ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for smarter Negocie de forma mais inteligente, não mais difícil: Libere seu potencial com nosso conjunto de ferramentas e discussões ao vivo.

Bitcoin sobe após dados de emprego americano, Coinbase tem lucro líquido de $1,2 bilhão no 1T, e mais

LinkedIn

Bitcoin aumenta em reação a dados de emprego dos EUA

O Bitcoin (COIN:BTCUSD) experimenta um aumento de 4,5% em 3 de maio, impulsionado pelos dados de emprego nos Estados Unidos. O BTC/USD está sendo negociado a US$ 61.751 no momento da escrita. Especificamente, os números das folhas de pagamento não-agrícolas, referentes a abril, ficaram abaixo das expectativas, indicando uma fraqueza no mercado de trabalho. Essa revelação sugere uma possível redução nas taxas de juros, conforme comentários do presidente do Fed, Jerome Powell, durante uma conferência de imprensa. O presidente do Fed, Jerome Powell, indicou uma postura cautelosa em relação às taxas de juros em meio à fraqueza do mercado de trabalho. Essa perspectiva foi bem recebida pelos investidores, levando ao aumento do preço do Bitcoin.

Além disso, Fernando Pereira, analista da Bitget, em sua análise técnica do BTC para o mês de maio, destacou que o Bitcoin está atualmente testando um suporte significativo em torno de US$ 60.000. “O BTC está testando um suporte muito forte em 60 mil dólares, que deve segurar o preço por um momento, mas quando olhamos para o long short ratio e vemos que 75% do mercado está com contratos futuros de compra abertos, esse é um indicador fortíssimo que todos esses contratos devem virar liquidez para o preço romper esse suporte e ir buscar alvos mais baixos, como US$ 54800 em um primeiro momento e US$ 52000 em um segundo momento“, comentou Pereira.

Hoje é o dia de expiração das opções de criptomoedas, com uma liquidação esperada de US$ 1,39 bilhão em opções de Bitcoin e US$ 1 bilhão em opções de Ethereum. Aproximadamente 23.367 contratos de Bitcoin, valendo US$ 1,39 bilhão, estão prestes a expirar, com um ponto máximo de dor em US$ 61.000. Enquanto isso, cerca de 334.248 contratos de Ethereum, com valor nocional de aproximadamente US$ 1 bilhão, também estão expirando hoje.

Líderes e retardatários do mercado na semana

Na última semana, quatro criptomoedas ganharam destaque, com Polkadot (COIN:DOTUSD) e Cosmos (COIN:ATOMUSD), ambos protocolos multi-chain, subindo 5,83% e 6,90%, respectivamente. Em contrapartida, três ativos, incluindo NEAR (COIN:NEARUSD), Dogecoin (COIN:DOGEUSD) e Bitcoin Cash (COIN:BCHUSD), tiveram quedas de -5,73%, -7,57% e -6,24% nos últimos 7 dias, respectivamente.

Movimentação de fundos em ETFs Bitcoin no último dia

No dia 2 de maio, os ETFs de Bitcoin registraram uma saída total de US$ 34,4 milhões, sendo o ETF da Grayscale (AMEX:GBTC) o único a apresentar perdas. Essa saída contrasta com o dia anterior, quando todos os ETFs sofreram reduções. O GBTC, especificamente, teve saída de US$ 54,9 milhões, mantendo em posse 291.248 Bitcoins. Notavelmente, os ETFs da BlackRock (NASDAQ:IBIT), Fidelity (AMEX:FBTC), e Bitwise (AMEX:BITB) não tiveram entradas ou saídas. Entretanto, o ETF da Ark (AMEX:ARKB) observou uma entrada significativa de US$ 13,3 milhões, a maior desde 23 de abril.

