Fechamento Ibovespa: Bolsa termina em alta de 0,97% + todos os destaques de hoje (14/05/2021)

LinkedIn

A Bolsa de valores de São Paulo (B3) encerrou o dia em alta de 0,97%, aos 121.880,82 pontos, na mínima o Ibovespa ficou em 120.719,17, e na máxima 122.194,55 pontos. O volume financeiro somou R$ 37 bilhões.

O Ibovespa fechou em alta acompanhando a recuperação nos mercados globais e apoiado no avanço de 5% da Petrobras, que registrou lucro líquido de R$ 1,17 bilhão no primeiro trimestre, revertendo prejuízo recorde de R$ 48,5 bilhões no mesmo período do ano passado. Na semana, o índice brasileiro fechou estável, com queda acumulada de 0,13%.

Em Wall Street, os principais índices de ações terminaram a sexta-feira no azul, em rota de recuperação puxada pelos papéis de tecnologia numa semana marcada por dias consecutivos de perdas e preocupações com a trajetória inflacionária.

O fôlego na sessão foi amparado por indicadores e pela nova orientação do CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças) dos Estados Unidos de que pessoas totalmente vacinadas não precisam usar máscaras em ambientes abertos, nem fechados.

O dólar fechou em queda de 0,78% nesta sexta-feira, respondendo ao alívio global na sessão, mas acumulou alta de 0,8% na semana, após a escalada por temores inflacionários nos Estados Unidos.

➡️ Veja o fechamento desta sexta-feira:

🇧🇷 IBOV: +0,97% / 121.880 pts
🏢 IFIX: -0,05% / 2.826 pts
💵 Dólar: -0,78% / R$ 5,27
💶 Euro: -0,30% / R$ 6,39
💰Bitcoin: +4,02% / R$ 265.199,00

🇺🇸 Nova York
Dow Jones: +1,06% / 34.382 pts
S&P 500: +1,49% / 4.173 pts
Nasdaq: +2,32% / 13.429 pts

Acompanhe as altas e baixas da bolsa nos últimos dias:

Data Variação Pontuação Volume Financeiro
03/05/2021  0,27% 119.209,48 R$ 29,1 bilhões
04/05/2021 -1,3% 117.712,00 R$ 29,5 bilhões
05/05/2021  1,58% 119.564,44 R$ 34,3 bilhões
06/05/2021  0,30%  119.920,61  R$ 36,2 bilhões
10/05/2021 -0,11% 121.909,03  R$ 28,4 bilhões
11/05/2021 0,87% 122.964,01 R$ 30,1 bilhões
12/05/2021 -2,65% 119.710,03 R$  33,8bilhões
13/05/2021 0,83% 120.705,91 R$  30,9 bilhões
14/05/2021  0,97% 121.880,82  R$ 37 bilhões

DESTAQUES DO IBOVESPA

  • ALTAS IBOVESPA

QUAL3: +7,21% a R$ 26,91
HGTX3: +6,43% a R$ 29,45
YDUQ3: +6,04% a R$ 31,76
PRIO3: +5,71% a R$ 18,32
GOLL4: +5,40% a R$ 25,39

  • BAIXAS IBOVESPA

IRBR3: -5,08% a R$ 6,16
USIM5: -4,96% a R$ 20,30
GGBR4: -2,86% a R$ 34,61
GOAU4: -2,60% a R$ 15,38
SUZB3: -2,48% a R$ 65,15

Confira o ranking completo de todos os papéis negociados na B3.

Carteira recomendada semanal: semana de 10 a 14 de maio de 2021

Confira os destaques corporativos de hoje:

Alliar (AALR3)

Alliar registrou um lucro líquido de R$ 12,5 milhões no primeiro trimestre de 2021, ante prejuízo de R$ 20 milhões em igual período de 2020. Saiba mais…

Alliar comunica em linha com sua estratégia de ser uma plataforma integrada de medicina diagnóstica, irá verticalizar sua operação de Análises Clínicas, através da construção de um Núcleo Técnico Operacional próprio. Saiba mais…

Alphaville (AVLL3)

