Semanário Bovespa: indicador sobe 2,36% em mais uma semana de recordes

LinkedIn

Ibovespa subiu 2,36% nesta semana, quando renovou a sua marca história quatro vezes. O forte fluxo de investidores estrangeiros vem impedindo que a Bolsa realize um movimento de ajuste, com base nas expectativas otimistas para a economia global deste ano, com inflação baixa e juros altos. Até o dia 15 de fevereiro, o montante total de investimento vindo exterior na B3 alcançava os R$ 4 bilhões. Lentamente o cenário político começa a aparecer nas notícias, com a aproximação do julgamento em segunda instância do ex-presidente Lula e a necessidade de mais informações sobre a Reforma da Previdência.

Ontem, o indicador renovou a sua máxima de fechamento, valorizando 0,32%, cotado a 81.219,50 pontos.

Após 14 pregões em janeiro, o índice valorizou 6,30%. Já se foram 10 fechamentos positivos contra 4 negativo. Dezembro encerrou com 76.402,08 pontos.

Já no comparativo com 2017, após 14 pregões, o Ibovespa subiu 6,30%. Já foram 10 fechamentos positivos contra 4 negativo. Ano passado, o índice fechou com 76.402,08 pontos.

Resumo da semana

A semana começou com recorde, com o Ibovespa subindo 0,51%, cotado a 79.752,38 pontos. No dia seguinte (16), ele cresceu 0,10%, cotado a 79.831,77 pontos, subindo o recorde.

Na quarta-feira, o indicador fechou pela primeira vez acima dos 80.ooo pontos, valorizando 1,70%, fechando o pregão a 81.189,16 pontos.

No dia seguinte, ele indicador recuou 0,28%, cotado a 80.962,65 pontos. Mas na sexta-feira, o Ibovespa renovou o seu recorde, subindo 0,32%, cotado a 81.219,50 pontos.

Deixe um comentário