ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for alerts Cadastre-se para alertas em tempo real, use o simulador personalizado e observe os movimentos do mercado.

Momento Cripto: Bitcoin oscila abaixo de US$ 41 mil, Token UMA sobe 112%, e mais

LinkedIn

Queda generalizada no mercado de criptomoedas: Bitcoin desce ao patamar de US$ 40 mil

O mercado de criptomoedas enfrentou uma queda acentuada, com o bitcoin (COIN:BTCUSD) recuando para baixo de US$ 41 mil. A última negociação do bitcoin registrou uma baixa de 1,6%, atingindo US$ 40.608 no momento da escrita. Ether (COIN:ETHUSD) também acompanhou a tendência de queda, reduzindo 1,3% para US$ 2.434. Essa desvalorização afetou todo o mercado, incluindo ações de empresas ligadas a criptomoedas. Além disso, nessa sexta-feira, US$ 890 milhões em opções de Bitcoin e US$ 520 milhões em opções de Ethereum expiram.

Julio Moreno, da CryptoQuant, atribui a queda à correção pós-lançamento do ETF e às vendas de grandes detentores de bitcoin. Fernando Pereira, analista da Bitget, também analisou a situação do bitcoin, prevendo um teste iminente do suporte de US$ 40 mil, um ponto de grande volume de negociação, especialmente de traders de curto prazo. Ele acredita que o fim de semana pode fechar acima dessa marca, mas antecipa uma queda abaixo dela na semana seguinte, indicando um cenário de incerteza e volatilidade no mercado de criptomoedas. “O BTC esta prestes a testar o suporte de 40 mil dólares. Essa deve ser uma região de bastante volume de negociação, vindo especialmente dos traders de curto prazo, que devem abrir posições compradas visando uma leve alta. Acredito que passaremos o fim de semana acima dessa região, mas que trabalharemos abaixo dela na semana seguinte“, disse Pereira.

Preço do token Uma dispara com plano de proteção MEV para protocolos de empréstimo

O preço do token Uma (COIN:UMAUSD), nativo do protocolo Uma, saltou 112%, de US$ 2 para US$ 5,78, após anunciar uma solução MEV visando proteger protocolos de empréstimo. A capitalização de mercado da Uma alcançou quase US$ 370 milhões, o maior valor desde meados de 2022. A solução, chamada Oval, focará na proteção contra perdas anuais significativas de protocolos de empréstimo devido ao MEV. O lançamento está previsto para a próxima semana.

Aave propõe integração do CCIP da Chainlink para melhorar GHO

Aave, plataforma de DeFi, propôs a integração do protocolo de interoperabilidade entre cadeias (CCIP) da Chainlink para aprimorar as transferências seguras de sua stablecoin GHO (COIN:GHOUSD) entre diferentes blockchains. Essa mudança visa superar as limitações atuais da GHO, que está principalmente acessível através do Ethereum ou de mercados secundários. A integração do CCIP pretende transformar o GHO em um ativo multichain, elevando sua liquidez e acessibilidade, e fortalecendo o valor total bloqueado da Aave.

Ethereum vê 24% do fornecimento apostado

O Ethereum (COIN:ETHUSD) alcançou um marco notável, com 24% do seu fornecimento total agora sendo apostado. Esta tendência indica a preferência dos detentores de ETH por gerar rendimento passivo através do staking, ao invés de procurar lucros imediatos com a venda. A atualização do Shapella, que introduziu a retirada de ETH apostado, fortaleceu essa confiança, resultando em um aumento substancial no valor de mercado do staking do Ethereum para US$ 72,75 bilhões.

Blackrock eleva suas participações em Bitcoin no ETF iShares

A Blackrock aumentou suas participações em Bitcoin no ETF iShares (NASDAQ:IBIT), atingindo agora 28.622 Bitcoins, após adicionar cerca de 3.555 BTCs recentemente. A última aquisição em 16 de janeiro adicionou 8.705 BTC, sendo a adição mais recente a menor desde o lançamento do fundo. O fundo, que foi o primeiro a ultrapassar US$ 1 bilhão em ativos, continua sua expansão e agora possui um valor nocional de US$ 1,2 bilhão. O ETF da Fidelity (AMEX:FBTC) também ultrapassou a marca de US$ 1 bilhão em entradas nos primeiros cinco dias de negociação.

