Fechamento Ibovespa: Bolsa termina em alta de 0,83% + todos os destaques de hoje (13/05/2021)

LinkedIn

A Bolsa de valores de São Paulo (B3) encerrou o dia em alta de 0,83% , aos 120.705,91 pontos, na mínima o Ibovespa ficou em 119.711,29, e na máxima 121.426,34 pontos. O volume financeiro somou R$  30,9 bilhões.

O Ibovespa fechou em sintonia com a recuperação observada em Wall Street após o mergulho dos mercados de ontem. No contexto doméstico, o impulso foi alimentado por uma bateria de balanços corporativos, com Natura&Co, Yduqs e Eletrobras entre as pressões altistas.

Em Nova York, o pullback foi amparado por dados positivos sobre o mercado de trabalho norte-americano, com os três principais índices acionários fechando em alta após três dias consecutivos de vendas. Declarações de membros do Federal Reserve afastando a possibilidade de mudanças na política monetária norte-americana em curto prazo também colaboraram com o viés positivo na sessão.

O dólar fechou em leve alta ante o real depois de oscilar entre ganhos e perdas no dia, com o mercado local captando o viés ainda de força para a moeda norte-americana no exterior após novos dados de inflação nos Estados Unidos.

Acompanhe as altas e baixas da bolsa nos últimos dias:

Data Variação Pontuação Volume Financeiro
03/05/2021  0,27% 119.209,48 R$ 29,1 bilhões
04/05/2021 -1,3% 117.712,00 R$ 29,5 bilhões
05/05/2021  1,58% 119.564,44 R$ 34,3 bilhões
06/05/2021  0,30%  119.920,61  R$ 36,2 bilhões
10/05/2021 -0,11% 121.909,03  R$ 28,4 bilhões
11/05/2021 0,87% 122.964,01 R$ 30,1 bilhões
12/05/2021 -2,65% 119.710,03 R$  33,8bilhões
13/05/2021 0,83% 120.705,91 R$  30,9 bilhões

DESTAQUES DO IBOVESPA

  • ALTAS IBOVESPA

YDUQ3: +9,67% a R$ 29,95
ELET3: +6,90% a R$ 40,11
EQTL3: +4,74% a R$ 24,30
VVAR3: +4,44% a R$ 12,22
ELET6: +4,14% a R$ 40,03

  • BAIXAS IBOVESPA

USIM5: -4,47% a R$ 21,36
MRFG3: -3,77% a R$ 18,40
LWSA3: -3,52% a R$ 22,17
BIDI11: -3,05% a R$ 181,91
CSNA3: -3,01% a R$ 47,93

Confira o ranking completo de todos os papéis negociados na B3.

Carteira recomendada semanal: semana de 10 a 14 de maio de 2021

Confira os destaques corporativos de hoje:

3R Petroleum (RRRP3)

3R Petroleum Óleo e Gás teve prejuízo líquido atribuíveis aos controladores de R$ 43,9 milhões no primeiro trimestre deste ano, alta de 37,7% sobre a perda de R$ 31,924 milhão de igual período de 2020. Saiba mais…

Aeris (AERI3)

Aeris, fabricante brasileira de pás para geradores de energia eólica registrou lucro líquido de R$ 23 milhões, um aumento de 38,8% em relação ao mesmo período de 2020, impulsionada por uma alta anualizada de mais de 300% nas receitas do mercado interno e pelas exportações para os Estados Unidos, Austrália e Chile. Saiba mais…

AES Brasil (AESB3)

O Conselho de Administração da AES Brasil aprovou a proposta de reorganização societária envolvendo incorporação da AES Tietê pela AES Brasil Operações, subsidiária integral da AES Tietê. Saiba mais…

Aliansce Sonae (ALSO3)

lucro líquido atribuível aos sócios controladores da Aliansce Sonae caiu 59,6% no primeiro trimestre de 2021, para R$ 41,8 milhões no mesmo período. Saiba mais…

Allpark (ALPK3)

A Allpark, dona da rede de estacionamentos Estapar, registrou prejuízo líquido de R$ 64,6 milhões no primeiro trimestre, uma alta de 155% ante o prejuízo de R$ 25,3 milhões do mesmo período de 2020. A piora no resultado é reflexo do avanço da segunda onda da covid-19, que impactou a mobilidade nas principais cidades brasileiras. Saiba mais…

Ambipar (AMBP3)

A Ambipar, líder em gestão ambiental, registrou lucro líquido de R$32,3 milhões no primeiro trimestre de 2021, alta de 195,7% na comparação com mesmo período do ano passado, quando a empresa obteve R$10,9 milhões. A margem líquida bateu recorde, chegando a 12,3%. Saiba mais…

Ânima (ANIM3)

Ânima informa que a aquisição de todos os ativos brasileiros do Grupo Laureate foi aprovada, sem restrições, pelo Cade. Saiba mais…

Assaí (ASAI3)

A agência de classificação de risco Fitch atribuiu hoje, pela primeira vez, o rating do Assaí em “AAA”, com perspectiva estável.