BNP Paribas investe em ETF de Bitcoin da BlackRock

O BNP Paribas, um dos maiores bancos da Europa, iniciou a compra de ações do iShares Bitcoin Trust (NASDAQ:IBIT) da BlackRock, marcando sua entrada no mercado de Bitcoin através de um ETF. De acordo com o seu recente formulário 13F, o banco adquiriu 1.030 ações do IBIT, avaliadas em US$ 41.684, representando uma parcela pequena de seus investimentos totais, que somam US$ 113,8 bilhões.

CleanSpark reporta aumento notável na mineração de Bitcoin após halving

CleanSpark (NASDAQ:CLSK), uma proeminente mineradora de Bitcoin (COIN:BTCUSD), revelou uma produção significativa em sua primeira atualização mensal pós-halving, alcançando um hashrate de 17 EH/s e extraindo 721 BTC. Com a implantação de máquinas S21 avançadas e expansão das instalações, a empresa otimizou a eficiência e reduziu custos. O CEO Zach Bradford destacou um aumento nas taxas de transação que elevou a produção, antecipando também uma possível correção no preço do Bitcoin devido à saída de mineradores menos eficientes.

Stronghold Digital Mining explora venda entre outras estratégias para maximizar valor para acionistas

A Stronghold Digital Mining (NASDAQ:SDIG) anunciou que está avaliando estratégias como a venda da empresa ou outras transações estratégicas para aumentar o valor para os acionistas. Após divulgar sólidos resultados financeiros e operacionais do primeiro trimestre em 2 de maio, a empresa, com o suporte da Cohen and Company Capital Markets e assessoria da Vinson & Elkins LLP, está explorando diversas opções sem um prazo definido para conclusão. No primeiro trimestre de 2024, a Stronghold Digital Mining reportou uma receita de US$ 27,5 milhões, representando um aumento de 27% sequencialmente e 59% ano a ano. Destes, US$ 26,7 milhões vieram de operações criptográficas. A empresa também registrou um lucro líquido GAAP de US$ 5,8 milhões e um EBITDA ajustado não-GAAP de US$ 8,7 milhões.

Coinbase registra lucro robusto no primeiro trimestre e analisa recuo do Bitcoin em contexto de mercado global

No primeiro trimestre, a Coinbase Global (NASDAQ:COIN) teve um desempenho excepcional, beneficiando-se de condições de mercado favoráveis e da diversificação de seus negócios. A empresa de negociação de criptomoedas reportou um lucro líquido de US$ 1,2 bilhão e um lucro por ação de US$ 4,40, incluindo um ganho de US$ 650 milhões de marcação a mercado em ativos criptográficos. Analistas como Canaccord Genuity e KBW ajustaram suas previsões de preço para refletir a crescente oportunidade internacional e a introdução de novos produtos como a carteira Coinbase Prime e a blockchain de camada 2, Base.

Em um relatório recente, a Coinbase destacou que a queda no preço do Bitcoin (COIN:BTCUSD) em abril, que viu a criptomoeda depreciar 16%, reflete uma tendência mais ampla que não está limitada apenas ao setor de criptomoedas. Segundo a análise, esse movimento acompanha as quedas também observadas em ações e ouro, em meio a um fortalecimento do dólar. Os analistas David Han e David Duong ressaltam que a queda máxima de 23% do BTC desde o pico está abaixo das quedas históricas, sugerindo uma redução nas oscilações de preço e um sinal de maior estabilidade e legitimação do Bitcoin como um ativo macroeconômico global.

Block inicia programa de compra mensal de Bitcoin para aumentar reservas

A empresa de pagamentos Block (NYSE:SQ), sob a liderança de Jack Dorsey, lançou um programa para alocar 10% de seu lucro bruto mensal de operações com bitcoin na compra de mais bitcoins. A iniciativa começou em abril e está programada para continuar até o final de 2024. Com um lucro bruto de bitcoin de US$ 80 milhões no primeiro trimestre, a Block pode adicionar cerca de US$ 24 milhões em bitcoin ao seu balanço anualmente. A empresa já possui uma quantidade significativa de bitcoin (COIN:BTCUSD), avaliada em cerca de US$ 4,7 bilhões.