CEO da Grayscale defende altas taxas do ETF Bitcoin e prevê redução no mercado

Após o lançamento de ETFs à vista, o Bitcoin (COIN:BTCUSD) caiu mais de 13%, com bilhões saindo do GBTC da Grayscale. Parte desse capital veio de investidores migrando para ETFs com taxas menores, enquanto outros realizaram lucros. Investidores que compraram GBTC (AMEX:GBTC) a preços mais baixos estão saindo completamente do espaço Bitcoin, optando por não mudar para ETFs mais baratos. O JPMorgan (NYSE:JPM) observa saídas contínuas e pressão para a redução das taxas do GBTC, enquanto outros ETFs atraem significativas entradas de capital. No entanto, Michael Sonnenshein, CEO da Grayscale Investments, defendeu em entrevista à CNBC as taxas de 1,5% do Grayscale Bitcoin Trust ETF, destacando seu histórico de sucesso e base de investidores diversificada. Ele prevê que muitos dos ETFs de bitcoin recentemente aprovados, com taxas mais baixas, não sobreviverão no mercado, já que a maioria cobra entre 0,2% e 0,4%. Sonnenshein ressalta a falta de histórico desses produtos e sugere que apenas alguns atingirão massa crítica de gestão de ativos.

ARK Invest transfere investimentos do BITO para seu próprio ETF Bitcoin

ARK Invest está redirecionando seus investimentos do ETF ProShares Bitcoin Strategy (AMEX:BITO) para o ARKB (AMEX:ARKB), seu próprio ETF de bitcoin recentemente lançado. Segundo divulgações recentes, o ETF ARK Next Generation Internet (AMEX:ARKW) vendeu 758.915 ações do BITO, totalizando cerca de US$ 15 milhões, e adquiriu um valor equivalente em ações do ARKB. Este movimento segue a estratégia da ARK de focar em ETFs de bitcoin à vista após a aprovação nos EUA.

Impactos dos ETFs de Bitcoin no mercado e no próximo halving

Após a introdução de ETFs de bitcoin à vista nos EUA, houve um aumento nas saídas de produtos europeus negociados em bolsa de bitcoin (ETPs), segundo Luke Nolan, da CoinShares. A tendência indica um redirecionamento das estratégias de investimento dos comerciantes institucionais americanos para os novos ETFs internos. Antes, muitas instituições dos EUA utilizavam ETPs europeus para operações quase sem risco, mas agora encontram maior conveniência e rentabilidade nos ETFs domésticos. Nolan observa que essa mudança também afetou os ETPs de bitcoin canadenses, com investidores americanos preferindo os novos fundos dos EUA. O foco agora se volta para o próximo grande evento do Bitcoin: o halving, previsto para ocorrer em menos de 100 dias. Historicamente, os halvings têm correlacionado com altas nos preços do Bitcoin, mas a introdução dos ETFs de bitcoin à vista pode influenciar as previsões de preços nesta rodada. O halving, um evento programado para ocorrer aproximadamente a cada quatro anos, reduz pela metade a recompensa dos mineradores, criando escassez e potencialmente afetando o valor do Bitcoin. A comunidade das criptomoedas acompanha de perto esses eventos, considerando seu impacto na oferta geral de Bitcoin e nas dinâmicas do mercado.

JPMorgan vê 50% de chance de aprovação de ETF de Ether até maio

O mercado está otimista quanto à possível aprovação de um ETF de Ethereum (COIN:ETHUSD) até 23 de maio, mas o JPMorgan (NYSE:JPM) avalia essa probabilidade em apenas 50%. A expectativa segue a tendência do ETF de Bitcoin do ano passado, com o Ether sendo visto como o próximo candidato. Apesar de alguns verem sinais positivos, como a SEC não mencionando ETH em processos contra exchanges, o JPMorgan permanece cético, especialmente após a transição da Ethereum para PoS, e os desafios regulatórios atuais enfrentados pelas exchanges que oferecem staking.

Coreia do Sul reavalia posição sobre ETFs de criptomoedas e reflete divergências asiáticas

O Gabinete do Presidente da Coreia do Sul instou a Comissão de Serviços Financeiros (FSC) a reavaliar sua posição sobre os Exchange Traded Funds (ETFs) de criptomoedas à vista. Tae-yoon Sung, chefe de política presidencial, destacou a necessidade de uma abordagem flexível, ponderando se ETFs estrangeiros são adequados para o mercado interno. Isso segue uma advertência do FSC contra a intermediação de ETFs estrangeiros por empresas nacionais. A posição sul-coreana reflete a divisão na Ásia; enquanto Cingapura e Tailândia se mostram cautelosas, e Hong Kong indica abertura para ETFs de Bitcoin à vista.