B3 (B3SA3)

B3: Exercício de opções sobre Ibovespa movimentou R$ 4,615 bilhões, com 38.833 contratos negociados. O Mercado de ações movimentou R$ 31,5 bi por dia em abril, alta de 13,2% sobre igual mês de 2020. Saiba mais…

Banco Pine (PINE3/PINE4)

O Banco Pine alcançou lucro líquido de R$ 0,5 milhão no 1T21, comparado ao prejuízo de R$ 1,2 milhão no mesmo período de 2020, resultado que fortalecem a tese de que o bom relacionamento reflete positivamente nos resultados do negócio, atestando os esforços do banco, mesmo neste período de pandemia. Saiba mais…

Banrisul (BRSR6)

Banrisul registrou, no primeiro trimestre de 2021, lucro líquido de R$ 278,9 milhões, 8,3% acima do registrado no mesmo período de 2020, e rentabilidade anualizada de 13,2% sobre o patrimônio líquido médio. O desempenho do período reflete o menor fluxo de despesa de provisão para perdas de crédito, o crescimento da carteira de crédito rural e a redução das despesas administrativas. Saiba mais…

BRF (BRFS3)

A BRF, dona de Sadia e Perdigão, reportou ontem um lucro líquido de R$ 22 milhões no primeiro trimestre, mas os indicadores demonstraram os desafios de repassar o aumento de custos para o consumidor final. Nos três primeiros meses de 2020, a empresa divulgou prejuízo de R$ 38 milhões. Saiba mais…

Bradespar (BRAP3/BRAP4)

A Bradespar, holding que detém participação na Vale, encerrou o primeiro trimestre com lucro de R$ 1,7 bilhão, acima dos R$ 53,8 milhões registrados no mesmo período de 2020. A Bradespar tem sua receita operacional originada do resultado de equivalência patrimonial, dividendos e juros sobre capital próprio da Vale. Saiba mais…

Braskem (BRKM3)

Fitch mantém os ratings da Braskem em BB+, mas eleva perspectiva de nota de crédito de estável para positiva…

BR Properties (BRPR3)

A BR Properties comunicou a seus acionistas que amanhã será efetuado o pagamento de juros de forma unitária das 2ª, 3ª, 4ª e 5ª séries da décima segunda emissão pública de debêntures simples da empresa. Saiba mais…

Celesc (CLSC3/CLSC4)

A Celesc aprovou a sua 4ª Emissão de Debêntures, com o valor total de captação de R$ 550 milhões. Saiba mais…

Comgás (CGAS3)

Comgás registra lucro líquido de R$ 498,927 milhões no 1TRI, alta de 58,9% na comparação anual…

Copel (CPLE3/CPLE6)

BNDESPar aprova regras para vendas de Units da Copel. Saiba mais…

EDP (ENBR3)

EDP conclui aquisição de 100% das quotas da Mata Grande Transmissora, com investimento de R$ 88,5 milhões. Saiba mais…

lucro líquido da Energias do Brasil(EDP Brasil), do grupo europeu EDP Energias de Portugal, cresceu 82,9% no primeiro trimestre em relação ao mesmo período do ano anterior, para R$ 495,7 milhões, com maiores volumes de consumo de energia que ajudaram os negócios de distribuição e melhor desempenho também em transmissão e geração hídrica. Saiba mais…

Enauta (ENAT3)

prejuízo líquido da petroleira Enauta caiu 71,9% no primeiro trimestre de 2021, para R$ 15,8 milhões, em função da menor despesa financeira e do menor imposto de renda entre os períodos. Saiba mais…

Eneva (ENEV3)

A Eneva registrou lucro líquido de R$ 203,1 milhões no primeiro trimestre de 2021, alta de 13% em relação ao mesmo período do ano passado, com impulso da grande geração térmica da companhia em meio aos baixos níveis históricos dos reservatórios de hidrelétricas no início do ano. Saiba mais…

Equatorial (EQTL3)

A Equatorial Energia registrou lucro líquido ajustado de R$ 401,0 milhões no primeiro trimestre de 2021, uma alta de 7,1% na comparação com o mesmo período do ano passado. Saiba mais…

Eucatex (EUCA4)

A Eucatex registrou lucro líquido de R$ 59,5 milhões no balanço do 1TRI21, revertendo prejuízo do mesmo período de 2020.

