Polkadot (DOT) e Cardano (ADA). Saiba mais…

CSN (CSNA3)

CSN registrou queda de 93,3% no lucro líquido consolidado do segundo trimestre na comparação anual, para R$ 369,3 milhões. Já o lucro líquido atribuído aos acionistas controladores somou R$ 197,3 milhões, queda de 96% contra um ano antes. Saiba mais…

Eletrobras (ELET3/ELET5/ELET6)

A atual gestão da Eletrobras deu início a diversas iniciativas para começar a transformação da companhia, de forma a deixar definitivamente para trás seu caráter estatal e passar atuar como empresa privada. Saiba mais…

Even (EVEN3)

Even Construtora e Incorporadora registrou lucro líquido R$ 58 milhões no segundo trimestre de 2022, alta de 7% frente os R$ 54 milhões registrados em igual período do ano passado. Saiba mais…

Gafisa (GFSA3)

A Gafisa informou que, após entendimentos com os sócios da Construtora São José, ambas as partes decidiram finalizar as negociações, sem a formalização de nenhuma parceria neste momento. Saiba mais…

GetNinjas (GETT3)

Getninjas registrou prejuízo líquido de R$ 8,8 milhões no segundo trimestre de 2022 (2T22), comparado a um prejuízo de R$ 17,8 milhões no 2T21. Saiba mais…

Itaúsa (ITSA3)

Itaúsa, holding que controla o Itaú Unibanco e as empresas Dexco (ex-Duratex) e Alpargatas, registrou lucro líquido de R$ 3,076 bilhões no segundo trimestre deste ano, queda de 12,5% em relação ao mesmo período de 2021. Já o lucro líquido recorrente cresceu 5,5%, para R$ 3,018 bilhões. Em comentários da direção que acompanham o balanço, a companhia afirma que tal desempenho reflete “resiliência das investidas diante do cenário macroeconômico adverso”. Saiba mais…

Méliuz (CASH3)

Méliuz registrou prejuízo líquido de R$ 28,2 milhões no segundo trimestre, ante um resultado negativo em R$ 4,7 milhões um ano antes.

Natura (NTCO3)

A Natura&Co apresentou prejuízo líquido aos controladores de R$ 766,7 milhões no segundo trimestre de 2022 e reverteu, portanto, o lucro de R$ 234,8 milhões no mesmo período do ano passado.

Ômega Energia (MEGA3)

A Omega Energia encerrou o segundo trimestre de 2022 com prejuízo líquido de R$ 93,3 milhões, número 42% menor que o prejuízo de R$ 159,6 apurado no mesmo intervalo do ano passado.

Petrobras (PETR3/PETR4)

O Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) aceitou pedido da Petrobras e afastou uma cobrança de aproximadamente R$ 6,2 bilhões de IRPJ e CSLL feita pela Receita Federal. Saiba mais…

A Petrobras recebeu ofício do Ministério de Minas e Energia (MME), na tarde de segunda-feira, ratificando a indicação, pela União, de Jônathas Assunção Salvador Nery de Castro para o conselho de administração da petroleira. Saiba mais…

Petrorio (PRIO3)

A Petrorio interrompeu temporariamente a produção no Campo de Frade devido a uma avaria na linha de gás inerte do FPSO.

Telefônica Brasil (VIVT3)

A Telefônica Brasil, dona da Vivo, informou que o fundo Vivo Ventures (VV) celebrou um Convertible Note Agreement, no qual se compromete a investir US$ 3 milhões na Credit Vista Technologies Limited, sociedade holding da Credit Vista Tecnologia para Finanças Pessoais EIRELI (Klavi). Saiba mais…

TIM (TIMS3)

A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) suspendeu um processo administrativo contra a TIM, após liminar obtida pela operadora na 3ª Vara Federal do DF. Saiba mais…

Unifique (FIQE3)

A Unifique concluiu, a aquisição de 100% do capital social da Sygo Internet e da Netloan. Saiba mais…

Vibra Energia (VBBR3)

A Vibra Energia, maior distribuidora de combustíveis do País, reportou lucro líquido de R$ 707 milhões no segundo trimestre, o que corresponde a uma alta de 85,1% em relação a igual período de 2021. Na comparação com o primeiro trimestre deste ano, houve alta ainda maior, de 117,5% ante os R$ 325 milhões então divulgados.

Yduqs (YDUQ3)

A Yduqs reportou prejuízo líquido de R$ 63,3 milhões no segundo trimestre de 2022. Com isso, reverteu o lucro líquido de R$ 116,5 milhões reportado um ano antes.

(Com informações da CMA, Forbes Money e Momento B3)

Deixe um comentário