Michael Saylor defende Bitcoin como a melhor proteção corporativa contra inflação e prevê classificação de Ethereum como título pela SEC

Durante o evento MicroStrategy World: Bitcoin for Corporations, Michael Saylor, presidente da MicroStrategy (NASDAQ:MSTR), destacou a superioridade do bitcoin em fortalecer balanços corporativos em um ambiente inflacionário. Ele argumentou que o bitcoin (COIN:BTCUSD) é o único ativo que supera o custo de capital, considerando todos os outros ativos como diluidores. Saylor também discutiu a inadequação de investimentos como ouro, prata e títulos do governo em acompanhar o custo do capital, destacando o desempenho do S&P 500 como um reflexo da expansão monetária e inflação.

Adicionalmente, Saylor prevê que a SEC classificará Ethereum (COIN:ETHUSD) e outras criptomoedas importantes como títulos, negando os pedidos de ETF à vista de gestores como a BlackRock (NYSE:BLK). Durante sua apresentação na conferência, ele expressou que, ao contrário de outras criptomoedas como BNB (COIN:BNBUSD), Solana (COIN:SOLUSD), Ripple (COIN:XRPUSD) e Cardano (COIN:ADAUSD), somente o Bitcoin tem aceitação institucional completa, descrito por ele como o único ativo criptográfico de nível institucional “universal”.

Aumento nos investimentos de capital de risco em startups de criptomoedas no 1T24

Após uma sequência de três trimestres em baixa, o setor de criptomoedas e blockchain viu um aumento notável no investimento de capital de risco no início de 2024. Relatório da Galaxy Research revelou que US$ 2,49 bilhões foram investidos em 603 transações no primeiro trimestre, um crescimento de 29% no volume de financiamento e 68% na quantidade de negócios comparado ao trimestre anterior. Esta melhora pode indicar uma recuperação, mas serão necessários aumentos contínuos nos próximos trimestres para confirmar uma tendência de alta sustentada. Diversos fatores, como novas inovações em tecnologias blockchain e condições macroeconômicas, influenciaram essa dinâmica. Ainda assim, o investimento total permanece abaixo dos níveis vistos em picos anteriores do Bitcoin.

Perda de US$ 70,5 milhões em Bitcoin devido a golpe de envenenamento de endereço

A Cyvers Alert, uma empresa de segurança blockchain, relatou a perda de 1.155 Wrapped Bitcoin (COIN:WBTCUSD), o equivalente a US$ 70,5 milhões, por um comerciante de criptografia devido a um ataque de envenenamento de endereço. Segundo Meir Dolev, fundador e CTO da Cyvers, este incidente é um dos maiores valores já perdidos em tal esquema. O envenenamento de endereço ocorre quando criminosos criam endereços falsos semelhantes aos legítimos para enganar as vítimas, levando-as a transferir criptomoedas para endereços fraudulentos.

Expansão notável do ecossistema Polkadot no primeiro trimestre

Segundo um relatório da Messari, o ecossistema de Polkadot (COIN:DOTUSD) viu um aumento significativo nas suas principais métricas no primeiro trimestre do ano. A capitalização de mercado do token nativo DOT subiu de US$ 8,4 bilhões no final de 2023 para US$ 12,7 bilhões, acompanhada por um salto de 270% no preço do DOT, alcançando um pico de US$ 11,3. O número de endereços ativos diários atingiu um recorde de 514.000, um aumento de 48% em relação ao trimestre anterior. A Moonbeam (COIN:GLMRUSD) permanece como o maior parachain, enquanto a Manta Network viu o maior crescimento em endereços ativos, impulsionando o Total Value Locked (TVL) para mais de US$ 440 milhões. A rede também experimentou avanços significativos na utilização de seu formato de mensagem de consenso cruzado (XCM), demonstrando o dinamismo contínuo do ecossistema.