D1000 (DMVF3)

A d1000 – Profarma Distribuidora –  reportou lucro bruto de R$ 85,6 milhões no primeiro trimestre do ano, com margem bruta de 31,2%, o que evidencia melhora de 2,6 p.p. quando comparado com os três primeiros meses de 2020. Saiba mais…

Fras-le (FRAS3)

Fras-le sai de prejuízo para lucro líquido de R$ 60,452 milhões no 1TRI…

GPA (PCAR3)

O GPA, controlador do Pão de Açúcar, negou que está em discussões para venda de sua participação no grupo colombiano Éxito.

Guararapes (GUAR3)

A Guararapes Confecções, dona da Riachuelo, teve prejuízo líquido atribuído a sócios da empresa controladora de R$ 104 milhões no primeiro trimestre deste ano, mais do que o dobro das perdas de R$ 47,5 milhões apuradas em igual período de 2020. Saiba mais…

Hapvida (HAPV3)

A Hapvida registrou lucro líquido de R$ 151,8 milhões no primeiro trimestre de 2021, queda de 7,7% na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior. Saiba mais…

Hering (HGTX3)

A Hering registrou lucro líquido de R$ 19,758 milhões no primeiro trimestre de 2021, montante 3,9 vezes maior (+291,8%) em relação ao mesmo período do ano passado. Saiba mais…

IMC (MEAL3)

A International Meal Company (IMC), teve prejuízo líquido de R$ 55,4 milhões no primeiro trimestre de 2021, em alta de 20,1% sobre o prejuízo líquido de RS 46,1 milhões que registrou no mesmo período de 2019…

JBS (JBSS3)

JBS abre novo programa de recompra de até 10% das ações em circulação por 18 meses. Saiba mais…

A JBS, companhia da família Batista, reportou ontem um lucro líquido de R$ 2 bilhões no primeiro trimestre, já sinalizando um dividendo superior a R$ 3 bilhões em 2022, novo recorde. Nos três primeiros meses do ano passado, a empresa divulgou prejuízo de R$ 5,9 bilhões. Saiba mais…

Kepler Weber (KEPL3)

A Kepler Weber, anunciou investimento de R$ 22 milhões. Em nota, diz que a maior parte dos recursos será destinada especificamente para a modernização das fábricas e para “aprimorar o posicionamento da empresa em Governança Ambiental, Social e Corporativa (ESG)”. Saiba mais…

Locaweb (LWSA

O lucro líquido ajustado da Locaweb foi de R$ 9 milhões, ante R$ 5,1 milhões do mesmo período de 2020, o que representa uma alta de 78,4%. Saiba mais…

Méliuz (CASH3)

A Méliuz celebrou contrato para comprar a Promobit, por um preço de aquisição composto por uma parcela inicial, no montante de R$ 13 milhões. Saiba mais…

Modalmais (MODL3/MODL4/MODL11)

Na primeira demonstração divulgada após a abertura de capital, o banco digital Modalmais registrou lucro líquido ajustado de R$ 24 milhões, ante um resultado de R$ 3,2 milhões no mesmo intervalo do ano passado. A margem líquida chegou a 19,3%. Saiba mais…

Moura Dubeux (MDNE3)

A construtora Moura Dubeux teve lucro líquido de R$ 17,8 milhões no período de janeiro a março de 2021, revertendo prejuízo líquido de R$ 32,3 milhões do primeiro trimestre do ano passado. Saiba mais…

MRV (MRVE3)

A MRV Engenharia registrou lucro líquido de R$ 137 milhões no primeiro trimestre de 2021, 30,9% maior que o visto no mesmo período do ano anterior, refletindo o boom do mercado imobiliário no Brasil com taxas de juros em mínimas recordes, mas a companhia teve maior consumo de caixa porque estocou matéria-prima para se proteger da inflação. Saiba mais…

Natura (NTCO3)

O grupo Natura &Co, dono das marcas de beleza Natura, Avon, The Body Shop e Aesop, reduziu em 81% seu prejuízo líquido no primeiro trimestre, passando de um resultado negativo de R$ 820,8 milhões de janeiro a março de 2020 para R$ 155,2 milhões no mesmo intervalo deste ano. Saiba mais…