Alphaville Urbanismo registrou prejuízo líquido atribuíveis aos controladores de R$ 68,8 milhões, elevando em 48,6% seu prejuízo líquido ante igual período do ano anterior. O prejuízo consolidado caiu 27%, para R$ 70,1 milhões. Saiba mais…

Ânima (ANIM3)

Ânima Educação encerrou o primeiro trimestre de 2021 com lucro líquido ajustado de R$56,3 milhões, 28,5% a mais na comparação anual,impulsionado pelas menores despesas com depreciação e novas aquisições. Saiba mais…

Arezzo (ARZZ3)

A Arezzo &Co, que tem as marcas Arezzo, Schutz e Reserva, viu seu lucro líquido contábil subir 15%, para R$ 29,8 milhões. Já sem considerar efeitos não recorrentes, como os R$ 30 milhões em créditos fiscais, a empresa teve alta de 310,7% na comparação do lucro líquido. Saiba mais…

Azul (AZUL4)

A Azul divulgou comunicado sobre aumento de capital decorrente de plano de opção de compra de ações da empresa aprovado pelo conselho de administração em 3 de maio. O capital social foi aumentado no montante de R$ 22,3 milhões, elevando-o para R$ 2,28 bilhões.

B3 (B3SA3)

B3 concederá prazo adicional para que companhias ingressantes no Novo Mercado possam se adaptar a regras do segmento de listagem…

Banco ABC (ABCB4)

O Banco ABC Brasil divulgou nesta manhã seu balanço do 1TRI, período em que o lucro líquido recorrente da instituição financeira aumentou 51,1% na comparação com o mesmo período do ano passado, para R$ 122,5 milhões.

BR Malls (BRML3)

lucro líquido ajustado da administradora de shoppings centers BR Malls caiu 41,5% no primeiro trimestre deste ano e somou R$ 76 milhões na comparação com o primeiro trimestre do ano anterior. Saiba mais…

Centauro (SBFG3)

Centauro: prejuízo aumenta quase 4 vezes, para R$ 28,1 milhões no 1TRI; Ebitda cai 14,9%, para R$ 37,0 milhões…

CCR (CCRO3)

Companhia de Concessões Rodoviárias (CCR) registrou lucro líquido de R$ 668,9 milhões no critério IFRS, alta de 137,8% sobre igual intervalo de 2020. Saiba mais…

C&A (CEAB3)

C&A registrou prejuízo líquido de R$ 138,5 milhões no primeiro trimestre de 2021, alta de 150% frente as perdas de R$ 55,4 milhões registradas em igual período de 2020. Saiba mais…

CEEE-D (CEED3)

A CEEE-D  informa que as Informações Trimestrais da Companhia referentes ao 1º trimestre encerrado em 31 de março de 2021 não serão divulgadas tempestivamente. Saiba mais…

Cogna (COGN3)

O grupo educacional Cogna registrou prejuízo líquido de R$ 90,975 milhões no primeiro trimestre de 2021, uma marca 132,5% pior que no mesmo período de 2020. No critério ajustado, houve lucro líquido de R$ 6,495 milhões, queda de 86,1% sobre os primeiros três meses do ano passado. Saiba mais…

Copel (CPLE3/CPLE6)

A oferta do BNDES para se desfazer de parte de sua fatia na elétrica parananense Copel pode levantar quase R$ 3,4 bilhões, segundo a estrutura da operação divulgada nesta semana. Desse total, R$ 2,34 bilhões iriam para o banco, e o R$ 1,03 bilhão restante para o Estado do Paraná, que também venderá um lote de ações.