Vitória eleitoral em Taiwan impulsiona regulamentação de criptomoedas

A reeleição de Lai Ching-te em Taiwan, um defensor da IA e blockchain, sinaliza um avanço na regulamentação de criptomoedas. Seu partido já preparou um projeto de lei estabelecendo padrões mínimos para exchanges e reforçando a proteção ao consumidor. Apesar de nenhum rival ser contra a blockchain, a crescente intolerância a crimes criptográficos destaca a necessidade de regulamentação rigorosa, especialmente em meio a preocupações com fraudes e o uso de criptomoedas em campanhas eleitorais.

China estabelece grupo de trabalho para padronização do metaverso

A China criou um grupo de trabalho liderado pelo Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação para promover a padronização no emergente setor do metaverso. Com representantes do governo, academia e grandes empresas de tecnologia, como Huawei e Tencent, o objetivo é estabelecer padrões industriais e unificar o consenso. Isso visa reduzir custos redundantes e impulsionar o desenvolvimento industrial, enfrentando especulações e divergências sobre a definição do metaverso.

Forbes introduz a plataforma Connect Wallet

A Forbes lançou a Connect Wallet, uma inovadora plataforma que oferece acesso gratuito a conteúdo premium e engajamento ativo na cobertura web3. Funcionando como solução de armazenamento criptográfico e portal para um clube exclusivo, a plataforma permite aos usuários co-criar conteúdo e acessar conselhos de especialistas e sinais de investimento. A parceria com a Magic, um fornecedor de infraestrutura web3, assegura integração eficiente e confiável, representando um avanço na adoção do web3.

Coinbase caminha para vitória legal contra SEC com 70% de chances

Um analista da Bloomberg Intelligence, Elliot Stein, avalia em 70% as chances da Coinbase (NASDAQ:COIN) de vencer a batalha legal contra a SEC dos EUA. Após uma audiência recente, Stein percebeu que a Coinbase poderia conseguir uma rejeição total do caso. A juiza Katherine Polk Failla questionou a SEC sobre sua definição de “contrato de investimento”, favorecendo a interpretação da Coinbase. Além disso, a vitória da Ripple (COIN:XRPUSD) em um caso similar e a eficaz refutação das acusações de corretagem pela Coinbase fortalecem sua posição. Stein sugere que um avanço para o Supremo Tribunal poderia refinar a aplicação do Teste Howey, restringindo seu escopo em relação a ativos digitais.

HTX e HTX DAO retomam serviços após ataque DDoS

A exchange de criptomoedas HTX e a HTX DAO se recuperaram rapidamente de um ataque DDoS na sexta-feira, restaurando serviços após uma paralisação de 15 minutos. Justin Sun, consultor da HTX, confirmou a restauração dos serviços. Este tipo de ataque sobrecarrega o sistema com solicitações excessivas, visando tirá-lo do ar. A HTX já havia sofrido um ataque em novembro, resultando no roubo de cerca de US$ 97 milhões.

Manta Network sofre ataque DDoS durante emissão de token

A Manta Network, uma startup blockchain, enfrentou um ataque de negação de serviço distribuído (DDoS) durante a emissão de seu token MANTA. Isso resultou em tempos de retirada prolongados e lentidão na rede. A equipe da Manta confirmou a acumulação de transações pendentes e está trabalhando para resolver os problemas relacionados ao atraso nas transações e ao aumento das taxas de gás. Este ataque ocorreu no período de lançamento inicial do token MANTA.

Desafios e soluções de direitos autorais na era da IA: O papel do blockchain

Com a ascensão de tecnologias de IA como ChatGPT e Midjourney, questões de direitos autorais tornam-se críticas. Recentemente, o The New York Times (NYSE:NYT) processou a OpenAI e a Microsoft (NASDAQ:MSFT), alegando uso indevido de seus artigos para treinamento de IA. A OpenAI respondeu que é impossível desenvolver modelos avançados sem material protegido. Michael Sonnenshein, CEO da Grayscale, propõe o blockchain como solução, argumentando que ele pode garantir justa compensação e propriedade, enfrentando problemas de autenticidade e propriedade intelectual. Esta tecnologia poderia transformar como a IA e os direitos autorais coexistem, beneficiando criadores com transparência e compensação justa.

Donald Trump lança nova coleção NFT no blockchain Bitcoin

O ex-presidente dos EUA, Donald Trump, está lançando uma nova coleção NFT no blockchain Bitcoin, buscando revitalizar sua campanha com novos fundos. A coleção, chamada “Trump MugShot”, incluirá 200 cartões cunhados na blockchain e estará disponível para venda no Magic Eden. Os compradores dos primeiros 100 NFTs receberão um certificado exclusivo e ingressos VIP para um evento em Mar-a-Lago. A coleção representa uma nova incursão de Trump no mundo dos NFTs e colecionáveis digitais.

Deixe um comentário