Oi (OIBR4/OIBR3)

Oi, em recuperação judicial, registrou prejuízo líquido consolidado de R$ 3,504 bilhões no primeiro trimestre de 2021, queda de 44,2% em relação a perda obtida um ano antes, de R$ 6,253 bilhões. Saiba mais…

Positivo (POSI3)

A Positivo Tecnologia registrou lucro líquido atribuível aos seus acionistas controladores de R$ 54,8 milhões no primeiro trimestre, montante 16 vezes maior (1175%) frente aos R$ 3,4 milhões apurados no mesmo intervalo de 2020. Saiba mais…

Profarma (PFRM3)

Grupo Profarma registrou lucro líquido do Grupo foi de R$ 8,9 milhões, montante 97,8% superior ao resultado reportado no mesmo período do ano passado. Saiba mais…

RNI (RDNI3)

A construtora e incorporadora RNI, uma empresa Rodobens, iniciou o ano de 2021 com lucro líquido de R$ 5,4 milhões, 179% superior ao ano anterior. Saiba mais…

Rossi (RSID3)

Rossi Residencial registrou prejuízo líquido de R$ 32,5 milhões no primeiro trimestre, queda de 55,5% em comparação com o prejuízo de R$ 73,1 milhões do mesmo período do ano passado. Saiba mais…

Suzano (SUZB3)

A Suzano, maior produtora de celulose de eucalipto do mundo, registrou prejuízo líquido de R$ 2,76 bilhões no primeiro trimestre, queda de 79,5% ante a perda de R$ 13,42 bilhões informada no mesmo período do ano passado. Saiba mais…

Suzano vai investir quase R$ 15 bi numa nova fábrica em Ribas do Rio Pardo (MS), que aumentará a capacidade produtiva em 20%. Saiba mais…

Suzano informa atualização da estimativa do CAPEX para o exercício social de 2021, que passou de R$ 4,9 bilhões para R$ 6,2 bilhões. Saiba mais…

SLC Agrícola (SLCE3)

A SLC Agrícola, uma das maiores empresas produtoras de grãos e fibras do país, registrou lucro líquido de R$ 376,8 milhões no primeiro trimestre de 2021, avanço de 140,9% frente ao mesmo período do ano anterior. Saiba mais…

Trisul (TRIS3)

Trisul registrou lucro líquido de R$ 35 milhões no primeiro trimestre de 2021, alta 13%. No mesmo período de 2020, o valor era de R$ 31 milhões, de acordo com o balanço financeiro enviado ao mercado. Saiba mais…

Valid (VLID3)

A Valid registrou prejuízo líquido de R$ 5 milhões no primeiro trimestre de 2021, ante o lucro líquido de R$ 2,1 milhões um ano antes. Segundo a empresa, a queda no indicador é explicada, principalmente, por mais provisão de gastos. Saiba mais…

Via Varejo (VVAR3)

Via (antiga Via Varejo) registrou lucro líquido de R$ 180 milhões no primeiro trimestre de 2021, alta de 1284,6% na base anual. No ano passado, o lucro líquido foi de 13 milhões. Saiba mais…

Yduqs (YDUQ3)

Yduqs, antiga Estácio, reportou lucro líquido de R$ 43,2 milhões no primeiro trimestre do ano, queda de 74,3% na comparação anual, impactada pela depreciação de ativos tecnológicos. Saiba mais…

Outras notícias e comunicados

Gafisa (GFSA3) comunicou a adoção de nova política (Environmental, social and corporate governance) para melhoria e expansão das boas práticas exercidas. Saiba mais…

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) condenou, as distribuidoras Ipiranga e Rejaile por formação de cartel no mercado de distribuição e revenda de combustíveis em Santa Catarina. No mesmo processo, foram condenados ainda 17 postos de combustíveis e 18 pessoas físicas da cidade de Joinville (SC). Saiba mais…

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), disse que o Estado deve leiloar algumas rodovias até dezembro. A expectativa, segundo ele, é que os editais das concessões sejam lançados no início do segundo semestre deste ano. Saiba mais…

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) registrou lucro líquido de R$ 9,8 bilhões no primeiro trimestre, alta de 78% ante igual período de 2020, informou nesta quinta-feira, 13, a instituição de fomento. Segundo o BNDES, o resultado do primeiro trimestre do ano foi impulsionado pela venda de ações e pela intermediação financeira. Saiba mais…

(Com informações do Forbes Money e Momento B3)

Deixe um comentário