CPFL Energia (CPFE3)

CPFL Energia, do grupo chinês State Grid, registrou lucro líquido de R$ 961 milhões no primeiro trimestre de 2021, crescimento de 6,3% em relação a igual período do ano anterior, impulsionada por um aumento do Ebitda nos segmentos de distribuição e geração. Saiba mais…

Cury (CURY3)

Cury Construtora e Incorporadora registrou lucro de R$ 50 milhões no primeiro trimestre de 2021, alta de  669% na comparação anual. Saiba mais…

Cyrela (CYRE3)

Cyrela Brazil Realty reportou lucro líquido de R$ 192 milhões no primeiro trimestre de 2021, valor 6,88 vezes maior (+588,4%) na comparação com o primeiro trimestre do ano anterior. Saiba mais…

Dasa (DASA3)

Dasa sai de prejuízo para lucro líquido de R$ 224,9 milhões no 1TRI

Ecorodovias (ECOR3)

Ecorodovias reportou lucro líquido de R$ 88 milhões no primeiro trimestre de 2021, queda de 11,9% ante o mesmo intervalo do ano anterior. Segundo a companhia, o lucro teve impacto de fatores como o aumento da depreciação (+ R$ 28,5 milhões) em função da atualização da curva de tráfego para amortização dos ativos intangíveis, finalização dos contratos de concessão da Ecovia Caminho do Mar e Ecocataratas em novembro de 2021 e início da cobrança de pedágio pela Ecovias do Cerrado. Saiba mais…

Eletrobras (ELET3/ELET5/ELET6)

Há um clima “favorável” no Congresso para o avanço do projeto de capitalização da Eletrobras, mas alguns temas ainda podem afetar as discussões, como o uso de receitas para minimizar impactos tarifários e novas provisões decorrentes das disputas judiciais em torno dos empréstimos compulsórios. As afirmações foram feitas pelo novo presidente da estatal, Rodrigo Limp, nas primeiras conversas com analistas e jornalistas após assumir o cargo, neste mês.

Eletromídia (ELMD3)

prejuízo líquido atribuível aos sócios controladores da Eletromídia aumentou 1.604,3% no primeiro trimestre de 2020, para R$ 22,3 milhões. Saiba mais…

Energisa (ENGI11)

Energisa, que controla distribuidoras de energia e tem negócios em transmissão e geração renovável, registrou lucro líquido de R$ 873,3 milhões no primeiro trimestre de 2021, com avanço de 50,1% em relação a igual período do ano anterior. Saiba mais…

Even (EVEN3)

A construtora Even reportou lucro líquido de R$ 83,6 milhões no primeiro trimestre, crescimento de 130% em comparação com o mesmo período do ano anterior. O retorno sobre o patrimônio (ROE atualizado) foi de 18%. Saiba mais…

Even Construtora celebra com Melnick  o Primeiro termo Aditivo e Consolidação do Acordo de Acionistas da Melnick Desenvolvimento Imobiliário. Saiba mais…

Eztec (EZTC3)

Eztec reportou lucro líquido de R$ 72,910 milhões no primeiro trimestre de 2021, queda de 6% na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior, citando atrasos devido à escalada de preços de insumos da construção e aos efeitos de medidas de isolamento social para conter a pandemia. Saiba mais…

Ferbasa (FESA3/FESA4)

A Ferbasa lucrou R$ 59 milhões no primeiro trimestre de 2021, enquanto a receita líquida foi de R$ 517,3 milhões. Já a receita líquida foi de R$ 346,2 milhões.

Gol (GOLL4)

A Gol divulgou dados atualizados de abril. A companhia informou que no mês passado, suas vendas diárias subiram 75% na comparação com março, com operações para 67 destinos e cerca de 200 voos diários em dias de pico. Saiba mais…

GPS Participações (GGPS3)

O Grupo GPS, que presta serviços de mão de obra, registrou lucro líquido de R$ 76 milhões, crescimento de 90% na comparação com o mesmo período de 2020. Esse é resultado como companhia aberta — o IPO da empresa foi no final de abril. Saiba mais…

Grupo Mateus (GMAT3)

A rede varejista Grupo Mateus reportou um lucro líquido de R$ 157 milhões no primeiro trimestre deste ano, em um crescimento de 53,9% em relação ao mesmo período do ano passado. O Ebitda foi de R$ 220 milhões, em avanço de 41,6% e a receita líquida somou R$ 3,362 bilhões, o que representa uma expansão de 39,6% sobre os primeiros três meses de 2020.

Grupo SBF (SBFG3)

O Grupo SBF, dono da rede Centauro, teve prejuízo de R$ 36,2 milhões no primeiro trimestre, ante lucro de R$ 8,1 milhões em igual período do ano passado.