MoonPay adiciona suporte ao PayPal para compra de criptomoedas nos EUA

A MoonPay (COIN:GLMRUSD), uma plataforma de pagamento criptográfico, anunciou que agora permite aos usuários nos Estados Unidos comprar e vender mais de 110 tipos de criptomoedas usando o PayPal (NASDAQ:PYPL). A integração, revelada recentemente, facilita as transações para os usuários do MoonPay que já são familiarizados com o PayPal para compras online. Essa parceria também melhora a segurança das transações, pois o PayPal não compartilha detalhes financeiros completos durante o processo.

Paolo Ardoino propõe desenvolvimento de “Pear Phone” com foco em privacidade

Paolo Ardoino, CEO da Tether e cofundador da Holepunch, revelou planos para um possível “Pear Phone”. Este dispositivo, baseado no Android Open Source Project (AOSP), viria equipado com aplicativos do Holepunch, como o Keet para mensagens criptografadas, além de outros aplicativos construídos no protocolo Pear Runtime P2P e a carteira Bitkit Bitcoin. Ardoino sugere que o telefone não terá aplicativos do Google e contará com uma loja de apps ponto a ponto, alinhado com a missão da Holepunch de promover aplicativos P2P que garantam a privacidade do usuário e reduzam a dependência de grandes tecnologias.

ZTX introduz pagamento com token nativo para tratamentos de beleza e regenerativos

A plataforma metaverso ZTX, em parceria com a Frontier, líder japonesa em medicina regenerativa, anunciou que seu token nativo ZTX (COIN:ZTXUST) será aceito como forma de pagamento para cosméticos e tratamentos com células-tronco e exossomos. A Frontier oferece terapia com exossomos em várias clínicas pelo Japão, abrangendo desde tratamentos de doenças até procedimentos estéticos. A parceria permite que pacientes paguem tratamentos com tokens ZTX, inclusive com descontos para pagamentos antecipados.

EigenLayer aumenta distribuição de tokens após feedback da comunidade

O protocolo de restabelecimento do Ethereum, EigenLayer, anunciou a distribuição adicional de cerca de 28 milhões de seus tokens EIGEN a mais de 280.000 carteiras. Esta decisão surge após críticas a restrições no programa inicial de airdrop. A Fundação Eigen declarou que incluirá na distribuição os usuários que interagiram com o protocolo antes de 29 de abril, abrangendo também os participantes iniciais. A distribuição dos tokens EIGEN, que ainda não estão no mercado, mas são negociados em contratos futuros a US$ 10 cada, representa um valor estimado de cerca de US$ 280 milhões. A entrega oficial dos tokens está prevista para começar em 10 de maio.

Ex-co-CEO da FTX renuncia a mansão nas Bahamas

A contínua repercussão do colapso da FTX agora envolve uma luxuosa mansão nas Bahamas e um acordo judicial. Ryan Salame, ex-co-CEO da FTX Digital Markets, parte da agora falida exchange, concordou em entregar sua residência de luxo na ilha como parte de um acordo em um processo criminal. Este acordo surge em um contexto onde apenas ele sofreu saídas significativas, contrastando com a falência da empresa, que em seu auge foi avaliada em US$ 32 bilhões. O escândalo destacou graves falhas de gestão e uso indevido de fundos de clientes, provocando uma crise de confiança no mercado de criptomoedas.

Nigéria promove mesa redonda para consenso em regulamentação de criptomoedas

O Comitê Coordenador da Indústria Blockchain da Nigéria (BICCoN) está organizando uma reunião em 6 de maio, envolvendo o novo diretor geral da Comissão de Valores Mobiliários da Nigéria (SEC) e várias exchanges de criptomoedas. O presidente do BICCoN, Lucky Uwakwe, anunciou que a conferência virtual visa alinhar todos os envolvidos, desde operadores de exchanges até associações de blockchain, para discutir e moldar futuras regulamentações de criptografia no país.

Deixe um comentário