Grupo Soma (SOMA3)

O grupo de moda Soma registrou lucro líquido atribuíveis aos controladores de R$ 14,85 milhões no primeiro trimestre  de 2021, revertendo prejuízo de R$ 43,5 milhões no primeiro trimestre do ano passado. Saiba mais…

Helbor (HBOR3)

A incorporadora Helbor registrou lucro líquido R$ 27,3 milhões no primeiro trimestre, o que representa salto de 402% em comparação ao mesmo período de 2020. A receita líquida da companhia caiu 7,2% no comparativo trimestral, para R$ 240 milhões.

Hidrovias do Brasil (HBSA3)

A Hidrovias do Brasil teve prejuízo líquido de R$ 183,0 milhões no primeiro trimestre de 2021, uma alta de 44,4% em relação ao prejuízo líquido de RS 126,7 milhões que registrou no mesmo período de 2020.

IRB (IRBR3)

O IRB Brasil RE apurou lucro líquido contábil de R$ 50,8 milhões no primeiro trimestre de 2021, resultado 44,9% superior aos R$ 35,1 milhões verificados em igual período de 2020. Quando excluídos os efeitos não recorrentes a companhia apresentou lucro líquido recorrente de R$ 80,5 milhões, frente a perdas de R$ 75,2 milhões apuradas em março de 2020.

JBS (JBSS3)

A JBS vai emitir US$ 500 milhões em um bônus para 2031. A captação será feita via subsidiária JBS USA Lux e os recursos devem ser usados principalmente para financiar a aquisição da Vivera Topholding.

A JBS, maior empresa de proteína animal do mundo, fará um investimento de 800 milhões de reais em Rolândia (PR) neste ano, referente à primeira etapa de construção de uma nova fábrica de alimentos preparados da Seara. Saiba mais…

Lavvi (LAVV3)

A Lavvi registrou lucro líquido de R$ 17,05 milhões, crescimento de 89% ante o mesmo período do ano passado. Saiba mais…

Light (LIGT3) 

Light registrou prejuízo líquido de R$ 41,8 milhões, nos primeiros três meses deste ano depois de ter lucrado R$ 166,7 milhões no primeiro trimestre de 2020. Saiba mais…

Lojas Renner (LREN3)

A varejista Lojas Renner registrou prejuízo líquido de R$ 147,7 milhões no primeiro de 2021, depois do lucro líquido de R$ 7,1 milhões no mesmo período do ano passado. Saiba mais…

Log-In (LOGN3)

A Log-In concluiu a quarta emissão de debêntures no montante de R$ 340 milhões. Saiba mais…

Magazine Luiza (MGLU3)

Magazine Luiza reverteu o prejuízo visto no primeiro trimestre de 2020 e registrou lucro líquido ajustado de R$ 81,5 milhões no primeiro trimestre de 2021. Saiba mais…

Mater Dei (MATD3)

A rede mineira de hospitais Mater Dei encerrou o primeiro trimestre de 2021 com lucro de R$ 26,4 milhões, o que representa uma alta de 72% ante o resultado do mesmo período de 2020. Saiba mais…

Méliuz (CASH3)

A Méliuz comprou a empresa Melhor Plano Internet, por um preço de aquisição composto por uma parcela inicial, no montante aproximado de R$10.300.000,00 sujeita a ajustes usuais em operações desta natureza. Saiba mais…

Melnick (MELK3)

A Melnick Even teve lucro líquido de R$ 14,6 milhões, ante lucro de R$ 3 milhões reportados em igual período de 2020. Saiba mais…

Metalfrio (FRIO3)

Metalfrio registrou lucro líquido de R$ 4 milhões no balanço do primeiro trimestre de 2021, revertendo prejuízo de R$ 107,3 milhões registrado no mesmo período de 2020. Segundo a companhia, o resultado se deve ao resultado financeiro com investimentos e à variação cambial menos desfavorável. Saiba mais…

Metal Leve (LEVE3)

A Mahle Metal Leve registrou lucro atribuível aos sócios controladores da empresa de R$ 126,2 milhões no primeiro trimestre de 2021, alta de 487% na comparação anual.

Minerva (BEEF3)

A Minerva homologou o aumento de seu capital social, passando dos atuais cerca de R$ 1.371.386.250,22 bilhão, divididos em 549.627.719 ON, para R$ 1.371.393.343,46 bilhão divididos em 549.629.035 ações ordinárias. Saiba mais…

Petrobras (PETR4/PETR3)

lucro líquido aos acionistas da Petrobras somou R$ 1,17 bilhão no primeiro trimestre, após prejuízo um ano antes. O resultado foi R$ 58,7 bilhões inferior ao quarto trimestre do ano passado, refletindo o impacto da variação cambial no resultado financeiro devido à desvalorização do real frente ao dólar e às reversões de impairment e dos gastos passados com o plano de saúde, ambos ocorridos no trimestre anterior. Saiba mais…

Petrobras informa que no mês de abril registrou vendas totais de diesel na ordem de 824 mil bpd, representando crescimento de 59% na comparação com as vendas de abril de 2020. Saiba mais…

A Petrobras comunicou ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) a venda da Refinaria Landulpho Alves (RLAM), na Bahia, para o fundo de investimento Mubadala, dos Emirados Árabes. Saiba mais…

Plano&Plano (PLPL3)

Plano&Plano tem lucro de R$ 50 milhões no 1TRI, alta de 145,2%; Ebitda aumenta 108,6%, para R$ 60,9 milhões

Qualicorp (QUAL3)

Qualicorp, operadora de planos de saúde, registrou lucro líquido de R$ 114,5 milhões no primeiro trimestre de 2021, alta de 67,9% na comparação com igual período do ano anterior. Saiba mais…

Randon (RAPT4)

A Randon lucrou R$ 134 milhões, alta de 4.000% no primeiro trimestre de 2021 na comparação anual. O Ebitda teve alta de 226,5%, a R$ 349,27 milhões.

Rumo (RAIL3)

Rumo, do conglomerado Cosan, registrou lucro líquido de R$ 175 milhões no primeiro trimestre de 2021, revertendo prejuízo de R$ 274 milhões no mesmo período do ano passado, influenciado pelo crescimento de ebitda e pelas menores despesas financeiras decorrentes de ganho de MtM com derivativos, em razão do pagamento antecipado das Senior Notes 2024. Saiba mais…

Sabesp (SBSP3)

Companhia de Saneamento Básico de São Paulo (Sabesp) reverteu o prejuízo líquido de R$ 657,9 milhões do primeiro trimestre de 2020 e somou lucro líquido de R$ 496,6 milhões no mesmo período deste ano. Saiba mais…

Sanepar (SAPR11)

Sanepar registrou lucro líquido de R$ 246,5 milhões no primeiro trimestre de 2021, queda de 3,7% na comparação anual, a R$ 246,5 milhões. Saiba mais…

A Sanepar comunica a conclusão das investigações relativas às operações “Rádio Patrulha” e “Integração”. Saiba mais…

Santos Brasil (STBP3)

Santos Brasil celebra com a SPA o Contrato de Transição para a exploração de instalação portuária. Saiba mais…

Ser Educacional (SEER3)

Ser Educacional registrou lucro líquido de R$ 30,068 milhões no primeiro trimestre deste ano, alcançando alta de 79,3% na comparação com o mesmo período do ano passado. O lucro líquido ajustado, por sua vez, ficou em R$ 36,221 milhões, alta de 23% em um ano. Saiba mais…

Spring Global (SGPS3)

A Springs Global, controladora da Coteminas e dona das redes MMartan, Artex e Casa Moyses, informou que teve prejuízo líquido de R$ 28,7 milhões no primeiro trimestre de 2021, uma queda de 86,1% em relação ao prejuízo líquido de RS 202,7 milhões que registrou no mesmo período de 2020.

Track & Field (TFCO4)

Track & Field sai de prejuízo para lucro líquido de R$ 7,22 milhões no 1TRI…

Tecnisa (TCSA3)

A incorporadora Tecnisa teve prejuízo líquido de R$ 26 milhões no primeiro trimestre de 2021, uma melhora de 55% em relação ao prejuízo líquido de R$ 58 milhões no primeiro trimestre de 2020. Saiba mais…

Technos (TECN3)

A fabricante de relógios Technos encerrou o primeiro trimestre com prejuízo de R$ 4 milhões, o que representa uma queda de 77% ante o resultado de um ano antes. O resultado foi influenciado por fatores como a redução das despesas operacionais e das despesas financeiras.

TPI (TPIS3)

A Triunfo Participações e Investimentos (TPI) teve prejuízo atribuído aos controladores de R$ 49 milhões, uma alta de 228% na comparação anual. Enquanto isso, a receita da companhia teve queda de 4% no trimestre frente 2020, para R$ 243,9 milhões. O Ebitda ajustado foi de R$ 91,9 milhões, queda de 21,6%.

Unipar (UNIP6)

A Unipar Carbocloro teve lucro líquido atribuível aos sócios controladores de R$ 277,5 milhões no primeiro trimestre, ante prejuízo de R$ 92,2 milhões registrado no mesmo período de 2020. O Ebitda foi a R$ 564,7 milhões, alta de 536,1%.

Vale (VALE3)

A Vale informa que o primeiro navio, o Guaibamax, equipado com o sistema de velas rotativas (rotor sails) a serviço da companhia iniciará viagem nos próximos dias. Saiba mais…

Viver (VIVR3)

A Viver registrou lucro líquido de R$ 113 mil no primeiro trimestre de 2021, revertendo prejuízo de R$ 10,3 milhões na comparação com mesmo período de 2020, principalmente devido a constância e performance de vendas e a reversão de provisão para demandas judiciais. Saiba mais…

Westwing (WEST3)

O prejuízo da varejista on-line de decoração Westwing aumentou mais de seis vezes no primeiro trimestre, em comparação ao mesmo período de 2020, passando de R$ 2,5 milhões para R$ 16,6 milhões. O resultado é explicado sobretudo pelo aumento dos custos e das despesas operacionais, que levaram à piora do resultado operacional.

Whirlpool (WHRL3/WHRL4)

As operações brasileiras da fabricante americana de eletrodomésticos Whirlpool obtiveram um lucro líquido de R$ 198 milhões no primeiro trimestre de 2021, alta de 90% em relação ao mesmo período de 2020, quando a companhia reportou R$ 104 milhões.

Wiz Soluções (WIZS3)

A Wiz Soluções, gestora de canais de distribuição de seguros e produtos financeiros, obteve lucro líquido ajustado de R$ 77,7 milhões no primeiro trimestre de 2021. O montante foi 38,2% maior do que o alcançado no mesmo período do ano passado.

Outras notícias e comunicados

A provedora regional de telecomunicações Brisanet, com sede em Fortaleza (CE), conseguiu captar R$ 500 milhões em sua primeira emissão de debêntures incentivadas — no caso, com isenção de Imposto de Renda.

3R Petroleum (RRRP3) está em fase final de negociação com a Petrobras para a aquisição de Papa-Terra, campo situado em águas profundas na Bacia de Campos, e onde a estatal é operadora com 62,5% de participação. No fim de 2020, a Starboard, gestora de fundos com participação relevante na 3R, fez oferta de US$ 90 milhões pela fatia da estatal, conforme informou o jornal Valor.

A distribuidora Ipiranga disse que recorrerá da condenação de R$ 8 milhões aplicada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) contra a empresa na quinta-feira. A assessoria de imprensa da Ipiranga esclareceu que a condenação não se deu por cartel, mas sim por “influência à conduta comercial uniforme”. De acordo com a lei de defesa da concorrência, esse tipo de conduta caracteriza uma infração à ordem econômica. Saiba mais…

O governo federal vai retomar na próxima semana o processo de construção da usina nuclear Angra 3, no litoral fluminense, com a abertura das propostas das empresas interessadas em participar da obra. No total, 18 grupos compraram o edital e visitaram o local onde serão construídos os dois prédios da unidade – um para abrigar o reator (cúpula) e um segundo de uso auxiliar. Os investimentos totais devem chegar a R$ 15 bilhões. Saiba mais…

(Com informações do Forbes Money e Momento B3)

Deixe um comentário